.

Half-Life: A saga que marcou uma geração

Enviado por okardec, , 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original

Conheça a franquia que não só ditou padrões na indústria, surpreendeu e encantou uma geração de jogadores!

Half-Life é um dos nomes mais famosos na indústria dos games, uma pérola criada pela Valve, é que ditou padrões para a indústria desde seu primeiro game, e com as sequencias, continuou gerando entusiasmo e trazendo novidades a cada lançamento, se tornando uma das franquias mais importantes da atualidade.

Neste artigo, tentarei mostrar pela minha visão, o que fez essa franquia ser tão amada, e o por que esperamos pacientemente por tanto tempo sua continuação.




Half-Life é a Jornada do Herói inacabada

Half-Life conta uma história tecnicamente simples, a básica jornada do herói, um mundo comum com pessoas comuns, onde uma delas que é chamada para uma experiência, mas algo sai errado, muito errado... e resta a ele salvar o mundo! Só que nessa história falta algo, o final!

A Jornada do Herói clássica se baseia em 12 pontos (Veja aqui), claro pode se ter variações, mas em ambos games da franquia, algo não se encaixa, fica um vazio que instiga o jogador a querer mais, pois não há um fim!

O enredo, e a trama

Clique para ver a imagem em tamanho original


No primeiro game da franquia, lançado em 1998, Gordon Freeman, é um cientista que foi selecionado para uma experiência, mas tudo dá errado, e acaba abrindo portais que transportam monstros para a Terra, e para conter a invasão, o governo decide eliminar tudo e todos que estavam na base de testes, Black Mesa, e assim você além de combater alienígenas também tem que combater o exercito, e com a pouca ajuda que tem, consegue eliminar Nihilanth, a mente alienígena que controla a invasão, mas para isso você acaba indo ao mundo deles, Xen, utilizando-se de um portal sem volta, e lá é capturado por um homem estranho que te observou por todo caminho, desde a experiência, o GMan!

O que aconteceu com a Terra, com os cientistas e até com você fica totalmente inexplicado ao fim do primeiro game. Mas e ai que surge, em 2004, o incrível Half-Life 2.

Nesta sequencia, descobrimos que a invasão ocorreu e foi ainda pior, tudo graças a morte de Nihilanth, o monstro do final do primeiro game, ele controlava a abertura de portais, e com sua morte, outras raças alienígenas chamadas Combine, se aproveitaram e seu único objetivo era atacar e conquistar planetas com uma invasão em massa, e assim, agora o mundo não é mais o mesmo, após a "guerra das 7 horas", evento causado por GMan, essa força alienígena está sitiando a Terra, e forçando os humanos a se submeterem a eles. Os poucos humanos restantes formaram a resistência que tem como lideres, Barney (um antigo guarda da Black Mesa), e os cientistas Dr. Breen e Eli Vance, junto com sua filha Alyx Vance.

Aqui, Gordon é acordado, e jogando neste mundo caótico por GMan, você começa sem informação nenhuma e é pego de surpresa neste ambiente, uma Terra distópica e hostil. Com o decorrer da história, você ajuda a resistência a combater os Combine, passando por um mundo deteriorado e destruído, onde a morte ronda por todos lados. Seu objetivo é derrotar o Dr. Wallace Breen, ex-administrador da Black Mesa que fez um acordo com os alienígenas para a rendição de todos os governos, e se declarou representante dos direitos humanos perante aos Combines. Assim, com a presença de Gordon a rebelião começa a tomar força, a moral da resistência aumenta e finalmente a City 17, é libertada. Mas, ao cumprir seu dever, Gordon novamente é pego por GMan...

Não demorou tanto, e em 2006, voltamos a City 17, dessa vez em Half-Life 2: Episode One, o game seria a primeira parte de uma trilogia, que até então estava no anunciado pela Valve, e seria como se fosse um terceiro game mas dividido em 3 partes, e contaria o tão aguardado final para a saga de Gordon.

