.

Os livros mais polêmicos do mundo

Enviado por el_asesino, , 351 visualizações, 0 comentários
Ao longo da história, muitas publicações foram tachadas de "perigosas", por diversas razões, como a de ter influenciado ditadores e criminosos pelo mundo.

Livro:Sarah (1999) - Jeremiah "Terminator" LeRoy


https://images-na.ssl-images-amazon.com/images/I/51UgP1ndtSL._SX326_BO1,204,203,200_.jpg

É um romance supostamente baseado na infância do autor, representado por um garoto de 12 anos, chamado Cherry Vanilla, que deseja virar uma mulher famosa. Com forte carga de prostituição e abuso sexual infantil, a história caiu no gosto até de celebridades. Em 2006, o autor foi desmascarado e revelou-se que a pessoa que se passava por LeRoy era uma modelo contratada. A real autora era uma ex-operadora de telessexo. A farsa contribuiu ainda mais para seu sucesso.

Livro: deus, um Delírio (2006) - Richard Dawkins


O biólogo britânico expõe no livro argumentos para provar a inexistência de Deus, faz apologia ao ateísmo e aponta a religião, de modo geral, como principal causa dos males modernos: guerras, ignorância, intolerância etc. Sucesso de vendas, a obra inflamou a discussão entre religiosos e ateus no meio acadêmico e gerou dezenas de artigos e até livros contrários a suas ideias. Dawkins virou ícone do ateísmo.

Livro:Versos Satânicos (1989) - Salman Rushdie


[img]hide:aHR0cDovLzIuYnAuYmxvZ3Nwb3QuY29tLy1SM1UxX0FIdS0xcy9VVHRLU3BpOFhQSS9BQUFBQUFBQUFKdy9Vak5xeWhtcFZEUS9zMTYwMC82NzIxMTM3XzFHRy5qcGc=[/img]
A obra conta a aventura de dois muçulmanos que sobrevivem a um atentado a bomba em um avião. Depois da queda, um deles desenvolve chifres, cascos e um rabo. O outro cria uma auréola. Recheado de ironias e críticas ao Alcorão e ao islamismo, o livro culminou na busca pela cabeça do autor – líderes religiosos ofereceram US$ 6 milhões como recompensa pelo seu assassinato. Rushdie teve que se manter no anonimato durante muitos anos.

Livro:Lolita (1955) - Vladimir Nabokov


[img]hide:aHR0cDovL3N0YXRpYy5mbmFjLXN0YXRpYy5jb20vbXVsdGltZWRpYS9QVC9pbWFnZXNfcHJvZHVpdHMvUFQvWm9vbVBFLzcvMS8wLzk3ODk3MjY5NTgwMTcuanBn[/img]
Rejeitado por várias editoras, que o taxaram de pornografia pura, Lolita é um romance escrito em primeira pessoa que conta a história de Humbert Humbert, professor de poesia francesa quarentão que se apaixona por sua enteada de 12 anos e vive com ela uma relação amorosa e erótica. Humbert se define como um pervertido e atribui seus atos a um romance malsucedido da juventude. Inspirou dois filmes, também controversos.

Livro:Madame Bovary (1857) - Gustave Flaubert


[img]hide:aHR0cDovL3N0YXRpY3MubGl2cmFyaWFjdWx0dXJhLm5ldC5ici9wcm9kdWN0cy9jYXBhc19sZy8wMjkvNTAwODAyOS5qcGc=[/img]
Avançada para os padrões da época, a fictícia madame Bovary comete adultério e se entrega ao consumismo desenfreado (e às dívidas que vêm junto) para dar sentido à sua vida carente de aventuras. Acaba tendo um final trágico e meio moralista: ela se suicida ingerindo arsênico. Por fazer críticas ao clero e à burguesia, o romance causou furor na época, com o autor sendo levado a julgamento por ofender a moral e a religião. Absolvido, Flaubert declarou no tribunal: "Emma Bovary sou eu".

