.

Hackers 'devolvem' violência original a "Manhunt 2"

Enviado por rafael linux, , 876 visualizações, 0 comentários
Em menos de 24 horas, hackers conseguiram alterar o código de "Manhunt 2" e eliminar os efeitos que encobrem as execuções mais violentas do jogo para o PSP.

"Manhunt 2" causou controvérsia pela natureza brutal de sua violência. Tanto que a primeira versão recebeu a classificação AO (somente para adultos) pela ESRB (órgão americano que classifica os jogos por faixa etária) e teve o lançamento negado pela Sony e Nintendo. Com a violência atenuada, recebeu o selo M (para maiores de 17 anos), podendo, assim, ser lançado para Wii, PlayStation 2 e PSP.

No Reino Unido, a polêmica foi mais longe: o órgão responsável pela classificação e filmes e jogos, o BBFC, negou o jogo mesmo em sua versão atenuada.

Por outro lado, países como a Holanda lançaram a versão "sem cortes" de "Manhunt 2". Esta edição, aliás, vazou para a internet e a produtora do jogo, a Rockstar, culpou a Sony pelo incidente. Um funcionário da companhia foi o responsável pelo ato ilegal.

O escândalo lembra o que aconteceu com "Grand Theft Auto: San Andreas" para PlayStation 2, também da Rockstar. Usando códigos que modificam o jogo, cenas de sexo explícito eram destrancadas. Isso levou a ESRB e reclassificar o game como AO. O resultado: a Rockstar teve que recolher o game e relançar uma edição sem o conteúdo impróprio, causando enormes perdas financeiras e tendo que se explicar a autoridades governamentais.

Para rodar "Manhunt 2" sem os atenuantes de violência é preciso ter conhecimentos básicos de manipulação de arquivos e um PSP com sistema modificado.

Uol jogos
rafael linux
Enviado por rafael linux
Membro desde
label