.

DriveClub - A Última Corrida

Enviado por Evil E., , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


Ficha Técnica


Jogo: DriveClub
Produtora: Evolution Studios
Editora: Sony Interactive Entertainment
Diretor: Paul Rustchynsky
Produtores: Col Rodgers / Nadia Ankrah / Simon Barlow
Compositor: Hybrid
Lançamento: 7 de Outubro de 2014
Plataformas: PlayStation 4

Anunciado oficialmente em um pequeno Teaser no final de 2012, DriveClub é um jogo de Corrida Arcade que tenta mudar a forma em que jogamos, sendo um dos primeiros jogos pioneiros no género MMORC, em que, como diz o nome do jogo, os jogadores podem fazer Clubes com um máximo de seis pessoas, para completarem desafios em conjunto contra outros Clubes e ganharem Fama, que serve para subir de nível e desbloquear veículos. As ações de cada membro contribui para o sucesso global do clube. Inicialmente o jogo conta com 50 veículos de várias marcas, divididos entre cinco categorias: Hot Hatch, Sport, Performance, Super e Hyper.

A proposta era ser uma Experiência completa de elementos MMO com Corrida, que se manteria por longos e longos anos com conteúdos, seja através de atualizações, expansões, DLC's, e etc. O problema, é que após o seu lançamento problemático em 2014, acabou ficando com um mal presságio que se seguiu até seu fim de vida, mas isso abordaremos ao longo deste Artigo.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Evolution Studios



Clique para ver a imagem em tamanho original


Evolution Studios é uma empresa Britânica de Jogos de Corrida, fundada em 1999 em Frodsham, no Reino Unido, mais especificamente em Cheshire, com o apoio financeiro da Bigbig Studios. Ambas as empresas foram adquiridas pela Sony Interactive Entertainment em 2007. A Evolution se dedicou seus primeiros anos de vida criando a Série WRC de Corrida, que conteve 5 Jogos, sendo todos do PlayStation 2. Após isso ela desenvolveu a franquia MotorStorm para o PlayStation 3, com 3 Jogos da franquia para o Console.

Em 2014, a Evolution Studios lançou seu projeto mais ambicioso e seu maior desejo desde a sua formação, DriveClub, que o jogo que estamos abordando neste Artigo. Devido aos seus problemas pós lançamento e mesmo o jogo tendo se recuperado ao longo dos anos, a Evolution Studios foi oficialmente fechada pela Sony em 2016, porém, foram salvos. Poucos dias após o fechamento do estúdio, a Codemasters adquiriu todos os funcionários e fundaram um novo estúdio na mesma localização da original, se chamando agora Team Evolution Studio, que trabalhou e ainda trabalha em jogos como OnRush, F1 2017 e Grid Reboot.

Premissa


Quando foi demonstrada a primeira Gameplay de DriveClub rodando no PlayStation 4 em 2013, tudo o que só podia dizer era, uau. O jogo continha gráficos completamente fabulosos pra sua época, além da recriação do cenário chuva são até hoje considerados um dos mais belos já recriados em um jogo.

Logo de cara, muitos apostavam que o jogo se seguiria em um formato tradicional ou de simulador, ou de arcade. Mas a verdade é que DriveClub acabou por misturar um pouco dos dois mundos, o jogo se aproveita uma Gameplay fiel com físicas realistas, porém não busca ser um simulador, mas sim um jogo Sim-cade de fácil dirigibilidade para jogadores novos. Já no quesito pistas, o jogo conta com os diversos cenários, sendo todos em Circuitos Fechados, que ocorrem na Canadá, Índia, Noruega, Escócia, Japão e Chile, contendo no total 55 Circuitos diferentes.