Livro:A Interpretação dos Sonhos (1900) - Sigmund Freud


[img]hide:aHR0cDovL3N0YXRpYy5mbmFjLXN0YXRpYy5jb20vbXVsdGltZWRpYS9QVC9pbWFnZXNfcHJvZHVpdHMvUFQvWm9vbVBFLzQvMC83Lzk3ODk4OTY0MTA3MDQuanBn[/img]
Obra em que o pai da psicanálise relaciona os sonhos às projeções do inconsciente. Para o médico austríaco, qualquer sonho pode ser explicado, diferentemente do que alguns estudiosos acreditavam. Mal recebido, o livro causou polêmica por contrariar as teorias da época, que diziam que os sonhos não eram inteligíveis. As interpretações sexuais foram um dos motivos de maior escândalo.

Livro: Os 120 Dias de Sodoma (1785) - Marquês de Sade


Não é à toa que o nome do autor deu origem à palavra "sadismo": o livro tem escatologia (uma cena narra um banquete com pratos com fezes), incesto, tortura (inclusive de crianças), orgias e assassinato. Uma leitura mais atenta aponta que a violência foi o recurso do escritor para afrontar as instituições da Igreja, da família e do Estado. Preso diversas vezes e perseguido ao longo da vida pelo comportamento libertino, Sade morreu em um hospício.

Livro:Acerca do Infinito, do Universo e dos Mundos (1584) - Giordano Bruno


[img]hide:aHR0cDovL2lzaG9wLnM4LmNvbS5ici9wcm9kdXRvcy8wMS8wMS9pdGVtLzU5MzUvNC81OTM1NDQ4XzFHRy5qcGc=[/img]
Precursor da filosofia moderna, o livro se baseia na teoria do astrônomo e matemático Copérnico, que afirmava que a Terra não era o centro do Universo. Para o autor,o Universo seria infinito e com um número infinito de mundos, todos em sistemas heliocêntricos (ou seja, que têm um Sol como centro), com seres inteligentes. O autor acabou executado como herege pela Inquisição.

Livro:A Origem das Espécies (1859) - Charles Darwin


[img]hide:aHR0cDovL21sYi1zMi1wLm1sc3RhdGljLmNvbS9saXZyby1hLW9yaWdlbS1kYXMtZXNwZWNpZXMtY2hhcmxlcy1kYXJ3aW4tZWRpY28tMjAxNS0yMzAwNy1NTEIyMDI0MDY2MDE0Ml8wMjIwMTUtTy5qcGc=[/img]
Um dos livros mais importantes da história das ciências, apresenta a Teoria da Evolução, cujos preceitos se tornaram a base da biologia moderna. Na obra, Darwin analisa a luta pela sobrevivência e a seleção natural entre as espécies. Mas foram as teorias de que o homem veio do macaco que geraram comoção, principalmente porque contradizem totalmente o livro do Gênesis, na Bíblia, que trata da suposta criação do mundo por Deus.

Livro:Mein Kampf (1925/1926) - Adolf Hitler


[img]hide:aHR0cDovL3d3dy53bmQuY29tL2ZpbGVzLzIwMTYvMDEvZ2V0dHlpbWFnZXMtNTAxNDE1MjEyLmpwZw==[/img]
A "cartilha do nazismo" expressava as ideias antissemitas e racistas do ditador, que escreveu o primeiro dos dois volumes na prisão. Foi meio que uma sementinha da 2a Guerra Mundial e do Holocausto, já que, em suas páginas, Hitler persuadia os alemães a combater os judeus, que, segundo ele, pretendiam dominar o país. O estado da Baviera, na Alemanha, se recusa a reeditar a obra ou permitir republicações.

Livro:O Martelo das Feiticeiras (1486) - Heinrich Kramer e Jacob Sprenger


[img]hide:aHR0cDovLzEuYnAuYmxvZ3Nwb3QuY29tLy04d2FsNUlMR2VqZy9VcE54ZnlzRlg4SS9BQUFBQUFBQUh1SS9HdDc0Yk1VSThTNC9zMTYwMC9tYXJ0ZWxvLmpwZw==[/img]
O manual oficial da intolerância religiosa da igreja católica, na época. Sob o pretexto de "caça às bruxas", o Vaticano perseguiu e matou impiedosamente cerca de 200 mil opositores da fé católica.

