.

Estudo mostra que o mercado nacional de PCs cresceu 5% no segundo trimestre

Enviado por Cristianogremista, , 441 visualizações, 0 comentários
Ao contrário do que muitos pensam, o mercado brasileiro de PCs vai bem sim, obrigado. Para ilustrar com números, no segundo trimestre de 2017 foi comercializado 1,243 milhão de PCs no Brasil, sendo que no mesmo período de 2016 o número registrado foi o de 1.182 milhão. O crescimento de vendas no período foi, portanto, de 5%, enquanto o percentual do primeiro trimestre foi de 12%.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Os dados fazem parte do estudo IDC Brazil PCs Tracker Q2, e também mostram que a receita do segundo trimestre foi de R$ 2,7 bilhões, número que mostra uma queda de 6,4% ao se comparar com o mesmo período do ano passado, mas que é 14% maior do que os números do primeiro trimestre.

Entre o total de computadores vendidos no período, 396 mil são desktops (número 10% menor do que no ano anterior), e 847 mil são notebooks (número 14% maior do que o segundo trimestre de 2016). Para Pedro Hagge, analista de pesquisa da IDC Brasil, "o crescimento no primeiro semestre de 2017 mostra que o mercado ainda tem fôlego para fechar um bom ano. A liberação do dinheiro do FGTS contribuiu para o aumento nas vendas. Além disso, os fabricantes passaram a oferecer computadores com preços mais acessíveis, em torno de mil reais, o que alavancou o mercado".

O estudo também mostra que o mercado voltado ao consumidor final segue na liderança, com 68% de participação, sendo que o varejo vendeu 843 mil equipamentos, número que mostra um crescimento de 6% ante 2016. Mas o mercado corporativo teve uma alta de 3% de máquinas adquiridas em comparação com o ano passado, e o tíquete médio da venda de computadores no segundo trimestre de 2017 foi de R$ 2.177 - uma baixa de 11% em comparação com o mesmo período do ano anterior. No entanto, ao comparar o segundo trimestre com os três primeiros meses do ano, houve um aumento de 2% na média de preços.

Clique para ver a imagem em tamanho original

Já para o ano todo, a IDC Brasil prevê que este mercado cresça 1,2% em comparação com o ano de 2016. "Acreditamos que o mercado chegue a 4,55 milhões de unidades vendidas, sendo 1,6 milhão de desktops e 2,9 milhões de notebooks. A receita deve ficar na casa dos R$ 10,3 bilhões", acredita o analista.
Cristianogremista
Enviado por Cristianogremista
Membro desde
24 anos, Santa Rosa-RS
label