.

Relembrar é Viver #2 - Legacy of Kain: Soul Reaver

Enviado por Dex_K.O.R, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


LEGACY OF KAIN: SOUL REAVER

FICHA TÉCNICA


Produção: Crystal Dynamics
Editora: Eidos Interactive
Idealizador: Amy Henning (Diretora, produtora e escritora)
Plataforma: Data de Lançamento: 16 de Agosto de 1999 – Playstation e Windows; 27 de Janeiro de 2000-Dreamcast; 19 de Novembro de 2009 – PSN PS3; 06 de Dezembro de 2012 na Steam
Gênero: Ação e Aventura (Hack'n Slash)
Modos de jogo: Single Player (um Jogador)

Amy Henning - Diretora, produtora e escritora de Legacy of Kain: Soul Reaver


Clique para ver a imagem em tamanho original


Abertura de Legacy Of Kain: Soul Reaver





Hoje voltaremos mais uma vez ao passado, mais precisamente em 16 de Agosto de 1999 (20 anos já rapaz) pra trazer mais um clássico épico pro nosso quadro "Relembrar é Viver".
Trata-se de Legacy of Kain: Soul Reaver, segundo jogo da saga "Legacy of Kain" que incluem Blood Omen: Legacy of Kain, Legacy of Kain: Soul Reaver, Legacy of Kain Soul Reaver 2, Blood Omen 2: Legacy of Kain, Legacy of Kain: Defiance, o cancelado Legacy of Kain: Dead Sun e Nosgoth (Spin Off).
Embora uma maioria considere Legacy of Kain: Soul Reaver 2 como o melhor da série. Produzido, dirigido e também escrito por Amy Hening (ajudou na produção de Blood Omen e depois foi a grande responsável por Soul Reaver 1 e 2), o primeiro Soul Reaver é uma espécie de xodó dos fãs.
Foi o jogo responsável pela transição definitiva da série para o 3D, além de abdicar dos fortes traços de RPG para focar totalmente no estilo mais Ação\Aventura. Além disso, foi o jogo responsável por expandir a história para um nível mais complexo e inserir o queridinho da galera, RAZIEL além de personagens que trocariam os papéis de vilões e protagonistas ao longo da série. Ambientação gótica, trilha sonora cabulosa, o novo sistema de "mundos", pancadaria e uma história de dar inveja a grandes séries de livros, esse é o querido "Soul Reaver". Vamos ao que interessa.


O ENREDO DO JOGO


O jogo se passa 1500 anos após os eventos de Blood Omen, onde Kain tornou-se o novo Lorde de Nosgoth.
Com a formação de seu império em Nosgoth, Kain trouxe à vida seis guerreiros vampiros, que no passado fizeram parte de uma seita caçadora desta raça. Revividos por Kain, os revividos tornaram-se seus filhos e juntos formaram um grupo de Tenentes vampiros a serviço de Kain. Formado por Melchiah, o mais jovem e portador de uma terrível mácula, Zephon, o articulador, Turel o segundo mais velho dos irmãos e experiente tenente, Rahab, que comandava as frotas marinhas dos exércitos dos vampiros, Dumah, o general do mais temido clã, e Raziel, o mais habilidoso do grupo e primogênito de Kain. Aniquilando a maior parte dos reinos humanos e acabando assim com a ameaça a seus planos de dominação - os monges guerreiros Serafan - Kain e suas forças domesticaram a humanidade e moldaram o mundo de acordo com seus desejos.
Ao longo da vida de um vampiro, eles podem sofrer mudanças que lhe dão habilidades. Com o amadurecimento, seus corpos evoluem para uma forma superior. Kain era sempre o primeiro a evoluir, seguido pelos seus seguidores, porém os mesmos demoravam até séculos para tal. Porém Raziel, o primeiro e mais poderoso vampiro gerado por Kain, acabou evoluindo antes do grande Lorde, sendo o primeiro dos Vampiros a criar asas. Tal acontecimento despertou a inveja e ira de Kain e o destino de Raziel foi selado. Ele teve os ossos de suas asas arrancados brutalmente por Kain, condenado à execução.
Raziel foi arrastado para o local de sua punição. Conhecido como Abismo do Lago dos Mortos, onde lá foi atirado por seus próprios irmãos, ainda que os mesmos não estivessem a vontade em executar o próprio irmão. Para os vampiros de Nosgoth, água pura era como ácido mortal. Raziel conheceu um sofrimento indescritível, queimando até que seu corpo fosse quase que completamente dissolvido. Após séculos no limbo, Raziel desperta e ouve uma voz o chamar e oferecer ajuda em sua missão, e assim tem inicio a vingança de pai contra filho.

