.

Cientista americano quer criar galinha com traços dos dinossauros

Enviado por Frocharocha, , 2148 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL2ZjMDIuZGV2aWFudGFydC5uZXQvZnM3MS9mLzIwMTIvMTA2L2EvNS9iaWdfYmlyZF9ieV9ieW9tYnUtZDR3YzgxYy5qcGc=[/img]
Pesquisador diz que animal terá interesse apenas científico e não oferecerá nenhuma ameaça a seres humanos, a outros animais ou ao meio ambiente.

Você já imaginou um animal que é metade dinossauro, metade frango? Um cientista americano prometeu que no máximo em dez anos vai dar vida o dinofrango…ou seria o frangossauro? Uma criatura feita a partir da galinha, que é a herdeira genética dos dinossauros.

Que bicho é esse? Tem cabeça e rabo de dinossauro. Corpo e penas de frango. É o dinofrango! Um novo ser que está sendo criado em laboratório no estado americano de Montana, onde fica a maior coleção de dinossauros do mundo.

No museu das montanhas rochosas na cidade de Bozeman estão guardadas as ossadas de 35 mil dinossauros. Mas a grande estrela do museu é o paleontólogo Jack Horner, mistura de cientista e aventureiro.

Jack foi consultor do filme "Jurassic Park" e das outras três continuações. Mas o filme era baseado numa ideia falsa, a de que seria possível recuperar o código genético, o DNA dos dinossauros. Na verdade, isso não é possível, o DNA é uma molécula que não sobrevive à passagem de milhões de anos.

Jack leva a equipe do Fantástico para conhecer um dos lugares onde ele e sua equipe descobrem as ossadas. É uma viagem no tempo. Uma paisagem que não muda há milhares de anos, desde a época em que ali só viviam os índios norte-americanos. Já as rochas que aparecem, com a erosão do terreno, chegam a ter centenas de milhões de anos.

Há 150 milhões de anos as montanhas rochosas não existiam. Era tudo uma planície com um mar interior que ocupava o centro da América do Norte. Era uma região tropical bem quente. E era o mundo dos dinossauros.

[img]hide:aHR0cDovLzQxLm1lZGlhLnR1bWJsci5jb20vM2EzZmIyZDgxMTFiY2U1ZjUzZmI3ZjJhMzVhYzg4OTQvdHVtYmxyX24wc3h6djgwRzcxdHNyaXZtbzFfMTI4MC5qcGc=[/img]
Para retirar os ossos dos dinossauros que viraram fósseis dentro das rochas, é preciso martelar muito. Um trabalho feito de graça por estudantes, que antes de se tornarem cientistas têm que dar duro.

Há 150 milhões de anos, no final do período jurássico, a rocha que os estudantes de paleontologia estavam escavando era a lama no fundo de um rio. Eles encontraram a vértebra de um dinossauro, um Apatossauro, que tinha 30 metros de comprimento.

O Apatossauro, que antigamente era chamado de Brontossauro, foi um dos maiores animais que já existiram no nosso planeta. Ele e todos os outros dinossauros desapareceram há 65 milhões de anos, quando um asteroide caiu na Terra e matou um terço das espécies que então existiam. Mas para Jack Horner os dinossauros não desapareceram, não. Eles estão entre nós.

Você já pensou atenção em como é um pé de um Tiranossauro Rex, um dos maiores dinossauros? É igualzinho a um pé de galinha. As aves são descendentes dos dinossauros. Muitos deles tinham o corpo coberto de penas. Foram dinossauros pequenos, como o Velociraptor, que evoluíram e são os ancestrais das primeiras aves.
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
38 anos, São Paulo
label