Half-Life 2: Episode One, começa exatamente no momento final de Half-Life 2, nosso objetivo é fugir da City 17, que está em colapso. Vemos que os Vortigauns, os alienígenas de Xen, lhe resgata das garras de GMan que não fica nada contente com isso. Assim, Gordon e Alyx novamente devem entrar na Cidadela, para tentar atrasar a fusão do núcleo e evitar a explosão dele, e assim, e dar tempo para os civis tentarem se afastar da cidade, e por fim, eles mesmo se salvarem. Durante seu caminho, eles descobrem que os Combines que estão sacrificando a cidade, somente para transmitir dados para uma fonte desconhecida. Mas no fim, a transmissão é enviada, e mesmo com o atraso da explosão ela ocorre destruindo toda cidade, e ao contrário dos outros, o jogo termina numa luz brilhante.

Um ano após, em 2007, recebemos Half-Life 2: Episode Two, a sequência do game, que mostraria que toda cidade foi destruída, mas no local da Cidadela, um portal estava se formando, e emitindo um sinal que poderia iniciar outra chuva de portais, dessa vez muito maior, que acabaria com tudo que sobrou da Terra.

Seu objetivo agora, é encontrar o que sobrou da resistência que está trabalhando para conseguir de alguma forma fechar este portal. Durante seu percurso Alyx e gravemente ferida, e com ajuda dos Vortigauns, Gordon tenta salvar sua vida. Mas quando estão curando ela, Gman surge, e diz que estava esperando algo que mantive-se os Vortigauns ocupados, ele explica que houve uma época em que eles não se importavam com ninguém e sua única experiência com a humanidade era um pé-de-cabra vindo na sua direção num corredor de ferro (referencia ao primeiro game, onde eles eram inimigos), e que quando salvou Alyx de Black Mesa, mesmo com objeções, sabia que ela seria muito valiosa. Ele pede então para que Gordon a leve para a base onde seu pai está, e enquanto ela está inconsciente, diz para ela dizer a ele: "Prepara-se para consequências imprevistas".

Depois de curada Alyx e Gordon devem passar por diversos lugares ate chegar a base da resistência e lá parar um ataque dos Combines que estavam tentando impedir o laçamento do foguete que fecharia o portal da Cidadela. E após uma luta frenética, o foguete é finalmente laçado e o portal fechado. Ao encontrar Eli Vance eles ficam sabendo, que os dados da transmissão que foram interceptados no Episode One indicam onde devem ir, ao Borealis, um navio científico da empresa Aperture Science, que pode conter a chave para acabar com a guerra e vencer os Combines, mas antes de partir, a instalação é atacada, e vemos dramaticamente a morte de Eli Vance. Gordon e Alxy só não são mortos pois Dog, o cachorro robô os salva. E é o fim deste episódio... e o último até agora.



Respostas

Em ambos games a busca por respostas é constante, ainda mais que todos terminam em aberto, e o fatídico Half-Life 2: Episode Three nunca foi lançado. Com isso muitos rumores surgiram, até alguns que dizia que a Valve iria criar um game completo novo que não seguiria a forma de "episódio", sendo assim um Half-Life 3 realmente, que contaria o fim da história, mas nada foi confirmado e a empresa continua em silencio, e o "3" referente a ela virou um meme, indicando que ela não sabe fazer trilogias.

A Jornada do Herói, inacabada, deixa o jogador que se envolveu com a história, que é concisa e interessante frustrado pelo seu fim. Talvez a empresa não queria decepcionar os fãs com mais um game em aberto, onde Gordon novamente é preso por GMan para assim aparecer em outra sequencia, ou não queria lançar um fim que "termine" com a historia, e que este fim não agrade, e deixe sempre na cabeça dos jogadores que poderia ter sido melhor. Assim, eu pessoalmente fico com a dúvida, se a Valve criou algo que não tem coragem de terminar!

Half-Life e a indústria

Todos games da franquia trouxeram consigo pontos fortíssimos que os destacaram, o primeiro game foi aclamado mundialmente, tanto por sua narrativa fluida e pela apresentação de uma nova jogabilidade até então não vista, é amplamente considerado um dos maiores games de todos tempos.

