.

Novas regras de anúncios do Youtube pode fazer criadores migrarem em massa para outra plataformas

Enviado por okardec, , 0 visualização, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


Como já é sabido, o Youtube anda em uma luta interna com os criadores de conteúdos inadequados, e tendo algumas dificuldades para se adequar as exigências do mercado ao que se diz da segurança da marca. Recentemente a plataforma tomou algumas medidas necessárias e cautelosas para proteger seus usuários e anunciares.

A última medida é bastante controversa, foi que a plataforma desativou a exibição de anúncios nos vídeos de canais com menos de 1.000 inscritos e 4.000 horas de tempo de exibição no último ano, assim tentando impedir que criadores mau intencionados enganassem e explorassem o sistema.

Essas mudanças podem não afetar canais que já tenham milhares de inscritos, mas para os criadores promissores que estão iniciando pode ser uma certa barreira, pois a grande maioria vê no Youtube uma saída criativa que recompensava os talentos, que irão procurar outras maneiras de financiarem seus projetos, assim procurando outras plataformas mais recompensadoras para iniciar sua carreira. O ponto é que após estes novos criadores ganharem reconhecimento e formas de se manter, dificilmente irão retornar ao Youtube, e consequentemente seus usuários os seguirão migrando para as plataformas que tenham o conteúdo de seu interesse.

Twitch o pequeno notável

O Twitch é um exemplo de forte concorrente para o Youtube, focado em transmissões ao vivo principalmente entre gamers, a plataforma agora já vem expandindo e possui fluxos de arte, música, cultura pop e até TV. Com mais de 100 milhões de usuários por mês o Twitch é uma plataforma que está crescendo rápido. E o impacto só aumenta, vendo que grande parte dos youtubers gamers já estão migrando para a plataforma, e a Amazon proprietária do sistema está de olho neste crescimento, dando suporte para que o conteúdo continue a crescer em popularidade.

Os elementos de outras plataformas como o Twitch como financiamento direto pelos fãs, juntamente com opções fáceis de monetização, tornam-na uma fonte de renda mais confiável para os criadores. Sem contar que vários anunciantes estão apoiando a plataforma, por exemplo a Disney, que está trabalhando juntamente com o Twitch para trazer seus influenciadores para a plataforma.

A monetização realmente importa tanto?

A resposta é simples: sim. Para criar conteúdos novos e atraentes o criador precisa dedicar tempo, conhecimento e estudos para o que irá criar. Os canais dedicados a gamers devem adquirir equipamentos e dedicar um bom tempo para suas gravações, e outros canais de arte e conteúdos mais detalhados tomam ainda mais tempo e recursos de seus criadores. Então o mínimo que se espera ao criar conteúdos é que haja a remuneração de seu serviço, afinal ninguém gosta de trabalhar de graça. No Youtube por exemplo para ser monetizado o criador deve estar no programa de parceria, mas as atualizações recentes fazem com que menos criadores estejam aptos a serem monetizados. O que influencia diretamente na qualidade do conteúdo publicado por novos criadores, que deverão procurar parcerias fora da plataforma para se manterem até atingir os requisitos das novas regras, como afiliados ou patrocinados. Mesmo assim o Youtube continua sendo o lugar onde os criadores podem encontrar o maior publico.

Mas com o apoio cada vez menor da comunidade de criadores de base, a reputação do Youtube pode ser prejudicada, como alvo de conteúdo criativo, forçando os criadores a ir para outros locais.

O Reinado do Youtube está ameaçado?

Se formos analisar como um todo, de inicio o Youtube não sentirá uma debandada gigante de criadores, mas com o tempo caso não encontre formas de incentivar os novos canais a se manterem na plataforma, ele pode perder uma fatia considerável de criadores e usuários que irão atrás de novos conteúdos interessantes em outras plataformas.

O Youtube ainda é visto como o rei para os criadores de conteúdo, mas é fácil para plataformas iniciantes como o Twitch, apresentar novas alternativas ao Youtube, seu reinado pode ser ameaçado em breve. Mas a medida que aumenta, plataformas como o Twitch também podem enfrentar dificuldades semelhantes que o Youtube teve em relação a seus conteúdos e anunciantes, pois os criadores irão cada vez mais criar conteúdos virais e que "destaquem" dos demais, o que pode acarretar em casos como do Youtuber Logan Paul que filmou um morto, e com o PewDiePie e suas declarações, que foram a ponta do iceberg para os problemas na plataforma.

Caso outras plataformas enfrente problemas semelhantes ao Youtube, enquanto elas tentam resolver ele pode simplesmente se apoiar dizendo: "Olha, já passamos por isso, e veja só, já resolvemos o problema".

Até lá o publico irá para onde encontrar os melhores conteúdos, e claro, onde estão os melhores criadores. Caso haja uma debandada de criadores do Youtube, ele certamente irá ser atingido. Incentivar novos talentos é um ponto crucial para o crescimento, como qualquer gerente de negócios sabe. O Youtube precisa encontrar outras maneiras de estimular criadores menores, caso contrário o sonho de vários de se tornar um "youtuber" pode rapidamente virar de ser um "twitcher".
okardec
Enviado por okardec
Membro desde
33 anos, Luziânia, Goiás, Brasil
label