.

Nintendo quebra operação de piratas em Hong Kong

Enviado por brualon, , 491 visualizações, 0 comentários
A Nintendo, em parceria com a Suprema Corte de Hong Kong, fechou uma fábrica que produzia tecnologia que permitia a reprodução de jogos piratas de Wii e DS. Mais de 10 mil produtos foram confiscados.

A operação começou no dia 8 de outubro e durou três dias, de acordo com nota do site Next Generation. Nela, foram descobertas diversas empresas responsáveis pela distribuição da pirataria, confiscados bens e apreendidos materiais. Foram encontradas também conexões com a empresa francesa que desenvolveu o HDLoader, programa que permite que isos piratas de PS2 sejam executados a partir de um disco rígido de computador conectado ao console.

"A Pirataria afeta toda a indústria dos videogames, desde grandes empresas até produtoras independentes", declarou Jodi Daugherrty, diretora da divisão anti-pirataria da Nintendo of America, em entrevista ao site. "Ela pode destruir anos de trabalho duro de uma equipe de desenvolvedores de software muito talentosos, que se esforçam para criar jogos que os consumidores gostem. Copiar o trabalho dos desenvolvedores e distribuir os jogos globalmente é roubo, puro e simples".

Um dos mais populares mecanismos de pirataria do Nintendo DS é o chamado "R4" - um adaptador que permite aos usuários gravar ROMs de jogos em cartões Micro SD e usá-los no portátil. Já no caso do Wii, existem diversas opções de modificação que permitem a execução de cópias piratas.
brualon
Enviado por brualon
Membro desde
label