Derivado dele surgiram outros games que também moldaram a indústria, como Counter-Strike, que moldou os games de FPS multiplayer da internet, e Team Fortress que junto com CS, viraram febre e conquistaram milhares de fãs pelo mundo.

A franquia também deu origem a Portal, lançado em 2007, o game que leva o jogador ao universo de Half-Life, mas agora na pele de uma cobaia em um laboratório da Aperture Science, que com uma arma de portais deverá solucionar desafios para se libertar das garras de um robô psicótico. O game foi um sucesso de vendas, tanto por sua jogabilidade única e história envolvente e engraçada. Ganhou uma sequencia em 2010, que continuava a história e expandia o universo daquele laboratório, adicionando novas mecânicas e elementos na história.

Quando foi lançado Half-Life 2 trouxe consigo uma nova engine, a Source, que criava expressões faciais inéditas até então, e um realismo surpreendente com a física e até mesmo aerodinâmica dos objetos. A narrativa foi outro ponto principal do game, que foi tratado como uma produção de cinema, juntamente com os Episódios lançados posteriormente a história e contada de uma forma que prende o jogador ao mundo em que se passa o game. E até hoje Half-Life 2 ocupa a primeira posição na lista dos melhores games de todos os tempos na categoria PC do Metacritic.

Mas certamente o game não seria o mesmo se não fosse nosso herói, Gordon Freeman.

O herói silencioso: Gordon Freeman

Clique para ver a imagem em tamanho original


Gordon é alguém normal, estava trabalhando e se deu mal. Poderia ser só mais um personagem genérico de FPS, mas sua apresentação e "lugar" neste mundo é marcante. Sem falar uma palavra, nem murmurar, nem expressar nada, o personagem cativa a todos que o controlam, isso se dá pelo envolvimento que os demais personagens possuem com ele. Por onde passa você é chamado pelos NPC's, e até aclamado como seu salvador.

Ele foi trabalhado para que o jogador se sinta na pele o personagem, a "falta" de expressão, é justamente para que o jogador complete mentalmente, o que o personagem poderia estar pensando ou sentindo com os acontecimento, algo psicologicamente pensado, que liga o jogador ao personagem de uma forma simples, orgânica e funcional.

Só sabemos como é o protagonista pelas artes do game, pois em nenhum momento ele é visto em ação dentro do game, (somente é visto em uma foto presente em HL2), mas isso também é proposital para que possamos nos sentir "ele".

Gordon calado como é, salvou o mundo duas vezes, e se tornou ícone da indústria de games e de uma geração, ao lado de Mário, Link, Samus Aran, Master Chief e outros...

O futuro da franquia

Clique para ver a imagem em tamanho original


Os fãs continuam pedindo uma continuação para a franquia, e a Valve sabe disso mas continua em silencio, a nova esperança de se ver novidades para a franquia, vem com Half-Life: Alxy, novo game da saga, mas que será uma prequela e contará os acontecimentos que precedem Half-Life 2, desta vez controlaremos Alyx em um game todo em Realidade Virtual, infelizmente este fator pode afastar muitos fãs da franquia, que gostariam que ao menos o game fosse jogado em todos computadores sem a obrigação de ser ter VR.

O game será lançado em Março de 2020, e promete trazer muitas novidades e adicionar novos elementos a franquia.

Enquanto isso estamos no aguardo do Episode Three, ou um Half-Life 3, para em fim sabermos o que ocorreu com Gordon e Alyx, desvendar os mistérios de GMan, e a ligação entre Borealis e a saga dos games Portal.

Se gostou do artigo, deixe seu comentário e nos diga se já conhecia e se também gosta da franquia!
okardec
Enviado por okardec
Membro desde
34 anos, Luziânia, GO, Brasil
label
Deixe seu comentário para sabermos o que você achou da publicação
Não se esqueça que você pode participar do nosso Discord.
E também nos seguir no CANAL, Facebook, Twitter, e na nossa curadorida da Steam.