PERSONAGENS


Raziel

É o protagonista de Legacy of Kain: Soul Reaver e Soul Reaver 2, e um dos dois personagens principais de Legacy of Kain: Defiance, ao lado de Kain . Uma vez que um vampiro - tenente de Kain, "filho pródigo" e segundo em comando - Raziel evoluiu a tal ponto de superar Kain, uma transgressão que aparentemente levou à sua execução. Lançado no Abismo no Lago dos Mortos, Raziel foi, como Kain antes dele, revivido por um misterioso benfeitor e retornou a Nosgoth como um espectro, para se vingar.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Kain

Personagem de mesmo nome e principal protagonista da franquia Legacy of Kain. Ele era um personagem jogável em Blood Omen: Legacy of Kain , Blood Omen 2 e Legacy of Kain: Defiance, e fez aparições ao longo da série.
Um anti-herói, Kain estava envolvido em conspirações para controlar o destino de seu mundo, Nosgoth. Filho de uma família aristocrática, ele viveu a vida de um jovem nobre ambicioso, nunca conhecendo seu destino desconhecido - para tomar seu lugar de direito como Guardião do Equilíbrio e servir os Pilares de Nosgoth.
Astuto e implacável, Kain lutou contra os agentes opressivos do destino que procuravam destruí-lo. Por séculos, ele perseguiu implacavelmente uma ambição singular: restaurar a terra de Nosgoth e devolvê-la ao domínio dos vampiros.

Clique para ver a imagem em tamanho original



Melchiah

Melchiah foi um personagem importante da série Legacy of Kain, apresentado em Soul Reaver e Soul Reaver 2 . Inicialmente nascido como um humano na história inicial de Nosgoth, Melchiah se tornou um dos comandantes de elite de Sarafan. Melchiah foi morto no tempo em que viajava com Raziel e enterrado no túmulo de Sarafan por mil anos antes de Kain o criar como sexto e último de seus filhos vampiros. Melchiah, por sua vez, criou seu próprio clã de vampiros, os Melchahim, que participaram da conquista da humanidade. No império de Kain, Melchiah era um dos principais "conselheiros", mas ele não fez nada para impedir a execução de seu irmão vampiro, Raziel. Depois que Raziel retornou, Melchiah foi o primeiro de seus ex-irmãos que ele enfrentou. Melchiah foi dublado por Michael Bell.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Zephon

Recorrente na série Legacy of Kain , aparecendo em Legacy of Kain: Soul Reaver e Soul Reaver 2 . Ele nasceu humano na história inicial de Nosgoth e se tornou um dos principais comandantes dos Sarafan. Um milênio após sua morte, ele se tornou o penúltimo tenente vampiro a ser ressuscitado por Kain, e continuou a servir o império de Kain como membro do Conselho, até sua morte final, nas mãos de Raziel, séculos depois.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Turel

Um personagem importante da série Legacy of Kain, originalmente planejado para aparecer (acabou cortado) em Legacy of Kain: Soul Reaver, fazendo uma rápida aparição, depois fez mais aparições em Soul Reaver 2 e Legacy of Kain: Defiance. Inicialmente nasceu como um humano no início da história de Nosgoth, Turel foi criado como o segundo tenente vampiro de Kain em Soul Reaver. Turel, por sua vez, criou seu próprio clã de vampiros - os Turelim - que participaram da conquista de Nosgoth.
Ao lado de Dumah, Turel participou da execução de Raziel e sucedeu Raziel como o segundo em comando de Kain. Ao retornar como Wraith, Raziel não conseguiu localizar Turel nos eventos de Soul Reaver, mas inesperadamente encontrou seu irmão nos eventos de Blood Omen 2, na quarta linha do tempo: Turel era, de fato, o deus sombrio, convocado para o passado para servir na posse de Hylden.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Rahab

Rahab era o quarto tenente de Kain, o líder do clã do Rahabim, e um membro do Conselho. Ele apareceu em Legacy of Kain: Soul Reaver, Soul Reaver 2 e Legacy of Kain: Defiance.
Rahab e seus irmãos - Raziel, Turel, Dumah, Zephon e Melchiah - serviram a Kain por um milênio. Nos séculos após a execução de Raziel, Rahab e sua ninhada se transformaram em criaturas monstruosas, adaptando-se para se tornarem imunes aos efeitos destrutivos da água. Após sua ressurreição, Raziel confrontou Rahab na Abadia Afogada e devorou sua alma, ganhando a capacidade de nadar.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Dumah

Dumah é um personagem recorrente na série Legacy of Kain que faz grandes aparições em Legacy of Kain: Soul Reaver e Soul Reaver 2. Um dos principais comandantes de Sarafan na irmandade caçadora de vampiros, ele nasceu nos primórdios da história de Nosgoth e foi criado como um vampiro, inconsciente, um milênio após sua morte por Kain para atuar como membro do Conselho. Dumah criou o clã de vampiros Dumahim e serviu Kain por séculos nos eventos de Soul Reaver- notavelmente participando da execução de Raziel, ao lado de Turel - antes de ser morto por caçadores de vampiros . Em seu retorno a Nosgoth, Raziel invadiu a cidade em ruínas e reviveu Dumah, apenas para destruí-lo completamente e consumir sua alma.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Deus Ancião – Elder God

The Elder God é um personagem importante da série Legacy of Kain, introduzida pela primeira vez em Legacy of Kain: Soul Reaver, e retornando em Soul Reaver 2 e Legacy of Kain: Defiance. Embora inicialmente seja um benfeitor misterioso e aliado de Raziel, o retrato do Deus Mais Velho se torna cada vez mais malicioso à medida que a série avança. Pela conclusão de Legacy of Kain: Defiance, ele é considerado a causa de "todo o conflito e contenda ao longo da história" e como o antagonista central da série como um todo.

