Jason Schreier acredita que Assassins Creed: Valhalla e Cyberpunk 2077 foram lançados em estágio de Early Access

Jason Schreier acredita que Assassin's Creed: Valhalla e Cyberpunk 2077 foram lançados em estágio de Early Access

Compara com Baldur's Gate III e Assassin's Creed: Unity
#Games Publicado por Evil E., em .

Em seu último editorial sobre o estado da indústria de jogos, o jornalista Jason Schreier cita Assassin's Creed: Valhalla e Cyberpunk 2077 como exemplos da impossibilidade de as grandes empresas da indústria cumprirem prazos de lançamento tão rigorosos para títulos AAA que, como resultado, sofrem com erro.

O editor da Bloomberg aponta que os dois blockbuster RPGs da CD Projekt e Ubisoft:

"Estão cheios de bugs de todos os tipos, do principal ao secundário. Se adiamentos não são uma opção, talvez seja hora de grandes editores começarem a admitir que seus jogos foram lançados em Early Access."

Partindo da observação dos problemas nos consoles da velha geração de Cyberpunk 2077 e os bugs do Assassin's Creed: Valhalla, como o da atualização falhada de PS4 para PS5 em AC: Valhalla, Schreier propõe o uso de Early Access como uma solução alternativa para esses títulos de alto orçamento forçado, dados os interesses envolvidos, não poder sofrer adiamentos excessivos.

Schreier também se inspira no Baldur's Gate 3 e especifica que:

"Há uma invenção recente que introduz um conceito verdadeiramente único na indústria de videogames e que é o Early Access, ou seja, a possibilidade de os usuários comprarem e jogarem um título antes mesmo que este último conclua seu processo de desenvolvimento e possa ser chamado de verdadeiramente completo."

"Baldur's Gate 3, por exemplo, está no Early Access desde setembro e desde então os jogadores têm contribuído para o seu desenvolvimento com dicas e conselhos. um jogo como o Cyberpunk seguiu este exemplo? Talvez os jogadores pudessem obter um desconto na compra do título no Acesso antecipado."

Ao encerrar sua análise, o repórter da Bloomberg destaca como:

"Pode ​​ser embaraçoso admitir que seu jogo não está terminado depois de gastar centenas de milhões de dólares e anos de desenvolvimento, mas postá-lo com todos os seus bugs e ridicularizá-lo. do público é ainda pior."

"Uma das imagens gravadas na memória das pessoas é dos enormes bugs do Assassin's Creed: Unity, que tornava os personagens sem rosto. Bem, se outras editoras querem evitar o mesmo destino, talvez devam adotar uma nova abordagem."

E você, o que acha disso?

Fonte: Every Eye
Evil E.
Evil E. #Evil E.

Um grande fã dos gêneros de Stealth e Ficção-Científica.

Tenho uma paixão imensa pela franquia Metal Gear Solid, na qual considero a minha favorita, porém também sou um grande amante das sagas Halo e StarCraft.

Moderador do Site, Volta Redonda, Rio de Janeiro