.

"Porque os sonystas são os piores"

Enviado por pau_no_cu_do_Karatos2, , 9 visualizações, 0 comentários
Você já esteve em alguma festa ou evento social similar, e se junta ao seu grupo de amigos AQUELE cara? Ninguém gosta dele, mas todos sabem quem ele é. Alguém o convidou, mas nenhum de seus amigos admitirá que foi ele. Ele é chato, ele é irritante, e parece não perceber como prejudica o ambiente, e o pior é... ninguém tem coragem de dizer a ele que ele não é bemvindo. É mais ou menos assim que penso a respeito dos sonystas. Veja bem, sonistas são os piores. Não me leve a mal – fanboys da Nintendo, caixistas, Pcistas, todos tem seu jeito irritante e maneirismos enfurecedores, mas os sonystas são os piores dos piores. Em uma caixa cheia de maçãs podres, eles são aquelas mais pútridas, pretas e amassadas no fundo. Todo mundo sabe disso, mas como aquele "amigo" lá da festa que todo mundo é educado demais para dispensar, ninguém tem coragem de dizer aor sonystas que eles são verdadeiramente os párias da sociedade e deviam parar de sair junto conosco. Felizmente, é para isso que estou aqui. Continue lendo e veja como digo para os sonystas caírem fora da festa. Pessoas racionais que lêem meus artigos sabem que eu critico a Sony, Microsoft e Nintendo sem nenhuma preferência real ou parcialidade. Se qualquer uma delas pisa na bola, eu dou uma esculachada do jeito que merecem. Na verdade, em algum momento cada uma dessas três empresas já foi criticada por este que vos escreve. Aliás, se você tem fiscalizado isso, verá que critico muito mais a Microsoft, já que acho que as ações dela são sem-vergonha e desprezíveis, enquanto para a Sony tem mais a ver com frustração e pena. Contudo, se você prestar atenção nos comentários que de vez em quando invadem o Destrucotid por parte dos fanáticos da Sony, você imaginaria que eu sou o maior inimigo da Sony, motivado por um apetite incontrolável pela destruição da marca Playstation ou qualquer coisa associada. Eu já cansei de me perguntar: por que será que críticas de Nintendistas e Caixistas não são tão hostis? Por que eu sou acusado de ser parcial muito mais vezes com relação à Sony do que com relação à Nintendo ou à Microsoft? Só existe uma explicação: A Tropa de Choque da Sony é de longe a mais agressiva, a mais chata, e, é claro, a de postura mais defensiva; Vejamos algumas evidências. Exclusividades de terceiros (third parties) tem sido um dos maiores campos de batalha da atual gereção. Na medida em que exclusivos fora de estúdios principais ou secundários das proprietárias dos consoles tem se tornado mais raro, jóias como Metal Gear Solid ou Mass Effect tem se tornado mais preciosas que água no deserto. Naturalmente, as discussões a respeito de quem tem os melhores exclusivos e quais jogos se tornarão multiplataforma tem sido um assunto inflamável entre os jogadores. Então, o que acontece quando um jogo até então exclusivo se tranforma em um multiplataforma? Bom, se você foi um jogador DE VERDADE, que se importa com a qualidade dos jogos, você ficará feliz sabendo que um jogo em particular poderá ser apreciado por mais pessoas. Se você for um, sonysta, contudo, você redigirá uma petição e ficará incrivelmente incomodado com isso. Devil May Cry 4 é um exemplo perfeito. Inicialmente era um exclusivo do PS3, mas a Capcom tomou a sábia decisão de liberar o jogo também para o Xbox 360, e os fãs ficaram furiosos. Sonystas boicotaram o jogo e fizeram uma petição, implorando para que a Capcom não os traísse. Um fã inclusive chegou a perguntar a Capcom "o que eles estavam pensando?". A petição, aliás, ainda existe, e conta com 12345 assinaturas. De acordo com a petição, os fãs de PS3 "sentem-se abandonados pela decisão de transformar Devil May Cry 4 em um título multiplataformas, e por conta disso decidem boicotar as vendas dos jogos associados à Capcom". Claro, de alguma forma os sonystas se sentiram "abandonados", como se eles também não estivessem recebendo o jogo. De fato, isso é um comportamento reiterado entre os fanboys de PS3, toda vez que um jogo vira multiplataforma eles reagem como se não pudessem jogá-lo, e muito até mesmo chegam a optar por não jogar, o que apenas demonstra o quanto eles se importam de jogar um videogame. Para eles, tudo isso nada mais é do que um grande melodrama sobre lealdade e confiança e fazer com que as desenvolvedoras