.

Brasileiro cria sistema que faz moto andar 500km só com um tanque de água

Enviado por basilioliveira, , 15318 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cHM6Ly9zMi55aW1nLmNvbS9idC9hcGkvcmVzLzEuMi83Z2czN0gySVBsckszX3F6Z0swaUZBLS0vWVhCd2FXUTllVzVsZDNNN2NUMDROVHQzUFRZek1BLS0vaHR0cDovL2wueWltZy5jb20vb3MvcHVibGlzaC1pbWFnZXMvbmV3cy8yMDE1LTA2LTI1L2I1ZjZhMGEwLTFiNzktMTFlNS1hZTRkLTUzYzA2YjJjOWJmMV9tb3RvLmpwZw==[/img]
Já pensou em pegar sua moto e andar 500 quilômetros sem gastar uma gota de gasolina? E, melhor ainda, abastecer de graça em qualquer torneira? Parece sonho, mas é o sistema criado pelo brasileiro Ricardo Azevedo, que aos 56 anos chegou a um aparelho que faz com que motos utilizem hidrogênio obtido através da utilização da água como combustível.

O sistema ganhou o nome de Moto Power H2O e utiliza a propulsão de hidrogênio, já conhecida pela industria de automóveis, para funcionar. O reservatório de Azevedo é colocado atrás da moto e ligado por um cano a um recipiente colocado ao lado da roda traseira. Lá ficam uma série de placas metálicas negativas e positivas, alimentadas por uma bateria de carro.

A eletricidade faz o papel de separar o hidrogênio da molécula de água, seguindo por um outro cano onde ele, altamente explosivo, é enviado a um novo recipiente que fica próximo ao reservatório e tem a função de enviar o combustível para o carburador da moto, obtendo assim a combustão necessária para que a motocicleta entre em movimento.

O sistema criado pelo morador de Itú, no interior paulista, ainda não emite poluente, já que apenas vapor d'água sai pelo escapamento. Isso ainda é somado ao fato de que o sistema faz com que a moto rode 500 quilômetros por litro, dez vezes mais do que faria com gasolina - e isso pegando uma motocicleta extremamente eficiente. Ele ainda avisa que qualquer água pode ser utilizada, mas que quanto mais pura e tratada ela for, melhor.

O projeto inovador, agora, procura investidores que possam fazer com que ele passe a ser produzido em larga escala. Funcionário público, Azevedo afirma não ter dinheiro para fazer com que seu sistema de abastecimento seja produzido para mais pessoas sem a ajuda de dinheiro vindo de investidores.
basilioliveira
Enviado por basilioliveira
Membro desde
27 anos, Campinas, Sao Paulo, Brasil
label