De acordo com a Evolution Studios, este jogo era seu sonho desde o começo, um jogo que unisse o mundo de um jogo de corrida arcade, mas que trouxesse elementos únicos Online que unisse a comunidade do jogo em uma só, algo completamente Inovador, com uma variedade de recursos, desde Campeonatos, Corridas Ranqueadas, Sistemas de Progressão Procedurais, além de Menus dinâmicos criados unicamente pra proposta do jogo, com recursos que permitem o jogador a acessar rapidamente aos vários sub-menus, juntar-se a clubes, participar em corridas entre outras atividades nos jogo, seja dentro de uma corrida, ou durante uma pausa, além de estar interligado à suas contas DriveClub para Android e iOS no App Mobile, criando uma "Social Racing Experience", que era como a Evolution Studios descrevia.

Outro ponto, era que DriveClub teria uma "PS Plus Edition", onde para os assinantes da PlayStation Network (PSN), ao estarem assinados, ganhariam uma versão Gratuita, onde apesar de limitada, ainda contaria com alguns Carros, Pistas e Corridas para os jogadores ao menos sentirem como é o jogo, apesar dela ser muito mais apenas uma Demonstração do jogo ao invés de propriamente algo complementar ou uma versão única.


Clique para ver a imagem em tamanho original


A ambição da Evolution Studios


Como você pôde acompanhar, a ideia de DriveClub era muito ambiciosa, e para um estúdio ligeiramente médio como a Evolution, que por muitos anos esteve apenas desenvolvendo a franquia MotorStorm, uma falha com este jogo poderia ser vital.

Essa ideia de construção Social pode-se remeter um pouco ao que já havia sido proposto em jogos semelhantes que focam em outros géneros, como Destiny ou World of Warcraft, onde gradativamente o jogo iria se evoluindo ao longo de seus anos, criando assim a maior experiência de Social de um jogo de corrida, mas que devido à diversos problemas acabou por não se realizar, ao menos não por completo.

Pela estrutura de um jogo de Corrida, o Diretor de DriveClub, Paul Rustchynsky, se viu em um dilema entre o formato que o jogo seria, antes de se tornar um jogo de corrida por circuitos, DriveClub também havia sido concebido como um Mundo-Aberto dinâmico, similar ao que vemos em Forza Horizon e Need for Speed: World, porém tentando proporcionar o diferencial com suas mecânicas únicas de Gameplay com os Torneios, Campeonatos, e Clubes, onde desafios estariam espalhados pelo mapa e outros Clubes adversários poderiam ser encontrados durante a exploração.

Segundo ele, e até mesmo a própria lógica, uma falha impediria este desejo, veja bem, por DriveClub necessitar de um alto número de jogadores online, e ser um MMO das Corridas, os servidores do jogo poderiam não conseguir ser suficientes pra aguentar toda a superpopulação que o jogo teria, podendo se tornar um desastre completo no produto final, e com isso, fez com que a Evolution decidisse que o jogo abordasse o formato natural de um Condutor por Circuitos que focasse numa experiência Online, buscando agora, inovar na parte Social, onde foi o foco do jogo desde seu anúncio oficial.

Tecnologia e Desenvolvimento



Clique para ver a imagem em tamanho original


Quanto a parte técnica, DriveClub é um espetáculo até hoje. Sendo o primeiro jogo a ser criado na nova DC Engine, criada pela Evolution Studios, o jogo possuí gráficos de última geração gerados de forma PointPixel, na qual a Evolution descreve que é como uma alto-ferramenta que consegue transformar os pequenos pixels em uma resolução maior, e com o balanço de textura, aumentar todo volume gráfico quando é colocado de forma distante. É um dos fatores primordiais que foram usados dessa tecnologia para criar o Sistema de Clima do jogo, onde contém Chuva, Neve e clicos de Dia e Noite que são muito detalhados, com destaque à Chuva, que contém reflexos e luzes bem definidos que até hoje são considerados por muitos como um dos melhores já feito nos jogos.

