Serviços de jogos em nuvem são uma alternativa para alguns brasileiros

Serviços de jogos em nuvem são uma alternativa para alguns brasileiros

Essa nova forma de jogar já fez um grande sucesso por aqui
#Artigos Publicado por Sr Ori, em

A 9° geração de videogames já irá fazer 2 anos desde que foi lançada e muitas pessoas ainda nem conseguiram comprar um Xbox Series X, PlayStation 5 ou atualizar os componentes do PC. Somando a contribuição negativa da pandemia, esses dispositivos foram e ainda são muito buscados, mas as empresas não conseguem manter a boa produção para diminuir o preço e atender toda a demanda que existe. No entanto, isso é apenas uma parte da visão que temos sobre a indústria de jogos.

Em países mais desenvolvidos e com melhor distribuição de renda, esse problema persiste e a busca ainda é muito grande por esses dispositivos, até por ser de relativamente fácil acesso. Apesar de alguns países como o Brasil não se encaixarem nesse caso, ainda existem pessoas entusiastas de jogos e tecnologia assim como é na GameVicio, que se planejam ou tentam ao máximo dar prioridade para a nova tecnologia lançada.

Mas focando especificamente no Brasil, por causa da desigualdade e baixa renda salarial no geral, às vezes nem mesmo os novos dispositivos mais baratos como Xbox Series S e Nintendo Switch conseguem ser algo que supre a necessidade de todos os jogadores. Não estou dizendo que estes dois videogames citados como exemplo não vendem bem (inclusive o Xbox Series S vende muito na Amazon e é bem avaliado), mas eles não conseguem atender a grande maioria das pessoas que vivem basicamente com salário mínimo ou um pouco mais que isso. Por isso, os jogadores buscam alternativas jogando em dispositivos que já possuem, ou seja, celulares ou computadores básicos, jogando de forma geral indies e multiplayers que demandam baixo desempenho do dispositivo.

Até então essa era a forma com alguns dos brasileiros podiam participar da indústria de jogos. No entanto, recentemente algumas empresas começaram a focar seus esforços em disponibilizar assinaturas de serviços em nuvem, permitindo com que as pessoas que não possuam dispositivos específicos ou potentes o suficiente possam jogar os jogos que gostam. Algumas empresas começaram a disponibilizar e divulgar em diversos países seus serviços, como o Amazon Luna, Google Stadia e PlayStation Now. Mas irei focar em dois serviços específicos porque eles estão disponíveis e totalmente funcionais no Brasil, que são o Xcloud e GeForce Now.

Começando pelo GeForce Now, ele serve basicamente como um aluguel de hardware high-end (computador potente), o qual através de uma assinatura o jogador já pode executar uma gama de jogos que estejam disponíveis, tanto no serviço quanto na biblioteca pessoal. Como apenas o hardware é alugado, o jogador terá que verificar a lista de jogos que estão disponíveis no serviço e comprá-los em alguma loja. Apesar disso parecer estranho e caro, o jogador pode aproveitar promoções muito boas de diversas lojas que o PC possui e também não sentirá que está pagando tão caro (R$45,00) quanto comprar um videogame ou PC de última geração. O GeForce Now possui uma versão de graça com o objetivo de servir para testes, permitindo que o jogador jogue algum jogo por 30 minutos. Caso a pessoa pague a assinatura, ela terá 6h de jogo ininterruptas e não passará por filas que a versão gratuita passa.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS93TDY4ekhNLnBuZw==

Tela de escolha do jogo no GeForce Now

Do outro lado temos o Xcloud, e seu funcionamento é bem diferente mesmo também sendo um serviço em nuvem. Diferentemente do GeForce Now, o Xcloud é um aluguel tanto de hardware quanto de jogos, pois ao assinar o serviço, o jogador terá mais de 300 jogos disponíveis para jogar onde preferir. Se torna clara a diferença quando você nota que nem todos os jogos que você quer estão lá, mas como boa parte dos serviços de assinatura, o catálogo é sempre atualizado com novidades. Isso acaba sendo um facilitador ainda maior se comparado ao GeForce Now, pois a pessoa não depende de ter jogos na biblioteca para começar a jogar e acaba pagando o mesmo valor de R$45,00 mensais.

