''Foi um destruidor de corações o que a EA fez com esse jogo'', diz o compositor
Publicado por Billy Butcher, em .
O jogo cancelado de Star Wars da EA, conhecido por seu apelido não oficial, Project Ragtag, tornou-se uma espécie de baleia branca para observadores da indústria e amantes de Jedi.

Parecia um vencedor infalível: Uma aventura Single-Player em uma galáxia muito distante, dirigida por Amy Hennig, a mente criativa por trás das franquias Uncharted, Legacy of Kain, e Jak and Daxter.

Embora o jogo tenha entrado em desenvolvimento em 2013, a EA cancelou o projeto em 2017 e fechou o estúdio Visceral Games, citando que a indústria não quer mais jogos Single-Player (ninguém diz nada a Jedi: Fallen Order).

Kevin Kiner, produtor e compositor de Star Wars: Clone Wars and Rebels, conta para Inverse sobre sua experiência trabalhando no projeto de um ano, que ele descreveu como um dos melhores trabalhos de Star Wars que ele já havia feito.

Kiner diz que trabalhou no Ragtag da Visceral por "alguns anos" e escreveu uma quantidade substancial de música para o jogo que não pode usar em futuros projetos de Star Wars.

"Eles gastaram uma quantidade enorme de dinheiro com isso", diz Kiner.

"Eu comecei a trabalhar com Amy Hennig, que fez o Uncharted. Fiquei muito honrado por ela ter me contratado. Fomos a Nashville e gravamos com uma grande orquestra, com cerca de uma hora de música. Depois, eles fecharam o jogo. Não por causa da música!"


Clique para ver a imagem em tamanho original

Uma cena do jogo rodando em tempo real na Frostbite Engine em um Xbox One, na E3 2016.

Em outra conversa recente sobre o final da série The Clone Wars, Kiner explicou que a composição orquestral leva muito tempo, e mesmo um dia de trabalho de sucesso produz apenas alguns minutos de música.

Seus comentários corroboram relatórios e entrevistas contemporâneos, sugerindo que o Project Ragtag estava bastante adiantado no caminho do desenvolvimento quando a EA decidiu estranhamente cancelar o jogo e fechar a Visceral Games.

Kiner acrescentou:

''Havia alguns temas que eu realmente considero algumas das melhores coisas que já escrevemos para Star Wars. Agora eles estão literalmente presos em um cofre em algum lugar e nunca serão usados''.

Eu disse a um amigo, é como se John, Paul, George e Ringo terminassem de mixar e refinar o jogo ontem e alguém pegasse a fita e dissesse: ''Garotos tá tudo certo, vocês fizeram isso tudo, mas acabou” e colocar o jogo num porão para sempre.

O cancelamento foi difícil para Kiner, tanto como compositor quanto como um fã obstinado de Star Wars.

"É um destruidor de corações o que aconteceu, porque há cenas, uma história refinada e algo realmente excelentes que nunca verão a luz do dia", explicou.

"Fiquei muito, muito deprimido por seis meses ou mais depois da notícia do cancelamento deste projeto.''

O cancelamento do Project Ragtag está entre os exemplos mais notórios do talento extraordinário da EA em provocar uma reação da comunidade de jogadores. Em um post de outubro de 2017 anunciando o cancelamento, o vice-presidente executivo da EA, Patrick Söderlund, disse:

"Na sua forma atual, o Project Ragtag estava se moldando para ser um jogo de aventura linear Single-Player e baseado em histórias, e para oferecer uma experiência que os jogadores possam voltar ao jogo mais vezes e aproveitar por muito tempo, precisamos mudar o design disso, portanto, cancelamos Project Ragtag e fechamos a Visceral Games''.


Clique para ver a imagem em tamanho original

Mais uma cena de gameplay do Project Ragtag demonstrada na E3 2016, rodando em um Xbox One, segundo a Visceral.

O incidente causou uma grande confusão entre os fãs e a imprensa dos jogos na época, e a EA não poderia ter entendido mais errado. Muitos dos maiores jogos de console de 2017 e 2018 foram histórias narradas com experiências robustas para um jogador, como Persona 5, Forza Horizon 4, God of War, Red Dead Redemption II, Zelda: Breath of the Wild, e outros.

A EA finalmente viu uma luz com Jedi Fallen Order, mas não antes de enfurecer os fãs de Star Wars novamente com a forte dependência do Battlefront II em caixas de LootBoxes e outras mecânicas pagas para ganhar, baseadas em jogos para celular.

Em abril de 2019, Amy Hennig disse a Eurogamer:

"Eu não sei por que a mudança de direção da EA aconteceu, porque claramente não era um plano aceitável quando estávamos trabalhando no Ragtag, não é EA?! Estou feliz pela Respawn, porque estou animada com o jogo deles, e ouvi grandes coisas sobre este projeto".

Enquanto EA e Amy Hennig há muito que se mudaram, os comentários de Kiner são um lembrete agridoce do que poderia ter vindo dessa colaboração promissora no universo Star Wars.

Star Wars: Project Ragtag era um jogo planejado para 2018, com lançamento para o Xbox One, PC e PS4, cancelado em outubro de 2017.
Evil E.
Billy Butcher #Evil E.
Um jogador casual que aprecia o gênero de Ficção-Científica, Ação-Aventura e Espionagem.

Minha franquia favorita é Metal Gear Solid, acompanho ela desde o primeiro jogo (MGS) de 1998, além de ser amante das sagas Halo e StarCraft.
Colaborador do Site, 24 anos, Volta Redonda, Rio de Janeiro
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Gosta do site e quer ajudar a o manter online? Apoie-nos!.
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no Facebook, Twitter, Instagram e na nossa curadorida da Steam.