.

The Last Guardian | Fumito Ueda não sabia como o público iria reagir e se ainda se lembrariam do jogo

Enviado por Tepig, , 3084 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL3d3dy50aGVnYW1lc2NhYmluLmNvbS93cC1jb250ZW50L3VwbG9hZHMvMjAxNC8xMC90aGVsYXN0Z3VhcmRpYW4uanBn[/img]
Depois de longos anos de espera, a E3 2015 foi o local escolhido pela Sony e por Fumito Ueda para apresentar um novo trailer de gameplay de The Last Guardian.

Numa entrevista com o PlayStation Blog, Ueda confessou que estava nervoso pois não sabia se os fãs ainda se lembrariam do jogo e qual seria a sua reacção.

"Já se passaram alguns anos desde o nosso último anúncio. Do meu ponto de vista, não podia prever como o público iria reagir. Não tinha a certeza de que as pessoas se lembrariam do projecto. Tenho que admitir que estava um pouco nervoso, mas depois do anúncio e de ver a reacção, os aplausos... isso provou-me que as pessoas ainda estavam na expectativa e que estavam entusiasmadas ao ver-nos a revelar The Last Guardian para a PS4. Depois daquilo, estava muito mais relaxado e feliz," explicou ele.

Fumito Ueda falou também sobre as causas para os adiamentos sucessivos do jogo. "Houve várias razões para tanta demora. Se tivesse que citar uma, seria os obstáculos técnicos que tivemos que enfrentar. Mas no final conseguimos contorná-los e anunciámos orgulhosamente o jogo para a PS4 durante a conferência de imprensa da E3."

Ueda contou também que no que toca à narrativa não houve muitas mudanças, e que a migração da PS3 para a PS4 permitiu-lhes fazer um jogo melhor.

"Os conteúdos do jogo, a narrativa, etc, isso não mudou," explicou ele. "Obviamente que a migração para a PS4 permitiu-nos melhorar o jogo em termos tecnológicos. A estética que a equipa está a apostar não é necessariamente de vanguarda, mas temos um estilo de arte muito especifico que esperamos almejar e o hardware da PS4 ajudou-nos a alcançar os nossos objectivos".

Tepig
Enviado por Tepig
Membro desde
20 anos
label