.

Foto inédita mostra 'coração' na superfície de Plutão

Enviado por Frocharocha, , 9054 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL3MyLmdsYmltZy5jb20veWhRWEZoWFcwOXZud0swSWl4MWNTcHdvNHBvPS9zLmdsYmltZy5jb20vam8vZzEvZi9vcmlnaW5hbC8yMDE1LzA3LzA5L3BsdXRhby5qcGc=[/img]
Registro é o primeiro durante aproximação de sonda que viajou nove anos até o 'planeta anão'

Após viajar nove anos e quase cinco bilhões de quilômetros, a sonda espacial New Horizons começou nesta semana a aproximação final a Plutão, revelando as melhores imagens já feitas de um dos planetas mais distantes do Sistema Solar.
A Nasa (agência espacial norte-americana) divulgou nesta quarta-feira o registro feito no dia anterior pela New Horizons, quando a sonda estava a "apenas" oito milhões de quilômetros de Plutão.

Nesta quinta, a sonda chegaria a seis milhões de quilômetros, rumo ao ponto de maior aproximação (12,5 mil km), passagem histórica prevista para 14 de julho.
Essa última imagem foi o primeiro registro enviado após a sonda entrar inesperadamente em modo de segurança, no último dia 4, e perder o contato com a Terra.

O "rosto" de Plutão visto na imagem é, em grande parte, o que será examinado de perto na próxima semana. Inclui uma ampla área escura próxima à linha do Equador de Plutão, conhecida informalmente por cientistas como "a baleia", e uma área clara em formato de coração com cerca de 2.000 km.

[img]hide:aHR0cDovL3MyLmdsYmltZy5jb20vWUZncG9Fa0JFd3hhWGh3cFo2UFhRa2hpZVprPS9zLmdsYmltZy5jb20vam8vZzEvZi9vcmlnaW5hbC8yMDE1LzA3LzA5L3BsdXRhbzIuanBn[/img]
Spencer e seus colegas acreditam que a área mais clara pode estar coberta por monóxido de carbono congelado e que a mancha escurecida possa ser um depósito de hidrocarbonetos, queimados na atmosfera de Plutão por raios cósmicos e radiação ultravioleta.Mas por ora tudo não passa de palpite.

"Teremos registros 500 vezes melhores na próxima terça, quando teremos nossa passagem mais próxima", disse Spencer.

Na aproximação final, a New Horizons estará viajando a quase 14km por segundo - muito rápido para entrar em órbita.

A sonda fará um voo automático de reconhecimento, coletando o máximo de imagens e dados ao passar pelo planeta de 2.300 km de diâmetro e suas cinco luas conhecidas: Charon, Styx, Nix, Kerberos e Hydra.

A missão ocorre durante o 50o aniversário da primeira passagem bem sucedida de uma sonda norte-americana por Marte, feita pela Mariner 4. A New Horizons irá coletar 5.000 vezes mais informações do que a Mariner conseguiu quando passou pelo planeta vermelho.
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
38 anos, São Paulo
label