Lisa Opie, ex-executiva da BBC, fala sobre sua entrada nos jogos como Presidente da Ubisoft Reflections

Lisa Opie, ex-executiva da BBC, fala sobre sua entrada nos jogos como Presidente da Ubisoft Reflections

Opie fala sobre os desafios de como será "consertar a indústria de jogos" e reorganizar a Ubisoft
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Lisa Opie escolheu um momento interessante para assumir as rédeas da Ubisoft Reflections e da Ubisoft Leamington.

A ex-executiva da BBC ingressou na Ubisoft no ano passado, após as inúmeras alegações de abuso, discriminação e assédio envolvendo o nome da editora em 2020, e em meio aos muitos esforços da Ubisoft para corrigir os problemas com sua cultura no local de trabalho e reparar os danos à sua reputação.

Mudar de um setor para outro já é uma tarefa difici, mas fazê-lo quando sua nova empresa está passando por um intenso momento delicado – um exemplo proeminente de uma crise em todo o setor dos videogames – é ainda mais difícil.

“Eu estava ciente de que a indústria de jogos não passou pelos melhores momentos nos últimos anos”, disse Opie ao Games Industry.

“E acho que uma observação seria que é um setor bastante jovem em muitos aspectos e que cresceu incrivelmente rápido. À medida que a indústria amadurece, ela enfrentará os desafios que teve no passado, e tem enfrentado nos últimos dois anos. Então, sim, eu estava ciente de todos esses desafios e quais eram eles.”

Opie se encontra no comando de dois estúdios na editora de Assassin's Creed. Embora tenham sido usados ​​principalmente para apoiar projetos como Watch Dogs Legion e Tom Clancy's The Division 2, a força de trabalho de 400 pessoas faz parte da equipe de desenvolvimento de 18.000 funcionários que a Ubisoft tem em todo o mundo.

Pode parecer pequeno, mas melhorar esses dois estúdios ainda terá um impacto na cultura geral da Ubisoft, e facilitar isso é uma tarefa que Opie abraçou. Antes de ingressar na indústria de jogos, Opie passou mais de uma década trabalhando na BBC.

Durante seu tempo lá, ela atuou como diretora administrativa do braço de produção do estúdio no Reino Unido, bem como das equipes de Factual Drama e Digital Production. Antes disso, ela trabalhou na Twofour Digital, Flextech Television e Channel Five.

As discussões sobre a remoção da misoginia, discriminação e outros comportamentos tóxicos da indústria de jogos têm sido desenfreadas nos últimos anos, e pode ser fácil pensar que o setor é um espaço difícil e negativo para se trabalhar. Com décadas de experiência em outro campo, Opie é capaz de dar uma perspectiva sobre se esse tipo de problema ocorre em outros lugares – e como eles são tratados.

“Existem desafios na produção de televisão, e tem havido ao longo dos anos, provavelmente por um longo período de tempo, porque existe há mais tempo”, ela reconhece.

“Em organizações realmente criativas, onde você tem um prazo para entregar e isso tem que acontecer em um certo tempo – veja o jornalismo e os jornais – [eles] também tiveram seus desafios. E acho que nesses tipos de culturas em que há um foco real na entrega, às vezes você pode esquecer como criar uma cultura inclusiva e onde as pessoas se sintam valorizadas.”

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Publicações em Destaque