.

Coisas que gostaríamos de ver no Playstation 5

Enviado por Dex_K.O.R, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original



A geração atual entrou no último ano de seu ciclo e como em todos os finais de geração, especulações, desejos por novos jogos, continuações, melhorias e novas funções começam a pipocar pela internet.
Ainda sem saber sobre as reais especificações do PS5, resolvi trazer algumas coisas que precisam ser melhoradas e alguns desejos da comunidade Playstation.

Vamos lá!

Tragam a Retro – Um console com o Legado Playstation


Clique para ver a imagem em tamanho original


Seja você um recém chegado ao mundo dos games e que não teve a oportunidade de jogar PS1, PS2, PS3, PSP e até mesmo o PS4, seja você um jogador que migrou de outra plataforma para o Playstation ou até um jogador que passou por todos os consoles Playstation mas deixou passar batido alguns jogos, clássicos ou ao menos "curiosos", sem dúvida gostaria de ter a possibilidade de conhecer ou revisitar esses títulos em uma única plataforma. O Playstation possui uma das maiores e melhores bibliotecas dos games, mas que se não for por meio de emulação num PC ou ter o console original, não existe a possibilidade de tocar nesses games.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Seria ideal a Sony valorizar seu passado e trazer aos fãs de longa data e possíveis novos fãs, a possibilidade de conhecer o "Legado do Playstation". Embora realmente seja uma tarefa quase impossível para o PS4 ter retro com o PS3, não existe desculpa para a falta de acesso a jogos do PS1 e PS2. Alguns podem argumentar sobre as licenças de terceiros, porém, qual o motivos dos jogos que pertencem a Sony não aparecer? Legend of Dragoon, Wild Arms, God of War 1 e 2, The Getaway entre outros, poderiam muito bem marcar presença já no PS4. Com a ascensão dos serviços por assinatura, seria uma grande oportunidade inserir, fortalecer e ampliar essa ideia "Retro Gamer".


Clique para ver a imagem em tamanho original




Serviços – Playstation Plus e Playstation Now


Clique para ver a imagem em tamanho original


Como dito, os serviços por assinatura tem crescido no mundo todo, em diversos mercados diferentes, e o mercado de jogos não ficou de fora. Por mais que alguns ainda olhem desconfiados para essa direção, HOJE eles são um atrativo. Por mais que alguns tentem dizer o contrário, o fato é que a grande concorrente do Playstation, a Microsoft com seu Xbox, está alguns passo na frente. Alguns também podem argumentar sobre a Plus estar oferecendo melhores jogos que a Live, mas vamos lembrar que a PLUS teve uma subida de preço e redução no número de jogos brindes. Mas a maior diferença entre as duas encontra-se na comparação entre PSNOW e XBOX GAMEPASS. Embora a PSNOW possua uma biblioteca mais ampla, o serviço ainda é restrito a alguns países. No Brasil mesmo, um dos maiores mercados do mundo e com longa história com a marca Playstation, ainda não recebemos nem sequer uma previsão de chegada. Pior ainda se você olhar para a data de anúncio do serviço, 2014, seis anos e nada do serviço chegar por aqui. Antes poderia se usar a desculpa da falta de estrutura da internet no país quando o serviço era focado em Stream, mas hoje em dia já existe a opção de download. Enquanto isso, a concorrente surpreende quase que todo mês com grandes adições, promoções quanto ao preço de assinatura e até um pacotão numa assinatura que inclui acesso ao serviço no PC, console e assinatura GOLD.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Se o futuro é guerra por serviços, a Sony está atrasada.

Ruído do Console – Não quero acordar as pessoas da casa enquanto jogo de madrugada


Clique para ver a imagem em tamanho original


Pode parecer besta, mas é um problema que incomoda uma boa parcela dos usuários do PS4. Esse não é um problema comum no PS4 versão Slim, mas afeta as versões FAT e PRO. Não é agradável você estar jogando um game com uma baita trilha e efeitos sonoros tendo o contraste com um barulho equivalente a um ventilador velho de repartição pública. Eu por exemplo jogo num quarto no segundo andar da casa. No PS4 FAT, mesmo com a porta fechada, era possível ouvir o ruído na SALA NO ANDAR DE BAIXO. É incômodo até mesmo jogar em party com os amigos. Já ouvi o barulho da ventoinha através do fone de um amigo, e sim, irrita e atrapalha.
Não acredito que seja um ponto tão trabalhoso assim para a Sony não resolver.

