Análise | Lost Judgment

Análise | Lost Judgment

Uma sequência grandiosa para Takayuki Yagami
#Análises Publicado por Sr Ori, em

Lost Judgment é uma sequência direta do jogo Judgment desenvolvido pela Ryu Ga Gotoku Studios, trazendo de volta uma história protagonizada por Takayuki Yagami e outros personagens já conhecidos e também novos. Apesar de ser uma sequência direta do jogo anterior, ele traz uma abordagem totalmente nova pra história e diversas melhorias que mostram a evolução do estúdio para sua nova franquia de ação.

Começando pela história, ela é um dos principais atrativos dos jogos criados por esse estúdio, e no caso desse jogo não é diferente. Assim como o jogo anterior, Lost Judgment aborda em sua história principal casos de assassinato e outras situações que são extremamente difícies de se imaginar alguma solução. Porém, nesse jogo ele entra mais afundo em questões sobre injustiças do sistema judiciário e principalmente sobre bullying nas escolas. Chega a ser difícil de imaginar como uma mistura de assassinato, justiça e bullying poderiam criar uma boa história, mas eles realmente conseguiram realizar isso de forma muito perfeita.

Provavelmente algumas pessoas devem pensar que abordar bullying em um jogo seria mais focado em xingamentos ou brincadeiras entre colegas de sala e que seria apenas uma "frescura", mas Lost Judgment realmente levou isso a sério. Ele aborda diversas agressões físicas, intimidações e ameaças que realmente te levam a pensar como pessoas deixariam isso acontecer naturalmente. Em alguns momentos, até parece justificável o estudante que sofre querer perder a vida por conviver com isso diariamente. Ele também não se limita a apenas mostrar isso, mas consegue gerar reflexão dentro do próprio jogo do porquê isso acontece e exemplicar muito bem através do sentimento e motivo pessoal de cada personagem.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS9iWDIzajRlLnBuZw==

Já que mencionei os personagens, eles possuem muito mais identidade que o jogo anterior, tanto os personagens ao lado de Yagami quanto os vilões da história. Cada um deles tem motivos próprios para existir e realizar suas ações, e isso deixa o jogo com uma dinâmica muito melhor, além de deixar a história bem mais interessante. O Judgment pecava muito nisso e os personagens não tinham tanto peso quanto a ameça ou ajuda que eles representavam no contexto da história.

Uma curiosidade do Lost Judgment, e que talvez atrapalhe algumas pessoas, é que o jogo meio que deixou de ser um spin-off e abordou sua história como uma sequência direta do final de Yakuza Like a Dragon. Então é interessante que o jogador termine o Like a Dragon antes, mesmo que as abordagens na história e mecânicas sejam muito diferentes, porque dará um contexto mais claro ao contexto atual em que o Lost Judgment se passa.

Focando agora na parte de combate, o jogo anterior já teve uma mudança significativa nesse quesito se comparado a franquia Kiryu, mas em Lost Judgment eles conseguiram evoluir ainda mais o que já havia mudado. O jogo agora conta com 3 estilos de combate e cada um deles tem seu foco e movimentações diferentes, o que em alguns casos te força a utilizar estilos específicos pra facilitar o combate contra inimigos mais fortes. A forma de evoluir cada um dos estilos e outras habilidades também ficou muito intuitiva, mesmo aumentando consideravelmente a quantidade disponível para se escolher.

A responsividade dos comandos em um combate é um dos fatores mais satisfatórios e que não te deixa ficar entediado ou frustrado quando se entra em uma briga, mesmo que sejam muitas seguidas. Cada vez que você defende no momento exato, desvia ou encontra o inimigo em uma determinada situação, caso seu estilo tenha a habilidade ativa pra lidar com esses casos, sempre o jogo vai te recompensar por isso. Notei também em alguns momentos, principalmente do meio para o fim do jogo, que os inimigos mais fortes conseguem desviar de forma muito interessante dos ataques, exigindo mais precisão no combate mas também sendo recompensador quando o jogador acerta.

Outro fator satisfatório do combate, como já mencionado anteriormente, são as movimentações diferentes e que fazem parecer um filme de ação quando se executam diversas habilidades. Quanto mais habilidades o jogador comprar, mais situações ele poderá lidar utilizando alguma delas.

ZnlrVU9ZT1BlbU0=

Sobre algumas mecânicas específicas do jogo, em Judgment os desenvolvedores implementaram a inspeção, perseguição e o drone para serem utilizados em investigações na história principal e nas secundárias. Porém isso foi muito mal executado e acabou se tornando uma parte extremamente chata de se fazer no jogo. Por outro lado, em Lost Judgment eles melhoraram um pouco essas duas mecânicas e também implementaram novas, como o cachorro, furtividade e instrumentos que detectam sinais, conseguindo variar um pouco mais as missões e deixando elas menos cansativas. Apesar de grande parte ter funcionado bem no novo jogo, a parte de furtividade pode ser comparada a jogos bem antigos de tão simples e linear.

