Entrevista com diretores debate o impacto do desastroso lançamento de Cyberpunk 2077 na indústria de jogos

Entrevista com diretores debate o impacto do desastroso lançamento de Cyberpunk 2077 na indústria de jogos

Até que ponto vale a pena não adiar um jogo para lança-lo em um estado inacabado e lucrar mais rápido em cima disso?
#Games Publicado por Billy Butcher, em

À medida que o número de adiamentos de jogos continua a crescer, os editores da Games Industry tiveram a boa ideia de entrevistar desenvolvedores de todo o mundo para tentar entender o que está acontecendo na indústria de videogames, que ainda não parece ter se recuperado das dificuldades infligidas pela pandemia COVID-19.

De acordo com os inúmeros relatoa recolhidos pelos desenvolvedores de jogos, os inconvenientes continuam a ter impacto até hoje, apesar de terem passado mais de dois anos desde o início de tudo.

Um diretor de jogos dos EUA que trabalha em uma das franquias mais famosas do mundo (ele escolheu o anonimato) também destacou o caso Cyberpunk 2077, cujo lançamento desastroso teria marcado um importante precedente em toda a indústria:

"Demos uma olhada no que aconteceu com o Cyberpunk 2077 e pensamos ‘sim, estamos adiando isso'”, diz o diretor dos EUA de uma das maiores franquias de jogos do mundo.

"A CD Projekt RED era um dos estúdios de jogos mais respeitados do mundo. E eles lançaram um jogo tão quebrado e problemático que a Sony o tirou de sua própria loja digital do PlayStation. Isso marcou algo inédito. Isso foi humilhante. Sabíamos que nosso jogo não estava na melhor forma, talvez pudéssemos corrigi-lo com uma atualização de Day One... mas vimos o que aconteceu com Cyberpunk e decidimos que não valia o risco. Suspeito que o caso com este jogo foi um alerta vermelho para toda a indústria."

IMAGEaHR0cHM6Ly9jcml0aWNhbGhpdHMuY29tLmJyL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDIwLzEyL3ZwdzQzdnVqZDNuNDEtMi5qcGc=

O lançamento do Cyberpunk 2077 foi um desastre para a CD Projekt RED.

Cyberpunk 2077, aliás, não seria o único exemplo a não seguir. O diretor criativo de um estúdio canadense destacou que até grandes estúdios como Electronic Arts e Activision se saíram mal:

"Olhe para os jogos que não foram adiados ​​ou quando as equipes não tiveram mais tempo para terminar seus produtos. Os dois melhores exemplos que consigo pensar são Battlefield 2042 e Call of Duty: Vanguard. Eles saíram no prazo esperado, certo? Ao mesmo tempo que eles atingiram suas metas contratais."

"Mas eles decepcionaram. E essa não é minha opinião, são suas pontuações do Metacritic falando por si só. Isso não está certo. Esses são alguns dos melhores estúdios de jogos do mundo entregando jogos abaixo do nível de qualidade habitual."

Hoje em dia, adiar é "mais fácil". Um executivo sênior de uma editora japonesa apontou que uma vez:

"Adiar um jogo poderia ser um desastre. Especialmente se a janela do ano financeiro for ignorada."

"Hoje, no entanto, embora não seja o ideal, o adiamento é um caminho mais fácil e menos doloroso, já que plataformas como Steam e Jogos como Serviço (GaaS) geram receita contínua para as editoras – dois negócios que cresceram exponencialmente durante a pandemia."

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por DreadnaughtBR,
#Games, Por coca,