A toxidade em jogos competitivos

A toxidade em jogos competitivos

Alguns motivos que acentuam esse problema
#Artigos Publicado por Sr Ori, em

Os jogos foram criados como uma forma de entretenimento bem diferente, onde a pessoa ao invés de apenas assistir consegue interagir com todo aquele universo criado. E com o passar dos anos eles foram evoluindo para terem cada vez mais interação social e competitividade entre os jogadores, o que trouxe tanto pontos positivos quanto negativos. Mas abordando apenas um dos pontos negativos nesse artigo, um dos principais e que muitas empresas de jogos competitivos estão tentando combater é a toxidade entre jogadores.

Em ambientes competitivos é normal os jogadores testarem suas habilidades e muitas vezes se frustrarem com situações em que o inimigo é muito melhor ou o companheiro não parece bom o suficiente. No entanto, essas pessoas acham justificáveis suas atitudes tóxicas contra essas pessoas por causa dessas situações, seja contra o time inimigo ou contra o próprio time. As empresas até tentam punir essas pessoas que prejudicam a experiência de outros jogadores, mas muitas vezes isso se torna apenas um ciclo vicioso, onde a pessoa é banida e acaba utilizando outra conta para continuar jogando e praticando as mesmas atitudes. Até existem algumas soluções melhores que outras e que dão mais resultado, mas no geral isso ainda existe em qualquer jogo do gênero.

Nem todas as atitudes das empresas para combater isso funcionam porque as pessoas encontram diversas formas de prejudicar outros jogadores, como se matando no jogo, ferindo outros jogadores, atrapalhando eles a jogar (body block, bloquear visão, tirar xp etc), xingar, ficar ausente etc. Meios para ser tóxico não é um problema para a comunidade gamer, porque eles têm bastante criatividade.

Não existe um motivo real para os jogadores chegarem ao ponto de prejudicar outras pessoas enquanto jogam, mas alguns elementos desses jogos acentuam essa vontade de algumas pessoas a quererem ser tóxicas. E é sobre alguns desses elementos que abordarei logo abaixo.

Aliados menos habilidosos

Um dos problemas (que não é realmente um problema) dos jogos competitivos são a interação e sinergia que alguns deles obrigam os jogadores a ter com outras pessoas. Para ganhar ou conquistar um objetivo os jogadores terão que dar o seu melhor de forma cooperativa, tentando ser melhor do que seus adversários.

No entanto, quando algum jogador aliado comete um erro ou não é bom o suficiente, essas pessoas que são tóxicas acabam querendo prejudicar o jogador que errou por causa de sua frustração na partida. Isso acaba sendo praticamente um padrão para todo jogo competitivo e que envolva equipes.

Mesmo que o jogo consiga separar as pessoas por ranking ou por alguma espécie de classificação que define a habilidade média dos jogadores da partida, ainda assim algumas pessoas continuarão achando que determinada pessoa não é boa o suficiente para estar jogando aquela partida e acaba prejudicando a experiência dela.

Ser zoado

Nesse ponto, por causa da competitividade, é natural que as pessoas acabem zombando do time inimigo pelo erro deles para desmotivá-los e até conseguir a vitória. No entanto, dependendo da pessoa que está sendo zoada, isso pode acabar criando um ambiente chato para determinado time porque a pessoa não ficará apenas desmotivada mas também irá prejudicar o próprio time por conta disso.

Ficar frustrado com algumas pessoas aleatórias zombando do seu erro ou habilidades pode até ser considerado normal (falando competitivamente). Porém culpar outras pessoas do próprio time, desistir da partida e várias outras atitudes podem prejudicar muito a experiência de todos da partida, inclusive do time inimigo. Nessa parte acaba sendo bem complicado uma punição por parte do jogo para esses tipos de jogadores, mas alguns jogos até conseguem dar atenção para esses casos.

Time não seguiu a "call" (liderança)

Isso é bem estranho de comentar, mas já vi acontecer bastante em MOBA e Battle Royale que é o hate em pessoas que não seguiram a call de uma jogada. A "call" pode ser chamada também de alguma jogada planejada por alguém para obter sucesso em algum objetivo.

Muitas pessoas que pensam nessas jogadas e querem induzir o time a segui-las, acabam se frustrando com outras pessoas que não "obedeceram" ou que não fizeram do jeito que esperavam. Isso resulta nos mesmos casos citados anteriormente, em que a pessoa frustrada com a situação acaba prejudicando as outras do próprio time.

Perder para outra pessoa

Não apenas em jogos, mas no próprio dia a dia é complicado se ver perdendo para outra pessoa, e talvez isso seja algo até normal. Porém em jogos isso acaba elevando um pouco o nível, porque muitas pessoas acabam se sentindo mais confortáveis em prejudicar o inimigo de alguma forma ou até o próprio time pela sua frustração ao invés de tentar aceitar sua situação na partida.

Mesmo em casos que o jogador simplesmente está em um duelo (1 vs 1), caso ele não aceite que outra pessoa é melhor ou ao menos jogou melhor naquela partida, ele provavelmente vai querer irritar ou prejudicar de alguma forma a pessoa que o venceu. Muitas vezes o tóxico nem se dá conta de que a própria frustração pessoal pode ter atrapalhado ele a conseguir ganhar a partida.

Desbalanceamento

Já nesse caso, a "culpa" acaba sendo mais do jogo do que o jogador em si, pois muitas vezes algum personagem, mecânica ou habilidades acabam sendo rebalanceadas e pioram a experiência de outros jogadores.

Citando como exemplo um personagem recém lançado em um jogo, algumas produtoras irão implementar mecânicas novas e mais interessantes que outros personagens existentes, e muitas vezes isso acaba desbalanceando o jogo ou desmotivando a jogar com personagens antigos. Em outros casos, a empresa decide prejudicar alguns aspectos do jogo para beneficiar outros, seja para vender mais do seu produto ou para entregar mais dinâmica para o jogo.

As pessoas que se sentiam motivadas a jogar de determinada forma ou com determinado personagem acabam sendo prejudicadas, pois existem outras opções muito melhores que sua escolha pessoal e que certamente outros jogadores optarão utilizar para vencer. Essa mudança feita pela empresa não é errada, mas acaba trazendo o lado negativo de muitos jogadores para dentro da partida e prejudicando todos os outros.

Concluindo...

Apesar desses pontos citados aumentarem a vontade das pessoas de serem tóxicas, nenhum desses motivos acaba sendo justificativa para essa atitude. Quando o jogo possui um bom nível de interação social entre os jogadores, o ideal é que muitas vezes ajuda a ser positivo e compreensivo com toda a equipe, pois por experiência própria isso pode até mudar o rumo da partida (ou ao menos manter sua própria sanidade).

Claro que não ser tóxico ou ao menos não sentir vontade de ser é bem complicado, já que os jogos do tipo acabam contribuindo muito para isso. Mas aí vai de cada um saber como lidar com isso, ou ao menos seguir algumas dicas que as pessoas sugerem.

Também não sei se abordei todos os pontos que colaboram para que as pessoas tenham essas atitudes (provavelmente não), mas caso existam outros pontos que resultem na toxidade de uma partida competitiva, podem citar ou até mesmo mostrar experiências desses casos nos comentários.

Sr Ori
Sr Ori #luhckaz100

Fã de yakuza e jogos que trazem experiências criativas e diferentes das que já tive.

Colaborador do Site
Publicações em Destaque
#Games, Por coca,
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por VSDias55,