.

Unicamp usa PlayStation 3 para realizar pesquisas

Enviado por Anônimo, , 722 visualizações, 0 comentários
O que poderia ser uma LAN house dos sonhos, com o console mais caro da história dos videogames, é, na verdade, um laboratório que faz bilhões de cálculos por segundo para entender melhor a "interação de anestésicos locais com membranas biológicas".
São 12 PlayStation 3 ligados em rede em uma sala da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), interior de São Paulo. Com seus joysticks (controles) guardados no armário, rodam o sistema operacional Linux, formando um "cluster" de processamento e ajudando a pesquisadora chilena Monica Pickholz nos cálculos de bioinformática desde junho de 2007.
"São muito mais estáveis que qualquer cluster [aglomerado de PCs] com que já trabalhei", diz Monica. Os videogames funcionam 24 horas por dia, sete dias por semana. Só pararam uma vez, quando "acabou a força e o gerador não funcionou". Durante todo o tempo, os videogames fazem cálculos para simular dinâmicas de comportamento entre átomos.

[img]hide:aHR0cDovL2cxLmdsb2JvLmNvbS9Ob3RpY2lhcy9UZWNub2xvZ2lhL2ZvdG8vMCwsMTE3MTA1ODQsMDAuanBn[/img]
Fonte: G1
label