Funcionários da Ubisoft exigem mudanças de sua gerência após Activision ceder aos pedidos de seus funcionários

Funcionários da Ubisoft exigem mudanças de sua gerência após Activision ceder aos pedidos de seus funcionários

Os devs da Ubisoft exigem que a empresa tome a mesma decisão da Activision Blizzard, que acatou com os pedidos de mudança
#Games Publicado por Billy Butcher, em

O CEO da Activision Blizzard, Bobby Kotick, fez concessões significativas as demandas levantadas pelos funcionários de toda a editora após a sequência de múltipla processos judiciais que a empresa está sofrendo por alegações de discriminação generalizada e má conduta sexual na empresa.

Além disso, o salário do CEO vai ser reduzido, sendo que a parte monetária base do mesmo já foi reduzido pela metade no início deste ano. Kotick ainda tem direito a milhões em bônus, mas os outros compromissos da editora foram bem recebidos pelos funcionários.

"Hoje foi uma grande vitória para a ABK Worker's Alliance!", o grupo de trabalhadores disse.

"A arbitragem forçada foi removida para casos que lidam com assédio sexual e discriminação. A Activision Blizzard anunciou que aumentará o número de mulheres e pessoas não binárias que emprega em 50%."

Essa vitória para os trabalhadores também foi notada pela A Better Ubisoft, um coletivo de trabalhadores semelhante que trabalhava pela "mudança real e permanente" na Ubisoft, que tem lidado com seus próprios escândalos de má conduta com funcionários desde 2019.

Os funcionários da Ubisoft disseram que estavam "comemorando alguns grandes progressos feitos pela A Better ActivisionzBlizzard-King e disseram que iriam "continuar juntos enquanto trabalhamos para encerrar por completo o abuso na indústria de videogames."

Eles também usaram a promessa de mudanças da Activision Blizzard para chamar a atenção para "o fracasso da Ubisoft" em resolver seus próprios problemas de forma significativa, apesar de ter tido muito mais tempo para fazer isso.

"16 meses desde que a Ubisoft foi forçada a tomar medidas limitadas após postagens públicas no Twitter, você fala sobre 'um roteiro estratégico de mudança para o RH' que está 'se preparando para começar a implantar', sem cronograma de entrega ou qualquer dica do que essas mudanças serão", A Better Ubisoft disse.

"Ontem a Activision Blizzard se comprometeu a aumentar seu número de mulheres e não binárias em 50% dentro de cinco anos. Eles prometeram investir US$ 250 milhões para 'acelerar oportunidades para talentos diversos' e divulgar relatórios anuais de transparência salarial, atendendo a alguns dos as demandas da Activision-Blizzard-King Workers Alliance."

"Em apenas 3 meses, parece que eles ouviram as preocupações dos funcionários e agiram de acordo com elas. Embora nossas demandas não sejam idênticas, muitas se sobrepõem e poderiam ser atendidas por meio de ações semelhantes com a mesma rapidez."

Vários executivos da Ubisoft, incluindo o ex-CCO Serge Hascoët e o vice-presidente Maxime Beland (este aqui sendo mais notório por ser o diretor criativo de Splinter Cell), demitiram-se da Ubisoft após o grande impulso inicial de relatórios e alegações de má gestão/conduta dentro dos estúdios da empresa, mas outros foram apenas transferidos para outras funções.

O diretor administrativo da Ubisoft Singapore, Hugues Ricour, por exemplo, foi removido de seu cargo após uma auditoria de liderança desencadeada por vários relatos de assédio sexual, mas em vez de ser demitido, ele foi transferido para a sede da Ubisoft em Paris para atuar como 'Diretor de Inteligência de Produção.'

O CEO da Ubisoft, Yves Guillemot, disse em julho que "progresso importante" foi feito desde que as alegações de má conduta surgiram pela primeira vez, mas os funcionários rejeitaram a alegação em uma carta aberta, dizendo que continuam esperando por "mudanças reais e fundamentais".

A Better Ubisoft também criticou a nomeação de Igor Manceau para o cargo de novo CCO, dizendo que "a equipe criativa da Ubisoft é composta somente por brancos com origens culturais uniformes de estúdios de jogos", incluindo o ex-assistente de Serge Hascoët e Patrick Plourde, que permanece vice-presidente editorial "apesar dos vários relatórios de má conduta movidos contra ele".

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque