Michael Patcher, analista da indústria de games, garante que a Sony perderá dinheiro para cada edição digital do PS5 vendida. Além disso, ele acredita que menos consoles desse modelo serão vendidos.
Publicado por coca, em .
Quando a Sony divulgou o PS5 pela primeira vez, mostrou que chegará ao mercado em duas edições: uma padrão, com leitor de blu-ray, e outra que não terá tal leitor, a Digital Edition. Meses depois a empresa revelou que ambos serão lançados com uma diferença de preço. A decisão de lançar o mesmo console com dois modelos é algo que tem dado muito o que falar e alguns analistas, como Michael Patcher, acreditam que seja uma estratégia ruim.

O PS5 Digital Edition terá um preço de US$ 399,99, enquanto o padrão custará US$ 499,99. Essa diferença é, para Michael Patcher, uma quantia muito pequena para os jogadores se preocuparem em economizar. Isso é o que ele comentou em uma entrevista ao GamingBolt hoje, na qual ele fala especificamente sobre por que considera que a Sony cometeu um erro com essa decisão.

"Acho que a Sony estragou tudo", diz Patcher referindo-se ao PS5 Digital Edition, continuando: "Até onde sabemos, o custo de produção do PS5 é de US$ 450,00, então a versão de US$ 500,00 atinge o ponto de equilíbrio, mas perdendo mais ou menos US$ 40,00 na versão digital. Um disco rígido não vale tanto.”

Em suas declarações, o analista alerta que a Sony estaria perdendo dinheiro na fabricação de cada PS5 Digital Edition, valor que nem seria compensado com a venda de jogos digitais, o que deixa à empresa mais benefícios do que a venda de jogos físicos: “Eles ganham US$ 6,00 a mais por jogo digital do que ganhariam de outra forma, mas você ainda teria que vender muitos jogos para cobrir a perda, e acho improvável que tantas pessoas comprem tantos jogos."

Michael Patcher também diz que a diferença de preço entre as duas versões é tão pequena que os jogadores vão preferir comprar a versão padrão: "Não acho que muitos consumidores prefiram economizar esse dinheiro, acho que a maioria preferiria ter o reprodutor de disco e, portanto, ter a opção para levar os jogos para a casa dos amigos, ou vendê-los, ou o que for."

São esses os motivos que o analista considera fundamentais para acreditar que a Sony "estragou" o PS5 Digital Edition, embora admita que é difícil afirmar isso neste momento muito inicial da nova geração e com números tão subdesenvolvidos: "Mesmo assim está tudo esgotado e nem sabemos o número de consoles feitos. Mas acho que no longo prazo eles farão e venderão menos edições digitais."
coca
coca
Tamo ai.
Administrador do Site, 90 anos, Narnia do oeste ao lado sul do norte meio oeste
Sabia que você pode seguir o site nas redes sociais?
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.