se curvem aos seus desejos. Coisa parecida aconteceu quando a Square Enix revelou que Final Fantasy XIII seria multiplataforma. De fato, ainda há uma petição em vigor contra isso também, embora com uma quantidade de assinaturas bem menor. Quando o anúncio de Final Fantasy XIII para o Xbox 360 ocorreu, os foruns online estavam abarrotados de fanboys da Sony declarando que a Square Enix era uma "traidora" e prometendo nunca jogar o jogo. Desconsiderando o fato de que uma série clássica de RPG potencialmente ampliaria sua base instalada, esses "supostos" jogadores estavam mais preocupados em ter um jogo exclusivo a respeito do qual pudessem se vanglorias online. O assunto nunca é a qualidade dos jogos quando você lida com fanboys, mas sim ficar na idiotice de contar quem tem a vantagem. É claro que isso vale para todos os fanboys, e não apenas para os sonystas, mas até agora eu vi bem menos exemplos de fanáticos por Wii ou 360 sendo tão patéticos a ponto de peticionar e boicota, chorar e reclamar a respeito de um jogo multiplataforma. Eu fiz uma pesquisa e não encontrei nenhuma petição a respeito de Bioshock, Castle Crashers, Lost Planet ou Dead Rising. Quatro jogos exclusivos, todos indo para o Playstation 3. Se tais petições existem, não foram tão longe quanto a dos sonystas. Posto de forma clara? Caixistas podem ser babacas, mas eles não esperneiam como garotinhas toda vez que "perdem" um exclusivo. Eu já vi, é verdade, fãs de 360 e Wii chateados porque certos jogos não serão lançados em sua plaatforma, mas estou para ver ainda eles chorarem porque um jogo SERÁ LANÇADO para a plataforma deles, e também para outras. De fato, a única evidência que vi a respeito de proprietários de Xbox 360 irritados a respeito de um jogo multiplataforma aconteceu com aqueles incomodados a respeito de Tales of Vesperia. E mesmo nesse caso, contudo, a situação é diferente. Primeiramente, porque a petição veio do Japão, um lugar em que muitos compraram um 360 APENAS para jogar Tales, e então se sentiram sacaneados quando o jogo foi anunciado para PS3, uma plataforma que, provavelmente, a maioria JÁ POSSUÍA, antes de comprar um 360. Eu até arrisco dizer que a maioria nem era fã da Microsoft, e simplesmente se irritaram por terem gastado dinheiro. Além disso, a versão de Vesperia para PS3 é claramente superior, o que é um tapa no rosto. É claro que isso não significa que a petição não seja idiota (se você se sentiu sacaneado pela Namco Bandai, isso é culpa sua), mas não é tão triste quanto aquelas implorando para que DMC 4 seja um exclusivo do PS3. Os sonystas estão sempre no centro das controvérsias. Killzone 2 é outro ótimo exemplo. Você se lembra de algum jogo do 360 que foi COMPLETAMENTE obscurecido pela histeria e revoltar de fãs a respeito das análises? Eu não lembro. Killzone 2, contudo, teve uma coloração toda especial em virtude de todo o furor criado ao redor das críticas que eram publicados. E famosa a reação dos fãs da Sony a respeito de um site que deu ao jogo uma nota de 8/10. A Tropa de Choque criticava igualmente tanto os sites que faziam análises positivas quanto quem fazia negativas, chegando até mesmo a dizer que podiam "ouvir" a parcialidade na voz de Adam Sessler mesmo quando ele fez uma análise bastante positiva do jogo. A coisa ficou tão feia que Sessler até retrucou aos fãs em uma edição de seu programa. Não importe se os fanboys chegaram a jogar, ou se mesmo gostam do jogo em questão. Se o jogo é exclusivo do PS3, você DARÀ uma nota alta para ele, ou viverá para ver a ira enfurecida dos sonystas... O triste é que, e eu acho que os fãs de PS3 não percebem isso, é que toda essa fúria e irritação, na verdade, prejudica a reputação dos próprios jogos. Conforme explicado, Killzone foi totalmente obscurecido pela controvérsia criada ao seu redor, controvérsia, aliás, que a desenvolvedora do jogo não fez nada para criar. Eu temo em pensar como os desenvolvedores do jogo REALMENTE se sentiram ao ver sua criação associada com manifestações públicas de estupidez e sujeito ao sarcasmo geral dentro da comunidade de jogos simplesmente porque uma cambada furiosa reduziu o jogo a uma discussão absurda. Para um exemplo mais caseiro, vejamos o notório debate Prototype versus inFamous. Esta discussão não era a respeito de qual jogo era o melhor. É claro, foi assim que INICIOU, mas de repente