.

Medal of Honor Heroes 2

Enviado por barthez, , 1692 visualizações, 0 comentários
A Segunda Guerra com belos gráficos e controles intuitivos.
Medal of Honor Heroes levou as famosas batalhas da Segunda Guerra exclusivamente para PSP no ano passado, tornando-se um dos melhores títulos de tiro em primeira pessoa do portátil. Nesse ano, a série volta ao PSP, com gráficos melhorados e com a dose de ação necessária para um bom shooter. E surpreendentemente também estréia no Wii, com um multiplayer para até 32 pessoas, o que é o maior número de jogadores online que o novo console da Nintendo já teve.
Como o PSP e o Wii têm grandes diferenças de jogabilidade, as duas versões procuram trazer uma experiência única, aproveitando-se das particularidades de cada plataforma. Mas uma coisa os dois jogos têm em comum: o enredo. Vivendo os eventos de 1944, o jogador assume o papel de John Berg, oficial da OSS (Office of Strategic Service, órgão de inteligência dos Estados Unidos na época, predecessor da CIA), devendo se infiltrar na Normandia, uma região no noroeste da França, para atacar os nazistas.

A dose de ação também não deixa de ser a mesma nos dois consoles: ambos trazem um multiplayer robusto e um modo campanha, no qual, para cumprir os objetivos dos oito níveis, os jogadores devem passar por campos minados, utilizar-se de artilharia pesada e sabotar os rádios dos inimigos " tudo feito de maneira diferente em cada console.

O Wii ainda traz um modo exclusivo de rail shooter arcade (como em Resident Evil: The Umbrella Chronicles), no qual o jogador passa pelos mesmos níveis do modo campanha, devendo apenas preocupar-se com atirar nos inimigos, pois a movimentação do personagem é automática.

Sentindo-se no campo de batalha

No PSP, o esquema de controles ainda é o mesmo do título anterior, com a movimentação do personagem feita pelo o analógico e a mira, pelos botões de ação (quadrado, triângulo, círculo e xis) " comandos que se mostraram bem adaptados ao portátil no primeiro Medal of Honor Heroes. Já no Wii, o jogador deve mover o personagem com o controle analógico do Nunchuck e mirar e atirar com o Wii-mote.

Uma das grandes novidades da versão do Wii está na possibilidade de se usar o Wii Zapper, um periférico do console no formato de uma escopeta, no qual se encaixa o Wii-mote para mirar e o Nunchuk para movimentar o personagem. Mas, se o jogador escolher não se utilizar do Zapper, ainda poderá desfrutar de diversas configurações únicas do Wii.
Por exemplo, para carregar uma escopeta, o jogador deve movimentar o Nunchuck para frente e para trás rapidamente, imitando o movimento real, e ao utilizar uma bazuca, o jogador deve colocar o Wii-mote em cima do ombro e atirar, ajustando a mira com o analógico do Nunchuck. Há ainda um campo minado, no qual o jogador deve movimentar-se cautelosamente, sabendo que precisa mudar de direção se sentir o controle tremer e que pode seguir em frente, se o controle permanecer estável.
Muita ação em belos cenários

O modo multiplayer permite que 32 pessoas joguem online " além de 8 jogarem em rede no PSP " em partidas de deathmatch, team deathmatch e capture the flag, as quais ocorrem em seis mapas diferentes. Infelizmente, durante o jogo não é possível conversar online com os outras pessoas conectadas.

O jogo conta com alta qualidade gráfica para ambos os consoles, sendo uma versão bastante melhorada em comparação ao título anterior. Os desenvolvedores prometem que o jogo rodará a 60 quadros por segundo, com todos os efeitos de iluminação, profundidade de campo, tremor da tela, quando há bombardeios, e pingos de sangue na tela, quando o jogador é baleado.
Medal of Honor Heroes 2 não só promete ser mais um grande jogo de tiro em primeira pessoa do PSP, ao lado do título anterior, bem como parece ser um dos maiores jogos do gênero no novo console da Nintendo, ao aproveitar ao máximo as possibilidades do sensor de movimento do Wii e oferecer ótima qualidade gráfica para a plataforma. A versão para o PSP conta com níveis, enredo e personagens únicos, portanto, também se mostra como um título imperdível para os donos do portátil.
Os desenvolvedores se utilizam bem das configurações de cada console, prometendo que nenhuma das versões será meramente uma cópia ou uma redução da outra, mas simplesmente diferentes formas de se entrar no melhor da ação da Segunda Guerra Mundial.
barthez
Enviado por barthez
Membro desde
Campinas, Sao Paulo, Brasil
label