.

Sistema massivo de limpeza do oceano tem lançamento previsto para 2016

Enviado por Frocharocha, , 3873 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL21lZGlhLmp1c3MucHQvbWVkaWEvazIvaXRlbXMvY2FjaGUvOWM2ZmUxYzk2OGRiMzI4ZTIxNmVjODExZmE3YTM3YzZfTC5qcGc=[/img]
Os oceanos estão repletos de sacos de plástico e outros destroços sintéticos que ameaçam a fauna aquática e o ambiente marinho.

De acordo com um estudo realizado o ano passado, existem 5.25 triliões de pedaços de plástico, com um peso total de 29,000 toneladas, dispersos pelos oceanos.

Estima-se que este nível de poluição venha a prejudicar mais de 1,000,000 de animais marinhos por ano.

Mas, felizmente, existem pessoas atentas ao assunto e que estão a trabalhar para resolver o problema.


Em 2013, Boyan Slat, o fundador e CEO da empresa holandesa sem fins lucrativos The Ocean Cleanup, revelou os seus planos de desenvolvimento de um coletor de lixo que poderia ajudar a limpar os vários oceanos do mundo num curto espaço de tempo.

E agora, o ativista de apenas 21 anos, anunciou que o projeto ambicioso vai ser aplicado em 2016.

O percurso do dispositivo de limpeza vai ter início na costa de Tsushima, uma ilha localizada entre o Japão e a Coreia do Sul, que representa uma zona particularmente afetada por problemas de poluição.

O sistema de 2000 metros de comprimento vai-se tornar na estrutura flutuante mais longa de sempre e vai funcionar durante pelo menos dois anos.

[img]hide:aHR0cDovL21lZGlhLmp1c3MucHQvaW1hZ2VzL0RhdmlkL0xlbm92b1lvZ2Evb2NlYW5jbGVhbnVwMS5qcGc=[/img]
O sistema de barreiras flutuantes, ancoradas umas às outras, recolhe o lixo com a ajuda das correntes dos oceanos, ou seja, o oceano acaba por se limpar a sim próprio.

Depois dos destroços serem depositados no sistema, podem ser removidos para serem processados.

Vejam, de seguida, um vídeo de Slat a apresentar o projeto, e conheçam mais informações no site oficial da empresa.
Frocharocha
Enviado por Frocharocha
Membro desde
37 anos, São Paulo
label