Emitem um pedido de desculpas por um erro relacionado à censura de sangue em Valhalla na versão japonesa do jogo
Publicado por Billy Butcher, em .
Assassin's Creed: Valhalla, o lançamento mais recente em uma das franquias mais antigas da Ubisoft, agora está disponível em todo o mundo, mas parece que nem todas as versões de Assassin's Creed: Valhalla são iguais às outras.

Os jogadores japoneses que pegaram Assassin's Creed: Valhalla dizem que o jogo não é o que foi prometido e, além disso, foi censurado de forma flagrante em comparação com as versões ocidentais do jogo. Desde então, a Ubisoft Nordic apresentou um pedido de desculpas, mas não necessariamente pelos motivos que os fãs esperavam.

O lançamento japonês de Assassin's Creed: Valhalla é censurado de várias maneiras significativas. Ele remove ou altera a jogabilidade violenta e as animações relacionadas a membros decepados, tortura envolvendo órgãos internos e cabeças decapitadas.

Também censura a nudez feminina, incluindo os mamilos. Mas não é aí que os jogadores japoneses estão extraindo suas frustrações. O Assassin's Creed Valhalla do Japão também censura jorros de sangue de qualquer tipo em combate, uma questão mais complicada do que parece à primeira vista.

Assassin's Creed: Valhalla apresenta uma opção para ligar e desligar jorros de sangue durante o combate. O problema com a versão japonesa do jogo é que essa opção faz muito pouco. Como tal, os compradores que pensaram que estavam tendo uma experiência de combate mais violenta acreditaram que era um bug ou que a Ubisoft os enganou.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Como resultado da frustração e confusão em relação à questão do jorro de sangue do Assassin's Creed: Valhalla, a Ubisoft emitiu um comunicado. Neste comunicado, a Ubisoft disse que a remoção dos jatos de sangue era necessária para fins de classificação.

Além disso, o próprio conselho de classificação japonês foi consultado antes da decisão ser tomada, o que significa que a Ubisoft não era necessariamente a culpada pela decisão completa de remover jatos de sangue.

O problema é que a CERO, a Computer Entertainment Rating Organization do Japão, afirma que a Ubisoft não a contatou. CERO lida com todas as classificações de jogos de console no país, fora de algumas circunstâncias não relacionadas.

Além disso, a CERO diz que jorros de sangue comparáveis ​​aos lançamentos anteriores de Assassin's Creed no Japão foram incluídos quando ele fez sua classificação. Como tal, a Ubisoft censurou ainda mais os jatos de sangue depois que o CERO já havia emitido sua classificação. Essa declaração, por sua vez, levou a Ubisoft a se desculpar por seu erro.

Não há uma explicação clara de por que Assassin's Creed: Valhalla foi censurado mais do que o necessário. Neste momento, também não está claro se o sangue voltará ao jogo.
Evil E.
Billy Butcher #Evil E.
Um jogador casual que aprecia o gênero de Ficção-Científica, Ação-Aventura e Espionagem.

Minha franquia favorita é Metal Gear Solid, acompanho ela desde o primeiro jogo (MGS) de 1998, além de ser amante das sagas Halo e StarCraft.
Moderador do Site, 25 anos, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.