Análise da GV | Lake

Análise da GV | Lake

Aqui você realmente vai trabalhar com entregas
#Análises Publicado por Sr Ori, em

Lake foi um jogo de menor escopo há não muito tempo lançado pela Gamious. Antes de abordar sobre o jogo em si, é interesante observar que esse estúdio criou uma plataforma de treino em que criadores autônomos podem treinar suas habilidades e lançarem novos jogos com o apoio do estúdio, ou seja, tanto esse quanto outros jogos (Briquid, Team Racing League etc) foram feitos dessa forma e são consequentemente mais simples. De qualquer forma, vamos ver o que Lake trouxe de experiência para os jogadores.

bTRWTzh0MGNPaUE=

HISTÓRIA

Lake conta a história de uma mulher chamada Meredith em pleno 1986, quando ela decide sair do seu trabalho exaustivo na cidade grande para passar duas semanas em uma pequena cidade onde seus pais moravam e onde ela cresceu. Nessa cidade ela assume o trabalho do pai enquanto ele e sua mulher viajam para a Califórnia, fazendo com que Meredith vire a nova entregadora de cartas e encomendas da cidade. Com esse novo emprego, ela passa a entregar todos os dias as encomendas que a companhia de entregas da cidade deixa no caminhão, e é esse basicamente o trabalho dela durante todo o jogo.

A partir daí, no meio de seu trabalho, Meredith encontra diversas pessoas que conhecia em sua infância e também conhece outras totalmente novas. Em cada entrega ela pode interagir com essas pessoas e decidir o que responder, podendo gerar reações diferentes dependendo do que for escolhido como resposta. Porém o jogo não tem exatamente vários finais baseados nas escolhas do jogador ao longo do tempo, o que acaba sendo bem estranho já que existem diversas possibilidades de diálogo e o próprio jogo te incita a tomar decisões que não implicam realmente no fim.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS84VXdueEZ2LnBuZw==

Apesar desse ponto negativo citado, a forma com que a história é contada é bem bacana e traz uma imersão em como realmente seria um ambiente de cidade do interior. Os diálogos sem compromisso das pessoas, estética da cidade, atividades comuns etc, ajudam muito nessa imersão e permite com que o jogador entenda por completo a situação daquele lugar. Isso também complementa bastante o objetivo da história principal, a qual é bem perceptível a partir do meio do jogo.

JOGABILIDADE

Como mencionado anteriormente na parte da história, o jogador passará a realizar o trabalho de Meredith como entregadora de encomendas da cidade, o que implica em dirigir o caminhão de entregas, descer dele para deixar a carta na caixa de correios e também deixar as encomendas na porta dos residentes. Pode-se resumir a isso sobre ações do jogador, já que não existe sequer uma evolução dessa mecânica até o fim do jogo e o foco do jogo é bem mais na narrativa do que na jogabilidade em si.

Além dessa mecânica repetitiva e extremamente simples, dirigir o caminhão não é exatamente uma maravilha, mesmo se comparado a outros jogos em que dirigir não é o foco. Bater em objetos, virar o volante e até mesmo o trânsito do local é extremamente simples e algumas vezes irritante, quase estragando o que deveria ser uma boa experiência para o jogador.

Quando o caminhão não é um problema para as entregas, o jogo consegue te mostrar uma ambientação de cidade do interior através da calmaria do local e interação sem compromissos com cada destinatário. Além disso existe muito daqueles estereótipos de que todos os moradores sabem tudo que acontece na cidade (fofocas), e isso fica bem explícito em diversas conversas durante o jogo.

O enredo e ambientação seriam basicamente o foco do jogo, juntamente com as atividades extras que o personagem exerce caso o jogador aceite ajudar os moradores em outras tarefas, mas sempre utilizando o mesmo caminhão de entregas. Apesar de ser uma alternativa simples utilizar o mesmo caminhão para outras atividades no lugar de implementar outras mecânicas diferentes, é interessante como isso não atrapalhou (mais ainda) a jogabilidade e ainda contribuiu bem para o enredo, mostrando características únicas de cada personagem.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS93b01oMXZOLnBuZw==

TRILHA SONORA

As músicas do jogo também ajudam na imersão geral daquele ano em específico (1986) e também combina bastante com a cidade de interior em que se passa toda a história. Não são muitas as músicas disponíveis, mas para a duração total do jogo se encaixa bem e, mesmo repetindo algumas vezes, ainda contribui muito para a ambientação do local.

Também é interessante que de início são poucas as músicas, mas quando se progride na história, há um certo "incentivo" para que mais e mais músicas apareçam na lista de tocadas dentro do caminhão. E um detalhe do caminhão é que as músicas da rádio são tocadas diretamente dele e não "pelo jogo", podendo ser notado quando o personagem sai do veículo e a música só toca na direção dele.

U2YwWjJkTjExczQ=

VISUAIS

Os gráficos do jogo são bem simples mas mantém coerente a sua direção de artes, sendo padronizada durante todo o jogo. O design combinou bem com a proposta e acaba sendo até bem chamativo, principalmente por causa da característica de cada personagem e o design referenciando 1986.

Slide https://i.imgur.com/43XAaAP.png;;;https://i.imgur.com/S8BnMev.pngSó existem dois problemas, sendo um deles as sombras não são bem feitas, mudando dependendo da distância em que está sendo visualizada (as vezes somem e aparecem de repente), e o outro que as texturas não são bem renderizadas a longas distâncias, fazendo com que viagens pela mata do local não se tornem uma experiência visualmente agradável.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Lake é um jogo focado na narrativa e possui uma jogabilidade extremamente limitada, até mesmo se comparado a outros jogos indies. Porém a ambientação entregue, o enredo focado nos personagens da cidade e na própria vida da Meredith trás alguns atrativos que podem prender a atenção do jogador e inclusive fazer com que o jogador questione sobre diversos assuntos da vida, pois o jogo não trata apenas de diálogos jogados para apenas iniciar e encerrar a história, mas mostra como cada personagem vive sua própria vida.

Ele tem um andamento bem lento e diversos problemas como os citados na análise, mas levando em consideração que ele sequer teve um grande planejamento/desenvolvimento por trás e também trás uma história que pode ser atrativa para algumas pessoas, então talvez alguns queiram dar uma chance para este jogo.

Disponível nas plataformas: Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC.

6.5
Nota
"Um jogo tranquilo e com um pequeno vislumbre de uma cidade de interior e suas histórias"
Prós
  1. Enredo e forma de contá-lo
  2. Trilha sonora tematizada
  3. Design do ambiente
Contras
  1. Jogabilidade simples
  2. Mecânicas repetitivas
  3. Ausência de vários finais
  4. Bugs visuais
Sr Ori
Sr Ori #luhckaz100

Fã de yakuza e jogos que trazem experiências criativas e diferentes das que já tive.

Usuário do Site
Publicações em Destaque
#Games, Por VSDias55,
#Games, Por T1cT4c,
#Games, Por BillyButcher,