.

Governo paga youtubers para elogiar reforma do ensino médio

Enviado por coca, , 3843 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly9pMC53cC5jb20vcGFpbmVscG9saXRpY28uY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDE3LzAyL2dvdmVybm8tcGFnYS15b3V0dWJlcnMtcGFyYS1lbG9naWFyLXJlZm9ybWEuanBnP3c9Nzk1[/img]
Canal do YouTube com 7,1 milhões de assinantes recebeu R$ 65 mil para fazer vídeo em que fala bem da mudança, sem qualquer indicação de se tratar de conteúdo pago.


Em uma publicidade do Ministério da Educação (MEC) disfarçada, o governo pagou R$ 65 mil para o canal do YouTube "Você Sabia" falar bem da reforma do ensino médio. O vídeo "tudo que você precisa saber sobre o ensino médio" já conta com mais de 1,6 milhão de visualizações.

O canal dos jovens youtubers Lukas Marques e Daniel Molo tem cerca de 7,1 milhões de assinantes.

No vídeo publicado em 31 outubro de 2016, eles falam sobre os benefícios das mudanças propostas pela reforma. "Com esse vídeo você aí deve estar dando pulo de alegria. Se eu tivesse que fazer o ensino médio e soubesse dessa mudança eu ficaria muito feliz", afirma um deles.

Em nenhum momento os apresentadores indicam se tratar de um conteúdo pago. Eles ainda contam que resolveram falar sobre o assunto porque têm notado que há muitas dúvidas sobre o assunto.

"A gente achou o tema bastante interessante, uma galera [estava] discutindo nas redes sociais, e então falamos: deixa com nós que a gente explica direitinho", diz um dos jovens.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, outros dois canais também foram procurados, mas se recusaram a fazer a publicação. Molo revelou que o conteúdo foi encomenda de sua produtora, a Digital Stars, e que é comum trabalharem com conteúdo patrocinado.

"A gente já ia fazer um vídeo sobre o novo ensino médio. Como recebemos a proposta, decidimos aceitar", explicou o jovem, sem mencionar valores.

O MEC reconheceu o uso do canal para divulgar as medidas da reforma, pois complementa a estratégia de comunicação institucional. Explicou ainda que o contrato foi feito por licitação e o pagamento realizado dentro da normas.

Para melhorar a aceitação da reforma, o ministério reforçou o investimento com publicidade. Segundo a reportagem, gastou R$ 13 milhões de outubro a janeiro. O valor é 51% maior que o mesmo período do ano anterior.
A reforma no ensino médio foi sancionada por meio de uma medida provisória pelo presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (16).
coca
Enviado por coca
Membro desde
Narnia do oeste ao lado sul do norte meio oeste
label