.

Conflito com antivírus faz Microsoft barrar atualização de abril para Windows 7 e 8.1

Enviado por okardec, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

A Microsoft confirmou que usuários dos antivírus Sophos, Avast, Arcabit e McAfee podem ter problemas após a instalação do pacote mensal de atualizações do Windows, lançado no dia 9 de abril. Sistemas em que as atualizações foram instaladas podem apresentar lentidão ou até serem impedidos de iniciar, deixando o computador sem funcionar.

A causa específica permanece desconhecida, mas está sendo investigada. Avast e Arcabit lançaram atualizações para contornar o problema, permitindo que a atualização seja instalada. A Sophos, que atua principalmente no mercado corporativo, sugere uma mudança de configuração ou a não instalação do pacote. Já a McAfee está orientando clientes a contatar o suporte técnico.

Para alguns usuários, a parte mais difícil pode ser recuperar um sistema em que a atualização já foi instalada. É preciso iniciar o sistema em Modo Seguro (pressionando repetidamente F8 enquanto o computador está ligando no caso do Windows 7 ou seguindo o menu de recuperação do Windows 8), desativar o antivírus e desinstalar a atualização problemática (veja lista ao fim do texto).

O pacote de mensal de atualizações de abril para o Windows inclui diversas correções para problemas de estabilidade e de segurança. Algumas das mudanças, por exemplo, foram feitas para aumentar a proteção contra as falhas Spectre e Meltdown.

Reveladas em janeiro de 2018, a Spectre e a Meltdown são falhas notoriamente difíceis de serem corrigidas. Pesquisadores vêm expondo novos meios de explorar essas vulnerabilidades, o que exige mudanças na abordagem adotadas pelos processadores e sistemas operacionais para bloquear a exploração desse erro.

Não se sabe, porém, se os problemas com os antivírus têm qualquer relação com essa ou outras falhas corrigidas pelo pacote. A Microsoft não mais distribui pacotes de atualização separados – ou seja, não é mais possível instalar uma atualização avulsa para determinar qual delas estaria causando o problema.

A Microsoft mantém uma página atualizada com orientações.

Atualizações com conflito

A desinstalação da atualização só é recomendada para usuários que tiveram problemas e que têm um dos antivírus conflituosos instalados: Arcabit, Avast, McAfee e Sophos.

Os seguintes pacotes de atualizações para Windows 7, 8.1 e Windows Server 2012 podem causar conflitos com os antivírus:

  1. KB4493467
  2. KB4493446
  3. KB4493448
  4. KB4493472
  5. KB4493458
  6. KB4493471
  7. KB4493450
  8. KB4493451


Fim do suporte ao Windows 7

Quem ainda está usando o Windows 7 precisa se preparar para uma migração. A Microsoft vai encerrar o suporte ao sistema em 14 de janeiro de 2020. Após essa data, não serão mais lançadas atualizações de segurança, deixando o sistema vulnerável a ataques que forem identificados no futuro.

De acordo com o Net Market Share, o Windows 7 ainda é utilizado por 36% dos internautas que navegam em computadores O valor é só um pouco inferior à fatia do Windows 10, de 43%.

O Windows 7 tem diversas semelhanças com versões mais novas do Windows (como o Windows 8.1 e até o Windows 10), mas não tem todos os recursos de segurança presentes nessas versões. Por isso, o Windows 7 acaba não só sendo vulnerável a muitas das falhas que estão presentes nesses sistemas mais novos, mas também é mais fácil de atacar.

Sem as atualizações, hackers poderão analisar as correções aplicadas a versões mais novas do Windows e encontrar as falhas equivalentes no Windows 7, criando ataques contra os quais não será prevenir.
okardec
Enviado por okardec
Membro desde
34 anos, Luziânia, GO, Brasil
label