.

Phil Spencer deseja comprar um estúdio na Ásia

Enviado por Catos, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


Não é segredo que, sob a liderança de Phil Spencer, a divisão Xbox da Microsoft tem tentado se aproximar cada vez mais de estúdios e publishers asiáticos – em especial, na tentativa expandir a oferta de jogos japoneses no Xbox, que sempre ficou para trás nesse quesito quando comparado aos consoles rivais.

Em entrevista ao Eurogamer após o evento X019, realizado nesta quinta-feira (14) em Londres, no Reino Unido, Spencer indicou que gostaria que essa aproximação acontecesse através de novas aquisições por parte da Microsoft. Segundo Spencer, as aquisições têm garantido à Microsoft uma cobertura geográfica diversa para a empresa, incluindo regiões como o Reino Unido e o Canadá. A Ásia, no entanto, segue descoberta.


"Eu acho que temos um buraco na Ásia. Eu já disse isso para Matt [Booty, líder da Xbox Game Studios] e publicamente. Eu adoraria ter mais influência em nossa equipe de criadores asiáticos", afirmou Spencer. "Não há nada iminente, isso não é um anúncio prévio de algo. Mas se você acabou de traçar onde estamos no mapa com nossos [estúdios] first-party, essa é uma oportunidade real para nós".


O chefe do Xbox citou ainda os anúncios da chegada de jogos das séries Yakuza, Kingdom Hearts e Final Fantasy às plataformas da Microsoft, todos revelados durante o X019, como exemplos dessa aproximação com produtoras japoneses, mas defendeu que a empresa ainda poderia ter "uma capacidade de criação first-party mais forte" na região.

Também durante a entrevista, Spencer afirmou que a Microsoft ainda não encerrou sua série de aquisições de novos estúdios – mesmo após a composição de 15 estúdios que são hoje parte da divisão Xbox Game Studios.



"Sim. Existem ótimos criadores por aí. Nosso negócio continua a crescer. A empresa apoia incrivelmente o que estamos tentando construir", afirmou. "A Microsoft fala sobre o games como um pilar fundamental de seu interesse e estratégia. Estamos recebendo muito apoio de Satya Nadella [CEO da Microsft], Amy Hood [diretora financeira da Microsoft] e do conselho. E como administramos um bom negócio hoje, conquistamos o direito de continuar procurando".
Catos
Enviado por Catos
Membro desde
28 anos, Goiânia
label