Shawn Layden diz que aquisições de estúdios são ruins para os negócios

Shawn Layden diz que aquisições de estúdios são ruins para os negócios

O ex-CEO da PlayStation disse por que todas essas aquisições não são boas para jogos, gamers ou jogos em geral
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Vivemos numa era onde a indústria de videogames está entrando no mesmo ciclo que a indústria do cinema e da música passaram há um tempo atrás, onde só as gigantes empresas ''sobrevivem'', enquanto as editoras médias e estúdios independentes começam a se esvaziar mais e mais, sendo adquiridos por essas gigantes, ou mesmo se tornando outros grandes conglomerados que adquirem os outros (como o caso da Embracer Group).

Algumas empresas que estão no centro dessas aquisições no mercado de jogos são a Tencent, Microsoft e Electronic Arts, que desde 2018 anunciam pelo menos a compra de 2 empresas por ano, e há outros nomes como a Sony Interactive Entertainment (adquiriu 1 em 2019 e 2 em 2021), Focus Home Interactive (adquiriu 3 em 2020 e 1 em 2021), além de milhares de outras empresas, como a Take-Two Interactive, Activision Blizzard, Nordisk Films e Epic Games, que também vemos uma vez ou outra anunciando aquisições.

Para o executivo Shawn Layden, mais conhecido por ser o ex-CEO da SIE Worldwide Studios (hoje chamada PlayStation Studios), essas múltiplas compras a torto e a direito na indústria de videogames não é algo bom, onde ele na verdade cita que isso é péssimo para os negócios, e nem mesmo para os jogadores, porque não gosta do conceito de ''consolidação de mercado.'' Apesar de a PlayStation estar no lado comprador de muitos desses negócios, Layden explicou recentemente por que essas aquisições são uma coisa ruim.

“A consolidação é inimiga da diversidade em alguns aspectos. É preciso jogar muitas peças fora da mesa a medida que essas empresas se transformam nesses conglomerados maiores. E, novamente, acabamos com esse problema de diversidade”, explicou ele a Games Industry.

Layden destaca que, apesar dos relatórios que todos estão desesperados para ter o console mais recente, o número de proprietários de console não aumentou realmente por cerca de 25 anos. Esse número fica entre 240 e 260 milhões de pessoas. Colocar vários estúdios sob uma mesma editora homogeneizará as ideias, pois todos eles trabalham em direção a “aquilo que você deseja que seja feito”.

“Com o tempo, isso deixará a indústria moribunda e criará um mundo de mesmice”, continua Layden, falando da indústria sendo condensada em um punhado de estúdios maiores, com todos os menores sendo adquiridos.

''Os jogos que eles lançam terão sido criados com uma visão muito mais restrita em mente e, no mínimo, seu público potencial se tornará menor em vez de crescer pela primeira vez na maior parte de três décadas.''

Layden descreve uma série de problemas com o estado atual da indústria na entrevista, incluindo seu dobro no aumento de preço que alguns jogos de próxima geração experimentaram.

Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.
Publicações em Destaque
#Games, Por ricklek550,
#Games, Por taffarelkupkovski,
#Games, Por Frocharocha,