Na parte de áudio e física, DriveClub não peca, mas também não é excelente. O jogo traz sons muito bem definidos para vários modelos e variações de carros, com certos veículos tendo grande destaque por uma réplica fiel. Na física, DriveClub mescla o que há de melhor entre o Simulador e o Arcade, contendo realismo na dirigibilidade ao mesmo tempo que ela consegue ser casual e de fácil acesso, sendo mais um jogo na categoria Sim-cade.

A trilha sonora oficial do jogo foi composta e produzida por Hybrid. A trilha sonora é focada completamente em Músicas Eletrônicas e também inclui remixes de Elite Force, The Qemists, Noisia, DJ Shadow, Black Sun Empire e Fred V & Grafix, tendo no total 27 Faixas. A música do jogo já vem desativada por padrão. Isso é feito para enfatizar o design de som dos carros, mas pode ativa-la ao ir nas Configurações do jogo.

Apesar de tudo soar como flores, DriveClub foi um jogo com desenvolvimento conturbado, com vários problemas, desde a mudanças no que o jogo seria à divergências na direção do jogo na Evolution Studios, o que levou o jogo que já era uma ideia ambiciosa e continha muito Hype a 2 adiamentos. Na época de seu anúncio, DriveClub era proposto à ser lançado no lançamento do PlayStation 4, sendo um jogo de destaque para 2013 e feito para bater de frente com o Forza Motorsport 5 lançado no lançamento do console rival, o Xbox One, mas que acabou sendo adiado para o Verão de 2014, pois o jogo estava com partes de desenvolvimento atrasadas. Já em Julho de 2014, o jogo que estava previsto pra Setembro daquele ano, acabou sendo adiado, dessa vez apenas um mês, para Outubro, pois a Evolution estava adaptando e ainda terminando de criar os Menus Dinâmicos dentro das Corridas que englobariam todos os Clubs.

Por na época ainda ser um estúdio de médio porte tentando se tornar uma High-end First Party da SIE WorldWide Studios, a Evolution acabou não tendo experiência e tempo suficiente para entregar o jogo de maneira completa e com todos os recursos que ela havia prometido anteriormente, fazendo muito dos fãs ficarem de cara torta para a empresa e para o jogo.

Modos de Jogo e os Clubs



Clique para ver a imagem em tamanho original


DriveClub é um jogo de corrida no qual os jogadores competem em corridas ao redor do mundo em vários modos de jogo diferentes. O foco principal do jogo é o aspecto do clube. Os jogadores podem ingressar em um clube ou criar o seu próprio e competirão contra outros clubes para finalmente ver quem é o melhor. Os clubes são compostos por até seis jogadores. Os jogadores completam desafios juntos, representando seu clube, e ganham fama e XP. O jogador ganha fama dirigindo bem e completando desafios. A fama determina o nível do jogador e o nível do clube. À medida que o jogador sobe de nível, ele desbloqueia itens automaticamente, como novos veículos, elogios ou esquemas de cores. A ação de cada membro da equipe contribui para o sucesso geral do clube.

Existem três modos de jogo principais no DriveClub, Tour, Evento Único e Multiplayer. O Tour é um modo de campanha no qual os eventos são totalmente Single-Player definidos em vários locais, e podem ser jogados usando os carros alocados. Um conjunto de objetivos está presente e pode ser enfrentado durante os eventos. No evento único, os jogadores escolhem qual evento eles gostariam de jogar (Drift, Sprint, Corrida ou Contra Relógio) e têm a liberdade de selecionar o local, o clima e outras opções. O modo Multiplayer gira em torno da competição e cooperação com jogadores da vida real. Os jogadores podem completar desafios com classificações sociais, jogar com clubes e disputar corridas online.

Lançamento e Controvérsias



Clique para ver a imagem em tamanho original


Com um lançamento turbulento e muito problemático, DriveClub acabou não agradando a maior parte dos jogadores que estavam aguardando-o, e com isso, nem atingindo o forte interesse da Mídia, tirando uma Nota de 71, e vendendo pouco mais de 2 Milhões de Unidades. O jogo se viu em grandes encrencas principalmente porque durante 1 mês inteiro em seu lançamento, os Servidores pararam, e não conseguiam se conectar ao jogo de maneira estável, sempre com problemas graves de latência, telas de carregamento enormes, bugs, glitches, o que já afastou os jogadores de cara ao ver esse estado na qual DriveClub se meteu.

