.

Homem passa uma semana inteira conectado à realidade virtual

Enviado por LoboDemocratico, , 2673 visualizações, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Jak Wilmot viveu uma semana dentro de um ambiente de realidade virtual. Ele é funcionário da Disrupt, uma fabricante de óculos com tecnologia VR e se ofereceu para o desafio de ficar sete dias (ou 168 horas seguidas) com o equipamento preso ao rosto.

Wilmot não pôde retirar os óculos para dormir nem durante o banho. Mas ele não ficou perambulando pelo apartamento "cego" por sete dias. Para realizar pequenas tarefas, como lavar louças, ele recebeu permissão para ativar no headset a visualização de câmeras.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Durante refeições, banhos e para dormir, ele pôde trocar o headset por versões mais confortáveis - mas a mudança deveria ser realizada em até 30 segundos.

O apartamento experimental onde ele ficou alocado não tinha janelas, de modo a simular um ambiente noturno. O objetivo do experimento era descobrir as consequências de uma longa permanência em realidade virtual, especificamente seus efeitos na saúde mental e física dos usuários.

Segundo os idealizadores, a realidade virtual e a realidade aumentada devem substituir os smartphones até 2038.

WIlmot filmou os sete dias em que usou o headset. Você pode assistir a todos os vídeos no canal da Twitch disrupty2k38.

Durante o período, Wilmot criou uma rotina diária. Ele começava o dia brincando com games de esportes de realidade virtual. Então, tomava um café da manhã e trabalhava (ainda conectado aos óculos) e participava de uma reunião social ao meio-dia. Ele voltava ao trabalho e após o expediente assistia à Netflix e aproveitava mais games antes de se deitar.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Com 48 horas de experimento, ele conta que seu humor passou a ser influenciado pelo o que colocava no headset. Exercícios lhe davam energia, mas ver imagens da natureza o faziam instropecto.

Com o tempo, Wilmot começou a sonhar com ambientes de realidade virtual. Toda a experiência foi narrada no Twitter.

Depois de retirar os óculos, Wilmot correu para o ar livre. "Não quero mais entrar [na realidade virtual]. Não sei explicar como é estranho vivenciar a realidade novamente... É ótimo".

Ele conta que efeitos colaterais, como dor de cabeça e tensões oculares, duraram cerca de cinco horas. No dia seguinte, os sintomas não eram mais sentidos.
LoboDemocratico
Enviado por LoboDemocratico
Membro desde
19 anos, Cidade Maravilhosa
label