.

"Sem o Wii U, nós não teríamos o Switch", diz executivo da Nintendo

Enviado por Catos, , 945 visualizações, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


A Nintendo não passou por momentos tão felizes quanto gostaria entre 2012 e 2017, período em que o Nintendo Wii U esteve nas lojas e as forças da companhia foram testadas.

No entanto, nesse período de adversidade a Nintendo aprendeu as lições que precisava para seguir em frente e traçar uma rota em direção ao sucesso, segundo explicou Reggie Fils- Aimé.

O presidente da Nintendo of America falou na GeekWire Summit e compartilhou que o fracasso da Wii U acabou por conduzir ao sucesso do Nintendo Switch.

Fils- Aimé diz que o feedback dos consumidores, que gostaram do conceito de jogar num tablet e terem na mesma a capacidade para jogar na TV, indicou à Nintendo uma das possíveis direções a seguir.


"Diziam-nos, 'Quero jogar neste tablet, este gamepad para o Wii U, mas assim que me afasto nove metros perde a ligação'. Então, o conceito base, algo que pode levar contigo para qualquer lado a qualquer hora, era muito apelativo."



"Sem as nossas experiências com o Wii U não teríamos o Nintendo Switch em termos do que aprendemos e muito importante, o que ouvimos dos consumidores."


No entanto, Fils- Aimé diz que o Wii U não foi um teste beta para o Switch, diz que foram lições aprendidas que os encaminharam e acrescentou ainda que nesta indústria é preciso uma constante reinvenção.


"Quando está a ter sucesso, não fique entusiasmado com essa performance super elevada...quando as coisas correm mal, não fique triste. Mantém nivelado e sempre focado na próxima grande aventura. É isso que fazemos," disse Fils- Aimé sobre os altos e baixos do Nintendo.


Estas palavras do presidente da Nintendo of America chegam-nos no mesmo dia em que falou da verdadeira concorrência da Nintendo e horas após o rumor de uma novo Switch em 2019.
Catos
Enviado por Catos
Membro desde
28 anos, Goiânia
label