.

Hajime Satomi diz que a SEGA fará um grande anuncio na TGS

Enviado por RafaelAvellino, , 960 visualizações, 0 comentários
Hajime Satomi, presidente da SEGA, deu uma entrevista a tradicional revista japonesa de games, Famitsu, explicando que ele quer expandir a qualidade dos jogos para terem apelo no mercado ocidental e oriental. Ele ainda diz que haverá um grande anúncio para consoles na Tokyo Game Show, que deve ocorrer entre os meses de setembro e outubro.
Atualmente, a empresa é um fenômeno em vendas no mercado asiático, com várias franquias de sucesso, e sendo uma das mais ricas do mercado japonês. Ele exemplifica que jogo Yakuza Zero, lançado este ano, vendeu muito mais que o esperado na China.

[img]hide:aHR0cHM6Ly93d3cuc2VnYXNhbW15LmNvLmpwL2VuZ2xpc2gvcHIvY29tbXUvaW1nL3BfdHBtX3NhdG9taS5qcGc=[/img]
Graças as barreiras culturais, aqui no ocidente as suas séries não têm a mesma expressividade, excetuando Sonic The Hedgehog, a marca mais bem sucedida da empresa, que ano passado pulou da nona para a oitava posição da série de jogos mais vendida em todos os tempos. Recentemente também há a série Bayonetta, desenvolvido pela Platinum Games, porém de propriedade intelectual da SEGA, nos mesmos moldes de Pokémon, desenvolvido pela Game Freak, que é propriedade da Nintendo.
Com isso, Satomi manifesta não estar satisfeito com a imagem da empresa no mercado ocidental, que ficou desprestigiada desde a morte do Dreamcast. "Nós fizemos o nosso melhor em construir uma boa relação com os fãs de longa data da SEGA" diz.

[img]hide:aHR0cDovL2kuaW1ndXIuY29tL3JLaDljNXEuanBn[/img]
Franquias da SEGA conhecidas e não conhecidas no ocidente.

"Mas estive conversando com os funcionários sobre colocar qualidade nos jogos. Especialmente na América do Norte e na Europa, visto que os estúdios sempre focaram em prazos."

No Japão, a SEGA é conhecida por adiar lançamentos para refinarem um jogo o quanto for necessário para assegurar a qualidade do produto. Um dos mais conhecidos da história da empresa foi o lançamento de Shinobi III para o Mega Drive, adiado sucessivas vezes.

"Creio que se não pudermos manter a qualidade, é melhor não lançar um jogo. Nós fizemos o nosso melhor em construir uma relação de confiança com os fãs de longa data da SEGA, mas um ou outro título traiu a confiança deles nos últimos dez anos."

[img]hide:aHR0cHM6Ly91cGxvYWQud2lraW1lZGlhLm9yZy93aWtpcGVkaWEvY29tbW9ucy9hL2ExL1NlZ2FfT2ZmaWNlX1RoaXJkLmpwZw==[/img]
"Aprendemos muito com a Atlus, e se conseguirmos criar um título de muita qualidade, creio que há chances de que ele atinja o mercado oriental e ocidental ao mesmo tempo. A SEGA nos anos 90 era conhecida pela sua marca, mas os consumidores [ocidentais] perderam a confiança em nós, e nós não temos boa reputação. Por esse motivo, queremos ganhar a confiança deles novamente, e nos tornarmos uma marca novamente".
RafaelAvellino
Enviado por RafaelAvellino
Membro desde
25 anos, Rio de Janeiro
label