.

Elon Musk será julgado por chamar resgatador na Tailândia de pedófilo

Enviado por Catos, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


O processo de difamação enfrentado por Elon Musk, CEO e fundador da SpaceX e da Tesla, está dando novos passos e o julgamento vai acontecer em dezembro deste ano. Tudo começou quando o executivo tentou se envolver no resgate dos meninos da Tailândia, quando jogadores de futebol, todos crianças e adolescentes, ficaram presos em uma caverna.

Na época, o plano de Musk de enviar um mini-submarino para ajudar no caso foi recusado por Vernon Unsworth, que trabalhou nas operações de resgate, dizendo que Musk podia "enfiar o submarino onde dói". Em resposta, Musk publicou em seu Twitter pessoal a seguinte frase: "Me desculpe, pedófilo, você realmente pediu por isso".

O tweet foi apagado e Musk pediu desculpas, mas um mês depois ele voltou a chamar Unsworth de "estuprador de crianças" (na verdade, ele usou o termo em inglês "pedo guy", o que deu a entender que "pedo" seria de "pedófilo"), dizendo que espera que ele o processe. A ação judicial, então, aconteceu.

Antes mesmo da revelação da data do julgamento, mais informações sobre o caso vieram à tona neste mês. Musk contratou um detetive particular para investigar a vida de Unsworth, que acabou sendo descoberto como um vigarista. Em um e-mail enviado ao BuzFeed por Musk, havia as informações de que Unsworth teria se casado com uma garota de apenas 12 anos. Em resposta, o acusado disse que, na verdade, conheceu a sua esposa tailandesa em Londres quando ela tinha 32 anos.

Unsworth disse que as acusações de Musk por e-mail já eram previsíveis e que o executivo havia admitido que as informações poderiam ser falsas, ou não, ficando por responsabilidade do repórter a decisão de publicação.
Catos
Enviado por Catos
Membro desde
28 anos, Goiânia
label