Livro:O Príncipe (1532) - Nicolau Maquiavel


[img]hide:aHR0cDovL3N0YXRpYy5mbmFjLXN0YXRpYy5jb20vbXVsdGltZWRpYS9QVC9pbWFnZXNfcHJvZHVpdHMvUFQvWm9vbVBFLzMvMS81Lzk3ODk3MjIzMzk1MTMuanBn[/img]
É este livro que sugere a famosa expressão os fins justificam os meios, significando que não importa o que o governante faça em seus domínios, desde que seja para manter-se como autoridade, entretanto a expressão não se encontra no texto, mas tornou-se uma interpretação tradicional do pensamento maquiavélico.

Livro:Eixo da civilização (1922) - Margaret Sanger


A base deste livro se dá na crença que os seres humanos inferiores deviam ser sacrificados para permitir que uma raça superior aparecesse com o tempo. Além de defender o controle da natalidade (está na origem da Associação Americana do Planejamento Familiar), o que por si só pode não ser negativo, a autora era uma defensora do eugenismo, ainda antes de Hitler, e da esterilização dos "débeis mentais".

Livro:Meu Filho, Meu Tesouro (1946) - Benjamin Spock


https://sebodomessias.com.br/imagens/produtos/1/18961_256.jpg

Independentemente de você concordar com a metodologia de Spock, ninguém pode negar que muitas crianças provavelmente morreram em decorrência de seu conselho de colocar os bebês para dormir sob seus estômagos. Spock acreditava que se dormissem de costas poderiam sufocar no seu próprio vômito – levando à morte. Os cientistas finalmente descobriram que o conselho do médico realmente levava a mais mortes por asfixia. As estimativas do número de mortes causadas por este conselho ruins são cerca de 50.000.

Livro:Os protocolos dos sábios de Sião (????) - Autor Desconhecido


[img]hide:aHR0cDovL2ZpbGVzLndxcy12ZXJkYWRlZG9tdW5kby53ZWJub2RlLmNvbS5ici8yMDAwMDAxODYtZTliNzNlYWIxMi9wcm90b2NvbG9zJTIwZGUlMjBzaWFvLmpwZw==[/img]
O texto tem o formato de uma ata, que teria sido redigida por uma pessoa num Congresso realizado a portas fechadas, numa assembleia em Basiléia, no ano de 1807, onde um grupo de sábios judeus e maçons teriam se reunido para estruturar um esquema de dominação mundial. Nesse evento, teriam sido formulados planos como os de usar uma nação européia como exemplo para as demais que ousassem se interpor no caminho dessa dominação, controlar o ouro e as pedras preciosas, criar uma moeda amplamente aceita que estivesse sob seu controle, confundir os "não-escolhidos" com números econômicos e físicos e, principalmente, criar caos e pânico tamanhos que fossem capazes de fazer com que os países criassem uma organização supranacional capaz de interferir em países rebeldes.

Livro:A caixa preta de Darwin (1996) - Michael Behe


[img]hide:aHR0cDovL3Bob3RvczEuYmxvZ2dlci5jb20vYmxvZ2dlci83OTEzLzE1OTEvMTYwMC9jYWl4YXByZXRhMS5qcGc=[/img]
Ao argumentar contra aspectos das teorias de Darwin, este livro deu combustível para os fundamentalistas que afirmam que uma interpretação literal do Livro do Gênesis é a única forma possível de entender como a Terra foi criada. Apesar de muita contestação por parte da comunidade científica, muitos fundamentalistas ainda usam isso como uma "fonte" para a prova de que a evolução não é verdade



Fonte 2:[url=hide:aHR0cDovL2FoZHV2aWRvLmNvbS5ici8xMC1saXZyb3MtbWFpcy1wb2xlbWljb3MtZGEtaGlzdG9yaWE=]Ah Duvido[/url]
el_asesino
Enviado por el_asesino
Membro desde
19 anos, Em um lugar qualquer do Brasil
label