Jim Ryan fala sobre como é importante que o PlayStation lance seus jogos apenas quando eles estiverem prontos

Jim Ryan fala sobre como é importante que o PlayStation lance seus jogos apenas quando eles estiverem prontos

Um pouco de crítica e indireta para a CD Projekt RED, com seu Cyberpunk 2077
#Games Publicado por Billy Butcher, em

Não é de hoje que muitos da indústria de videogames conhecem a certa "falta de animosidade" que a PlayStation, divisão da Sony, possui com a CD Projekt RED, os poloneses mais famosos do momento em termos de jogos eletrônicos.

Desde os tempos de 2011 quando a polonesa criticou fortemente o PS3 para produção de jogos, e formou uma parceria com a Microsoft Game Studios que perdura até hoje, onde as duas mantém fortes laços em The Witcher 2, 3, Gwent, Cyberpunk 2077 e na criação do GOG Galaxy 2.0.

Após uma recente nova entrevista feita hoje com a figura máxima da Sony Interactive Entertainment, parece que essas névoas passadas que afetaram os poloneses e a japonesa continuam na atualidade.

A Sony não gostou nada da maneira como a CD Projekt RED lançou Cyberpunk 2077 nas plataformas PlayStation. O tão aguardado RPG chegou em dezembro passado ao PS4 em estado desastroso, cheio de problemas técnicos que ainda hoje, mais de dois meses depois, ainda não foram totalmente resolvidos.

Para proteger seus usuários, a Sony implementou manobras sem precedentes, removendo Cyberpunk 2077 da PlayStation Store (onde ainda está ausente) e revogando sua política de reembolso para creditar novamente a soma gasta a todos os jogadores insatisfeitos.

Assim, não foi nada difícil identificar o alvo principal de algumas das palavras que Jim Ryan, CEO da Sony Interactive Entertainment, concedeu à GQ, numa longa entrevista que revelou também a chegada de Days Gone para PC e o adiamento do Gran Turismo 7.

Ao discutir a linha do PlayStation 5 de 2021, que infelizmente terá que prescindir da simulação automotiva da Polyphony Digital e da influência negativa da pandemia de Coronavirus, o CEO do PlayStation disse:

"Estamos muito otimistas com isso. Com Returnal, Ratchet & Clank: Rift Apart e Horizon Forbidden West. Você sabe, existem duas maneiras de abordar isso: você pode manter a data e lançar o jogo independentemente da qualidade ou publicá-lo quando estiver pronto."

"Sempre optamos pela segunda abordagem, porém, houve algumas editoras de alto nível que preferiram o contrário, indo para a primeira opção."

Jim Ryan não mencionou nenhum nome, mas o alvo de sua forte crítica é claramente a CD Projekt RED. Até mesmo a GQ, que publicou a entrevista, sobre a transcrição das palavras de Jim Ryan, vinculou um especial sobre o caso Cyberpunk 2077, que ainda hoje é julgado, enquanto aguardamos o prometido patch de fevereiro.

Fonte 1: GQ
Fonte 2: Every Eye
Billy Butcher
Billy Butcher #BillyButcher

Um grande fã de jogos e filmes dos gêneros Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.