Descrito como uma massa de tentáculos e olhos grandes e contorcidos que habitam nas profundezas da terra de Nosgoth, o Deus Ancião afirmava ser o centro da Roda do Destino, o ciclo sobrenatural de nascimento, morte e renascimento para o qual todas as almas foram atraídas. No entanto, Raziel mais tarde acusou o Deus Mais Velho de ser apenas um parasita na Roda, não seu ponto central. Embora isso não tenha sido confirmado ou negado, um fato consistente foi que o Deus Mais Velho foi sustentado pelo giro da Roda. Assim, como os vampiros eram imortais e suas almas não fluíam com a Roda, eles, e especialmente Kain, serviam como seus maiores inimigos.


Clique para ver a imagem em tamanho original



GRÁFICOS E DIREÇÃO ARTÍSTICA


Clique para ver a imagem em tamanho original


Graficamente, Soul Reaver é um espetáculo a parte (na época). Grandes arquiteturas com visual gótico, castelos, ruínas, montanhas serão visitados pelo jogador, trazendo uma grande diversidade e fazendo com que o jogador não se sinta preso numa "monotonia" artística. No jogo, Raziel por diversas vezes fará a transição do mundo físico para o mundo espiritual e, quando essa alteração ocorre, os cenários ficam distorcidos eu um filtro de cor mais "frio" toma conta do visual. A iluminação é um dos grandes charmes do jogo além dos efeitos de neblina em determinadas áreas e momentos.


Clique para ver a imagem em tamanho original


A TRILHA SONORA




A Trilha de sonora de Soul Reaver foi considerada uma das melhores da época. Para cada situação, uma música bem adaptada para transmitir ao jogador o que o momento lhe preparava. Em boa parte dos momentos as músicas são mais leves e por vezes dão lugar a músicas mais pesadas para fortalecer algum momento de tensão que viesse a seguir. Um ponto a se destacar são os efeitos sonoros de equipamentos, materiais e elementos naturais como no enorme redemoinho de na cascata onde fica o Abismo, local da execução de Raziel. Kurt Harland compôs a maior parte das músicas de Legacy of Kain: Soul Reaver. Jim Hedges ficou a cargo das partes sonoras restantes. Harland relatou que, sob a direção de Amy Hennig, ele programou músicas para variarem em situações adversas durante o decorrer do jogo - por exemplo, no combate ou nadando

JOGABILIDADE


Clique para ver a imagem em tamanho original


Legacy of Kain: Soul Reaver tem a perspectiva de câmera em 3ª Pessoa e se enquadra no subgênero "Hack'n Slash". A mecânica principal do jogo se concentra na mudança entre o mundo físico e o mundo espiritual. Enquanto no mundo físico o jogador deverá interagir com objetos como mover alguns, acionar alavancas entre outras, enquanto no mundo espiritual a interação é praticamente inexistente. Sendo assim, o jogador deverá focar-se muitas vezes em "encaixar" as ações nos dois mundos. No Mundo espiritual, Raziel é capaz de atravessar grades, pular, planar e lutar mesmo no local submerso em água. Essa mudança de mundos poderá ser feita através de portais especiais, ele também será enviado para lá, casa sua energia se esgote. A mudança para o mundo físico só será possível se sua energia estiver completa, energia essa que é sugada por Raziel, com comando do jogador, após derrotar inimigos. Raziel é capaz de planar apenas com o que lhe sobrou de suas asas. O Vampiros particularmente, não podem ser derrotados como os humanos e outros inimigos. Antes o jogador deverá atordoar os inimigos e depois, finalizá-los, seja ateando fogo, jogando em armadilhas de estacas, na luz do Sol ou na água.


Clique para ver a imagem em tamanho original



IGN:
Um jogo tão ambicioso - e que consegue quase tudo o que se propõe a fazer - que poucos jogos chegam perto dele. Tomb Raider fica envergonhado perto dele.



Enfim, mais um jogo véio xibungos! Aguardo o feedback de vocês. Procurando melhorar com o tempo o quadro.
Qualquer erro que acharem, fiquem a vontade. Peguei informações em sites, na wiki especializada no jogo e algumas coisas que lembro.
Dex_K.O.R
Enviado por Dex_K.O.R
Membro desde
32 anos, São Paulo, Sao Paulo, Brasil
label