se tornou em mais um campo de batalha da guerra de consoles, em virtude de uma lógica distoricda instigada pela galera da Sony. Aparentemente, se você gosta de Prototype mais do que inFamous, você gosta de Xbox 360 mais do que PS3. Pouco importa o fato de que entre os dois jogos, apenas UM deles é exclusivo. Nosso artigo de brincadeira "Por que Prototype é indiscutivelmente melhor que inFamous", foi acusado de ser caixista... Aqueles que fizeram essas acusações não pararam em momento algum para lembrar que Prototype TAMBÉM foi lançado para PS3. Eles simplesmente identificaram um ataque contra seu precioso exclusivo do PS3 e pularam para a conclusão habitual. Mais evidências surgem na forma de três elementos que destaquei nas últimas semanas. Cada artigo foi uma crítica a uma das três maiores plataformas no mercado. Há um artigo a respeito da necessidade da Sony "calar a boca", um artigo sobre a Nintendo precisar "calar a boca", e outro, talvez o mais agressivo, a respeito de como a Microsoft tira a graça de tudo. Tente adivinhar qual dos artigos causou a maior repercussão? Não, não foi o mais agressivo dos três. Na verdade, foi o mais MODERADO deles, precisamente aquele que apoiava fortemente o PS3 e se esforçava bastante em diferenciar o apreço pela plataforma e o ódio pela corporação. De fato, esse artigo deixou as pessoas tão irritadas, que até inspirou um site de fanboys da Sony, o PlayStation Lifestyle, a responder ao artigo de uma maneira que você só pode esperar de um site dedicado a uma plataforma em particular. Até o momento, estou para ver um fansite da Microsoft fazer algo parecido. Simplesmente não acontece. Então, o que há com os sonystas que os faz serem tão chatos? Talvez tenha sido a forma como foram educados. Afinal, vamos encarar a realidade, a maioria dos fanboys, independentemente da plataforma, são em sua maioria adolescentes cujos papais e mamães compraram o console. Se um sonysta convenceu sua mãe a pagar U$ 599 em um PS3, então claramente é um adolescente rico. Você combina um adolescente com dinheiro e o que você obtém? Um filho da p=== irritante. Ou, ao contrário, talvez seja um garoto pobre, que gastou todo seu dinheiro no PS3 (que, na época, era o console mais caro no mercado) e não tinha dinheiro para outra máquina, então se agarra à sua compra como um aleijado, tornando-se um alucinado na tentativa de se convencer que gastou bem o dinheiro. Talvez seja o fato de que a Sony já esteve no topo da indústria, e a queda foi rápida e brutal. A pior coisa de estar no topo é a queda para o chão, e talvez a transição do domínio com o PS2, para a lanterna com o PS3 tenha produzido algum efeito lesivo na psique do fanboy, tornando-o vulnerável e inseguro. Talvez os fanboys estejam sofrendo de um caso agudo de ilusão paranóide, criada em virtude do fato de que o PS3 está em terceiro lugar enquanto, no passado, a Sony já foi a primeirona. [i][b]Ou talvez tenham pênis minúsculos. Quem sabe?[/b][/i] Qualquer que seja razão, isso é verdade: os sonystas são, de longe, os piores dos piores. Os Pcistas são obsessivos e arrogantes, os caixistas são obsessivos e ignorantes e os Nintendistas são obsessivos e claramente aderiram a algum culto à personalidade bizarro, mas são os lunáticos que glorificam a Sony que realmente comandam o reino do fanboysmo com punho de ferro. Eles são infantis, egoístas, petulantes, e possuem um bisonho complexo de vítima que torna todas as pessoas contrárias preconceituosas e todas as observações despropositadas, brincadeiras ou piadas, uma ofensa de caráter pessoas. Eles vivem em uma teoria da conspiração que criaram, por força da qual toda a mídia dos jogos está contra a Sony, perseguindo uma vingança pessoal por qualquer motivo. Nunca pararam para se perguntar o que alguém ganha com isso, ou se, na verdade, estão se lixando para isso. As únicas pessoas que se preocupam a respeito do que se fala sobre a Sony são os próprios sonystas. Está tudo em sua cabeça. A verdade é que os sonystas se preocupam com a Sony, mais do que a própria Sony, e isso é verdadeiramente patética. Toda a sua ridícula puxação de saco e rasgação de seda não é chancelada nem pelo Deus que eles adulam. Como suas vidas devem ser miseráveis..." fonte: [url]http://www.destructoid.com/fact-ps3-fanboys-are-the-worst-149259.phtml[/url]
pau_no_cu_do_Karatos2
Membro desde
label