.

Cientistas encontram a resposta para um dos maiores mistérios sobre os buracos negros

Enviado por Frocharocha, , 11019 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL2luZm8uYWJyaWwuY29tLmJyL2ltYWdlcy9tYXRlcmlhcy8yMDE1LzAyL3RodW1icy90aHVtYi02NTUzNi1idXJhY28tbmVncm8tcmVzaXplZC5qcGc=[/img]
Cinco novos buracos negros supermaciços foram descobertos por astrônomos britânicos, escondidos por uma nuvem de gás e poeira, reforçando a especulação de que o universo pode conter milhões de buracos negros escondidos.

Apesar de ser quase um consenso que o universo é repleto de buracos negros que não podem ser enxergados pelos telescópios disponíveis atualmente, a astronomia não sabia explicar onde eles estavam localizados. Agora, os cientistas descobriram onde procurar por eles.

Um buraco negro supermaciço é uma massa cósmica no centro da maioria das grandes galáxias com um empuxo gravitacional tão grande que nada consegue escapar dele, nem mesmo a luz.

Um grupo de cientistas liderados por astrônomos da universidade de Durham, na Inglaterra, afirmou que os cinco buracos negros estavam escondidos por nuvens de poeira e gás, e milhões de outros podem estar ocultados da mesma forma.

O telescópio NuStar, da Nasa, foi responsável pela descoberta

Eles foram descobertos quando a equipe apontou o telescópio NuSTAR da Nasa para uma grupo de nove nuvens "extremamente ativas", emitindo raio-x de alta energia através do espaço.

O telescópio está em um satélite na órbita da Terra e pode captar raios de energia com comprimento de ondas mais alto que os equipamentos em solo, permitindo que eles consigam enxergar buracos negros milhares de anos luz distantes, que não poderiam ser vistos de outra forma.

A Sociedade Real Astronômica do Reino Unido afirma que os cinco buracos negros são muito mais brilhantes e maiores do que se acreditava anteriormente e "devorava rapidamente o material ao seu redor, emitindo grandes quantidades de radiação."

"Já estudamos há algum tempo os buracos negros supermaciços que não estavam escondidos pela poeira e gás, mas suspeitávamos que muitos outros estavam escondidos", disse o líder do estudo, George Lansbury.

"Graças ao NuSTAR, pela primeira vez fomos capazes de enxergar claramente esses monstros escondidos que deveriam estar lá, mas que nunca achávamos", afirmou o astrônomo.
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
38 anos, São Paulo
label