Apple vs. Epic | Apple rejeitou 1 milhão de apps "problemáticos" para a sua loja em 2020

#Games | Para justificar as políticas da App Store na batalha contra a Epic Games, a dona do iOS divulga estatísticas focadas em questões de segurança
Billy Butcherem

Com a Epic Games no tribunal argumentando que as políticas restritivas da App Store violam as leis antitruste, a Apple divulgou ontem uma variedade de estatísticas destinadas a justificar o manuseio da loja por questões de segurança.

"As ameaças estão presentes desde o primeiro dia em que a App Store foi lançada no iPhone e aumentaram em escala e sofisticação nos anos seguintes", disse a Apple.

"A Apple também escalou seus esforços para enfrentar essas ameaças, dando passos incansáveis ​​para combater esses riscos para usuários e desenvolvedores."

A Apple disse que rejeitou quase 1 milhão de novos aplicativos "problemáticos" e quase o mesmo número de atualizações de aplicativos. (Ela disse que a App Store atualmente tem 1,8 milhão de aplicativos disponíveis no total, cerca de metade dos quais usam o sistema de pagamento no aplicativo da Apple para vender coisas.)

Cerca de 215.000 aplicativos foram rejeitados por violações de privacidade, 150.000 foram rejeitados por serem spam, imitações ou enganosos e outros 48.000 foram negados por terem recursos ocultos ou não documentados.

Outros 95.000 foram removidos da App Store por causa de táticas de isca e troca, como um aplicativo de jogo que se apresenta como algo inócuo para evitar escrutínio.

A empresa não especificou números para as rejeições restantes, mas observou que os aplicativos podem ter a entrada negada na App Store por não funcionarem corretamente.

Além disso, a Apple disse que anulou 244 milhões de contas de clientes e 470.000 contas de desenvolvedor, e parou outras 424 milhões de tentativas de criação de novas contas.

Ela também divulgou detalhes sobre seu sistema de processamento de pagamentos para a App Store, que está no centro da disputa com a Epic.

A Apple afirma que a exigência de que as transações dos desenvolvedores sejam feitas por meio de seu sistema de pagamento in-app (no qual a Apple fica com 30% das receitas) é uma medida de segurança necessária.

A Apple disse que protegeu os clientes de mais de US$ 1,5 Bilhão em "transações potencialmente fraudulentas" no ano passado e proibiu que quase 1 milhão de contas pudessem fazer transações.

Fonte: Games Industry.biz
Veja Também:
Acer anuncia notebooks gamer Predator Triton 300, Helios 300 e Nitro 5
Otherside Entertainment, estúdio de Warren Spector, está trabalhando num Immersive-Sim de Dungeons & Dragons na UE4
Apple vs. Epic | Apple rejeitou 1 milhão de apps "problemáticos" para a sua loja em 2020
Bandai Namco termina seu ano fiscal com excelentes resultados e uma receita de US$ 6,8 Bilhões
Nintendo Switch lidera vendas do Reino Unido, Xbox Series X/S figuraram em segundo lugar
Konami encerra seu ano fiscal com muito sucesso e lucro, principalmente graças aos videogames