Funcionalidades e Interface – Praticidade e Desempenho


Clique para ver a imagem em tamanho original


O PS4 trouxe boas novidades para os jogadores. Sem dúvidas uma delas é a função Share Play. Com apenas um botão, o jogador pode iniciar uma Stream direto pro Youtube ou Twitch sem precisar de uma placa de captura e um PC, pode capturar imagens e gameplays e compartilhar sem qualquer trabalho, além de poder também permitir que um amigo que não possua determinado jogo, possa jogá-lo de forma remota quando o jogo tem essa opção. Porém algumas coisas podem ser melhoradas e outras podem chegar.
Na própria função de Share, podemos ter algumas melhorias como uma resolução superior, tanto pra capturas quanto pra um amigo jogar remotamente. Outra função que seria bem vinda seria uma interface onde mostrasse ao jogador o progresso pra pegar os troféus, tempo de jogo.

A Dashboard do PS4, embora funcional, precisa de algumas melhorias. Embora exista criação de pastas, seria legal mais liberdade de customização da Dashboard além de melhorar a fluidez quando um jogo está em execução e você precisa realizar alguma outra ação, como responder uma mensagem ou iniciar uma party.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Inovar, Expandir e Conservar - Coisas essenciais, mas conservar o que é bom também


Clique para ver a imagem em tamanho original


Vou pedir licença e colocar uma opinião mais pessoal nessa parte. Acho importante sempre expandir, e no mundo perfeito na nossa imaginação, seria ótimo poder jogar tudo em qualquer lugar, mas a realidade é um pouco diferente.Eu não sou contra, por exemplo, que alguns jogos dos estúdios Playstation cheguem a todas as plataformas, desde que mantenham a qualidade e chegue um tempo depois. Você pode dizer que é "egoísmo e infantilidade", mas tem a ver com a saúde de todo o conjunto. Quando você apresenta uma plataforma, você precisa de coisas que atraiam consumidores para essa plataforma, e uma das melhores formas é ter coisas únicas. Algo que tem marcado o Playstation ao longo de seus 26 anos é sua biblioteca exclusiva, seja produção interna ou externa.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Quebrar essa barreira poderia render algum dinheiro com a venda dos jogos, mas e quanto ao "ecossistema Playstation" e saúde de concorrência? Boas partes dos jogadores que possuem um Playstation possuem também outra plataforma justamente por conta dos exclusivos. Se uma grande parte dos jogadores migrarem, a tendência é o console perder a atratividade. Um console sem atratividade, diminui a concorrência e sem ela, o equilíbrio começa a sair de cena. O que mantém ainda, por exemplo, o acesso aos PC's de certa forma acessível? A existência dos consoles. Nvidia, Intel e AMD sabem que precisam praticar preços acessíveis, caso contrário os consumidores tem outras opções. A mesma coisa seria o mercado de PC's enfraquecidos. O que impediria Sony e Microsoft de praticarem preços exorbitantes sem os PC's com sua superioridade de desempenho e liberdade? Por isso, acho importante que cada plataforma tenha seus conteúdos e atrativos exclusivos, mesmo que por tempo determinado de um ou dois anos. Entendo que no Brasil o acesso aos jogos é caro, mas talvez seja melhor ter que abdicar de alguns conteúdos do que ver o valor e forma desse acesso ficar nas mãos de um número menor de empresas.


Comunicação – Transparência e Sinceridade


Clique para ver a imagem em tamanho original


Um dos pontos fortes da Sony até então era a sua comunicação com a base de fãs e seu marketing. Porém, nessa geração a Sony não tem sido tão eficiente como outrora.
Embora seus jogos quando anunciados chamem a atenção de todo o mercado, as datas tem sido um grande problema. Não existe problema em mostrar qual o plano para o futuro, muito pelo contrário, o problema é o "quando". Prova do quanto isso tem sido problemático, é só ver que os últimos grandes novos anúncios de exclusivos de pesos do PS4 foram The Last of Us: Part II em Dezembro de 2016 na Playstation Experience e Ghost of Tsushima em Outubro de 2017 na Paris Games Week. São mais de dois anos sem um anúncio de impacto, e o resultado disso, foi uma conferência na E3 2018 com jogos que já não eram novidades e a não participação da E3 2019.
Outro ponto, é a falta de informações sobre atualizações, o suporte em que muitas soluções são demoradas.
Estar próximo a sua base de fãs é fundamental.

Espero que gostem do artigo, deixem sua opinião e mantenham a discussão saudável.
Dex_K.O.R
Enviado por Dex_K.O.R
Membro desde
33 anos, São Paulo, Sao Paulo, Brasil
label
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no CANAL, Facebook, Twitter, e na nossa curadorida da Steam.