E abordando as missões disponíveis, além da história principal, existem histórias secundárias que podem se encontradas na cidade e que também podem liberar novas lojas ou habilidades. Também existem as solicitações de investigação (no caso desse jogo existe tanto em Kamurocho quanto em Ijincho) e que assim como em Judgment é um meio de se ganhar dinheiro e ver diversas situações estranhas e curiosas. A parte exclusiva de Lost Judgment se trata dos clubes escolares que possuem basicamente uma história própria, e nela o jogador exerce diversas atividades, como dança, boxe, eSports, competição de robôs etc.

Slide https://i.imgur.com/1hnzJXA.png;;;https://i.imgur.com/l37C2ts.png;;;https://i.imgur.com/nsb7Fto.png;;;https://i.imgur.com/g186idX.png;;;https://i.imgur.com/j8nIKdW.pngÉ interessante destacar que, para cada atividade em Lost Judgment, existem itens cosméticos e de criação que podem ser procurados e adquiridos para serem utilizados. Como não são poucas atividades que existem para se fazer no jogo, então consequentemente existem muitos itens para conseguir achar e usar, o que pode parecer um pouco estranho quando se inicia o jogo mas logo se entende o porquê. São diversas atividades disponíveis e que se gastam horas para completar algumas vezes.

Um ponto negativo nas missões secundárias (clubes da escola incluso) é a ausência de dublagem nos personagens, o que estraga um pouco da imersão com a história. Elas funcionam basicamente por texto e com algumas expressões pontuais de voz.

Pensando no lado da trilha sonora, o jogo me surpreendeu porque geralmente eles reaproveitam bastante dos jogos anteriores, mas no caso de Lost Judgment incluíram diversas novas músicas para diferentes situações, tanto na história principal quanto em outras atividades. Em questão de qualidade, elas são bem legais e conseguem representar a situação abordada (luta, piadas, investigação etc), assim como diversos acertos no histórico do estúdio. Nesse jogo em específico, ao menos na minha opinião, têm as melhores músicas para lutas contra chefes de todos os jogos da franquia Yakuza e Judgment.

R2lZZk5MckxHaEE=

O gráfico por outro lado senti meio incomodado com arestas de objetos tremendo e serrilhados. Mesmo jogando em modo resolução no Xbox Series S (1440p) esse problema ainda acontecia. Também notei que as sombras ficam piscando quando em algum ângulo específico, o que acaba incomodando também. Por outro lado, tenho que elogiar os reflexos do jogo porque realmente foram os melhores feitos até agora pelo estúdio, fazendo com que o ambiente se torne muito mais realista.

Outro ponto negativo é o modo foto que foi inserido no jogo. Ele é extremamente simples, com poucos filtros, expressões faciais e fica salvo apenas na galeria do jogo, não sendo possível de exportar para outras mídias.

IMAGEaHR0cHM6Ly9pLmltZ3VyLmNvbS84SEFYQzBKLnBuZw==

Em resumo, Lost Judgment é uma ótima sequência para Takayuki Yagami e chega a ser tão bom quanto Yakuza Like a Dragon, mas com foco em outros problemas, diferente da franquia Yakuza. Quem espera uma história profunda, tensa e com vários plots esse pode ser um jogo a ser considerado, principalmente se gostar de seriados policiais. Obviamente existem alguns problemas no jogo, mas nada que realmente atrapalhe a experiência completamente, podendo serem relevados se comparado a quantidade de conteúdos bons disponíveis. A Ryu Ga Gotoku conseguiu desprender muito bem o jogo da franquia Yakuza, mesmo ainda existindo alguns elementos que são reaproveitados. Recomendo muitíssimo o jogo, principalmente para quem já vem jogando os jogos anteriores do estúdio e não se importa de jogar em outra língua que não seja português.

Disponível nas plataformas: Xbox One, Xbox Series X|S, Playstation 4 e Playstation 5.

9.0
Nota
É como assistir a um seriado policial com problemas que parecem não ter solução
Prós
  1. História
  2. Personagens
  3. Trilha sonora
  4. Combate fluido e divertido
  5. Variedade e evolução das habilidades
  6. Lotado de conteúdo
  7. Melhorias nos reflexos
Contras
  1. Falta de dublagem em missões secundárias
  2. Serrilhados em objetos
  3. Modo foto mediocre
  4. Modo furtivo simples e linear demais
Sr Ori
Sr Ori #luhckaz100
Usuário do Site
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque