.

Hands-on de Borderlands 3 e os dois novos Vault Hunters

Enviado por Nightcrowley, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Existe uma certa expectativa de que as sequências de jogos façam tudo o que o jogo anterior fez, só que maior e melhor e também que eles revolucione a série de uma forma que os jogos anteriores não conseguiram, seja por causa da tecnologia ou do tempo. Essas expectativas nem sempre são justas, mas quando Borderlands 3 foi revelado no início este ano, a desenvolvedora Gearbox Software deu foco na primeira opção ao invés da segunda. Após um certo tempo com o mais novo game da franquia, ele aparenta ser maior e melhor que todos os jogos [que vieram] antes dele, e pelo visto foi essa a maneira que o jogo decidiu revolucionar.

A demo de Borderlands 3 começa no planeta Promethean na Meridian Metroplex, lar da Corporação Atlas. Após os eventos de Tales from the Borderlands, o Atlas acaba nas mãos do protagonista Rhys. E uma empresa concorrente, Maliwan, está tentando tomar o Atlas de forma hostil, depois ter invadido o planeta. Maliwan estatá colaborando com os vilões do jogo, Troy e Tyreen, que querem drenar os vault monsters e absorver os seus poderes. Isso leva você a uma missão acompanhando o braço direito de Rhys, uma soldada chamada, Lorelei.


Clique para ver a imagem em tamanho original

Nesta demo, a Gearbox permite que os jogadores usem dois dos vault hunters anunciados, Amara da classe Siren e o Operative Habilidoso, Zane Flynt. Ambos personagens, que são efetivamente de classes diferentes, lidam com o confronto de maneiras diferentes. Diferente das outras Sirens, Amara, é mais do tipo brutamonte, preferindo entrar no meio da pancadaria ao invés de esmagar os inimigo a distância. Zane, no entanto, pode utilizar um drone para disparar contra os inimigos, além de criar armadilhas para abrir fogo contra os inimigos e trocar de lugar com uma armadilha ao pressionar de um botão.

O modo single-player de Borderlands 3 você joga em parceria com [personagens] IA que devem ser relevantes durante a história. Em Promethean, os vault hunters alcançam Lorelei, que estava procurando uma maneira de despachar os capangas de Maliwan e os fanáticos de Tyreen de volta para o lugar de onde eles vieram. Ela te ajuda em uma batalha em uma motocicleta com uma roda gigante até que eventualmente os jogadores encontram Zer0, o vault hunter ninja de Borderlands 2. Ao que parece, o jogo que te juntar com bot players durante o modo história por causa da sua nova habilidade de reviver o personagem do jogador, ou seja, diminuindo as probabilidades que você entre em um loop de morrer, ressuscitar e ficar frustrado.


Clique para ver a imagem em tamanho original

Apesar dos personagens não jogáveis poderem reviver o jogador, eles podem estar muito longe, muito ocupado ou mortinhos da silva para poder ressuscita-lo.

A maior mudança no multiplayer de Borderlands, é a introdução de loot instancing. Isso significa que, independente do nível de um personagem, todo o loot irá se adequar ao seus níveis. Se um jogador com um personagem nível 30 se junta a um amigo em uma quest para um personagem de nível 10, o loot será respectivamente igual para ambos em seu jogo. Além do mais, o fato do jogador receber o loot não o remove do mundo do outro jogador. Os inimigos também serão nivelados de acordo com o nível de cada personagem. Este modo pode ser desativado caso você queira o multiplayer clássico de Borderlands, e para aqueles que não conseguem agendar uma hora para jogar com os outros e possa ter uma eventual disparidade de níveis e equipamentos, pode ser uma boa.


Clique para ver a imagem em tamanho original

A demo termina com uma luta contra o chefão Gigamind, a inteligência artificial do inimigo controla o sistema de segurança, tomando a forma de um cérebro em um frasco de vidro e com um corpo pequeno. Gigamind te ataca com dezenas de pequenos pedaços de metal que flutuam ao redor dele, aparentemente projetados para manter o jogador de pé no lugar e atirando neles. Eventualmente ele acaba sucumbindo ao seus disparos e o cérebro que ele deixa cair é dado ao Rhys em troca de sua ajuda em rastrear os vaults.

De várias formas, Borderlands 3 age como se fosse desenhado para concertar as críticas [feitas] as séries anteriores, como lutas contra chefes livres de movimentos e distribuição de loot. Para muitos fãs da franquia, a ideia de um Borderlands maior é mais que suficiente, especialmente que já se passaram 7 anos desde Borderlands 2. Só que, seria um pouco injusto chamar o terceiro jogo numerado da franquia de apenas de um Borderlands maior, já que esse é o Borderlands mais polido desde o início. As novas idéias convergem em torno dos fundamentos de gameplay testado e comprovados para torná-lo a melhor versão deste conceito até agora.

Com certeza saberemos mais quando Borderlands 3 for lançado para PlayStation 4, Xbox One e PC no dia 13 de Setembro.
Nightcrowley
Enviado por Nightcrowley
Membro desde
25 anos
label