E apesar do Xcloud ser uma assinatura de jogos e de hardware ao mesmo tempo, a empresa dona do serviço fez um teste mais recentemente disponibilizando Fortnite de forma gratuita. Isso certamente abre especulações para que outros jogos gratuitos entrem no serviço, mesmo não fazendo parte da assinatura padrão. Dessa forma, isso facilita ainda mais com que os brasileiros tenham acesso a alguns jogos.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS82UHJTOW9RLnBuZw==

Alguns jogos que pode-se encontrar no Xcloud

Mas mesmo citando e explicando o benefício desses dois serviços, não seria garantia de que os brasileiros teriam condições ou interesse em pagar a assinatura. Porém com alguns dados divulgados pela Microsoft e algumas informações dos serviços, podemos deduzir algumas coisas positivas.

Primeiro abordando o lado do GeForce Now, antes do seu lançamento no Brasil, eu e outras pessoas já utilizávamos o serviço no servidor americano através da VPN, e funcionava bem de certa forma. Mas com a chegada do serviço no Brasil, houve um grande congestionamento pela quantidade de pessoas que queriam utilizá-lo. O serviço não foi lançado apenas no Brasil, pois incluíram o Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai, mas podemos considerar que boa parte dos acessos vieram do Brasil pelo tamanho da sua população se comparado aos outros países.

Em seu lançamento, o serviço teve muitas instabilidades de conexão e várias manutenções que deixavam o acesso indisponível. Além disso, a versão gratuita do serviço permanecia e permanece lotada até hoje, mas no lançamento era bem difícil até mesmo entrar na fila de espera para poder jogar 30 minutos de algum jogo. Por outro lado, a Nvidia/Abya teve que retirar a versão paga porque não tinha mais como disponibilizar tanto acesso para os jogadores, ou seja, a demanda era muito maior do que eles conseguiam suprir. Essa indisponibilidade de assinar o serviço permaneceu por meses e, até hoje, em alguns momentos não é possível adquirir a assinatura.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS8yaldpZzc2LnBuZw==

O Xcloud também passou por problemas semelhantes, mesmo estando disponível exclusivamente no Brasil. Em seu lançamento houveram filas de pessoas esperando para jogar diversos jogos que estavam disponíveis no serviço, mostrando que obviamente eles não esperavam aquela quantidade de acessos simultâneos em um único país.

Após alguns meses, em uma conferência da Microsoft, algumas pessoas que trabalham em algo relacionado ao serviço comentaram que cerca de 40% dos jogadores de Xbox no Brasil jogavam pela nuvem (Xcloud) quando o acesso ao Xcloud foi disponibilizado. Isso pôde ser mencionado porque tanto para eles a assinatura significa um Xbox em uso quanto que o hardware alugado é literalmente um Xbox. Então com esse relato deu para notar a importância da acessibilidade que jogar via nuvem trouxe para os brasileiros, mesmo que eles tenham que pagar R$45,00 mensais para isso.

Esses dois casos mostraram que bons serviços em nuvem têm grande público em países como o Brasil, pois pode servir como uma praticidade para alguns ou suprir uma necessidade para outros. E não foi citado anteriormente mas, em ambos os casos, o serviço não fica restrito a um único dispositivo, podendo-se utilizar no computador, celular, navegador e talvez futuramente nas próprias TV's. Então tanto faz o meio que o jogador preferir ou puder jogar, ele vai conseguir.

No caso das pessoas que buscam comprar os videogames para jogarem seus jogos, dificilmente elas substituirão sua forma padrão de jogar para utilizar a nuvem. Talvez se os serviços em nuvem melhorarem a qualidade e praticidade, futuramente vejamos uma migração maior para essa forma de jogar. Mas da forma que está hoje em dia, muitos utilizarão apenas por praticidade, como por exemplo continuar a jogar um jogo salvo pelo celular ou testar algum jogo do Game Pass.

Sr Ori
Sr Ori #luhckaz100

Fã de yakuza e jogos que trazem experiências criativas e diferentes das que já tive.

Colaborador do Site
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por DreadnaughtBR,
#Games, Por VSDias55,