Outro problema, é que muitas das funções e recursos prometidos ao jogo não estavam disponíveis no lançamento do jogo, além disso, foi questionado a falta de conteúdo para o modo Club, onde você joga em times, com problemas nas estatísticas, pouca variedade de Campeonatos e Torneios, e problemas de conexão com outros jogadores, mas isso foi algo que a Evolution Studios foi melhorando aos poucos.

Devido a esse lançamento ruim, muitas pessoas já abandonaram o jogo de imediato, principalmente se você leva em conta que alguns dias antes do lançamento de DriveClub, havia sido lançado Forza Horizon 2, a sequência do jogo original de 2012, que é Exclusivo do Xbox, que teve um forte lançamento, com conteúdos ricos e variados, e com servidores estáveis, criando muitas comparações entre os 2 jogos e na qualidade aplicada em DriveClub, considerando-a medíocre para o jogo que se prometia.

DriveClub Bikes



Clique para ver a imagem em tamanho original


Lançado como uma expansão em Outubro de 2015, DriveClub Bikes renova o que havia sido ruim no jogo anterior, uma Expansão, que como o nome diz, trás as Motos ao jogo, além disso, o sistema de progressão recebeu diversas melhorias, ajustes de balanceamento e ranqueamento, carros e pistas bônus, e melhorias de otimização ao jogo.

Na dirigibilidade das Motos, DriveClub Bikes busca a mesma fidelidade usada no jogo original de 2014, as motos não viram apenas com as rodas, a inclinação do corpo do piloto também ajuda. Mas inclinar o corpo de um lado para outro torna o processo de virar menos imediato do que nos carros, onde de forma brusca, basta virar o volante. Em Driveclub Bikes esta particularidade de virar em cima de uma moto é bastante perceptível, principalmente em estradas com curvas e contra curvas. Quando ainda estamos na primeira curva, é preciso antecipar a curva seguinte e começar a inclinar a moto para o lado oposto antes da saída.

Há mais particularidades na condução de uma moto que Driveclub Bikes capta bem. Desde o pequeno "cavalinho" na arrancada nas motos mais potentes (devido ao torque) ao derrapar da roda traseira quando temos velocidade em excesso numa curva ou aceleramos cedo de mais. Tem que ser levado em conta que é possível cair totalmente da moto, caso abusem demais nas curvas ou se espetem contra as proteções laterais ou outros obstáculos. Quanto mais jogar com elas e se acostumar, melhor será sua condução nelas. Como já disse, a Gameplay não é simulação pura e dura, longe disso, mas requer um pouco de esforço e dedicação.

Mesmo com a boa recepção da crítica e dos usuários, DriveClub Bikes não conseguiu ser o suficiente para alavancar novamente ás vendas de DriveClub, ou ao menos aumentar em grande volume sua comunidade de jogadores, servindo apenas como modelo para mostrar que o jogo está melhor, apesar de não ter conquistado a massa novamente.

O Fechamento e o Retorno da Evolution Studios



Clique para ver a imagem em tamanho original


Como citei anteriormente no tópico a respeito sobre a Evolution Studios, a empresa britânica criadora de MotorStorm, WRC e DriveClub foi fechada pela Sony Wordwide Studios oficialmente em 22 de março de 2016, após a fraca recepção de DriveClub Bikes.

Apesar de tudo parecer tristeza, poucos dias após esse chamado, a Codemasters Interactive, empresa focada na criação de jogos de corrida no Reino Unido, adquiriu todos os 70 Funcionários da Evolution, e assim formaram um novo estúdio, a Team Evolution Studio, que hoje faz parte da Codemasters Studios. A empresa britânica continua mantendo sua sede original no mesmo país e estado que se encontrava originalmente, e desde então vem trabalhando em vários jogos, como citado antes, OnRush, F1 2017 e Grid Reboot, além de ter dado suporte á Dirt: Rally 2.0 e atualmente estar trabalhando em um Novo Jogo de corrida que deverá ser lançado até o fim de 2020 para a Nova geração de Consoles.

Apesar do fechamento oficial do estúdio original pela Sony, o DriveClub continuou recebendo conteúdo e suporte, tendo como último suspiro de vida o DriveClub VR, lançado em Outubro de 2016 para PlayStation 4, exclusivo para PS VR.

DriveClub VR



Clique para ver a imagem em tamanho original


Lançado em Outubro de 2016, DriveClub VR é a tentativa da Sony em trazer o jogo de corridas do PS4 para a Realiade Virtual, mas que por algumas falhas, deixa a desejar, mesmo contendo uma grande imersão para um jogo de corrida no Headset.

No quesito imersão e produtividade, DriveClub é rico, o Headset VR se projetou fielmente á experiência do jogo original, simulando perfeitamente um jogo de Corrida para VR's. O problema é que DriveClub VR peca muito no quesito gráficos, texturas e conteúdos, tendo essa grande falha como problema ao jogo.

Apesar da boa tentativa de resgatar pessoas para a IP com DriveClub VR, o jogo acabou por não ter grande sucesso, com apenas 500 Mil Unidades vendidas no PlayStation VR, e foi aí que tudo começou a despencar.

Remoção do jogo na PS Store e Servidores Desligados



Clique para ver a imagem em tamanho original


Em um comunicado oficial lançando pela Sony em março de 2019, foi anunciado que o jogo DriveClub será removido da PlayStation Store em Agosto do mesmo ano, e com isso, foi aí que começou a dar os sinais de vida do fim do jogo. Também foi informado neste dia que DriveClub viria a ter seus servidores desligados no Início de 2020, e em fevereiro deste ano, em 2020, foi feito um Update na página oficial do jogo relatando que seus servidores serão oficialmente encerrados em 31 de Março.

DriveClub marcou época desde o início até o fim dessa Geração, apesar dos altos e baixos, ele é um jogo que foi bem construído e que apesar de um lançamento turbulento, viu sua vida ir melhorando ao longo de Expansões, Atualizações e DLC's, mas infelizmente essa melhoria não conseguiu atingir no número de vendas, que após o lançamento inicial em 2014, não conseguiu melhorar.

Este jogo da Evolution Studios é um ótimo exemplo de ideias ambiciosas elevados a um nível de expectativas que sobresaiu ao que a empresa poderia trazer, como No Man's Sky, DriveClub é uma forma de demonstrar que nem todas as melhores ideias podem ser suficientes se não tiver um grande time ou um grande esforço dedicado a ele. Felizmente, apesar de tudo, o jogo ainda conseguiu ver a luz com suas melhorias à longo prazo, mesmo que isso não tenha sido suficiente para se recuperar por completo no mercado.



---------



E é isso pessoal. Esse artigo exatamente não se trata de um novo quadro ou uma nova série que está por vir na GameVicio Originals, mas sim algo especial dedicado a um jogo na qual eu gostei muito. Apesar dos problemas, vi em DriveClub um jogo na qual eu gostei muito, mesmo com sua falha inicial, é um jogo na qual sempre estava jogando e me divertindo, de 2014 à este ano, em 2020, e fico muito triste em saber que seu fim está próximo. O artigo foi em forma de celebração e demonstração de que não, DriveClub não é um jogo ruim, mesmo que não tenha suprido todas as expectativas prometidas, e destacar todo o seu desenvolvimento e estado de vida ao longo dos anos.

Fiquem bem, e até a Próxima =3

-Billy.
Evil E.
Enviado por Evil E.
Membro desde
label
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no CANAL, Facebook, Twitter, e na nossa curadorida da Steam.