.

Estará Battlefield V condenando a franquia a morte?

Enviado por C0mb0PK, , 1584 visualizações, 0 comentários
Clique para ver a imagem em tamanho original


Nas mãos da EA, muitos grandes estúdios de jogos e franquias foram sufocados até a morte. Mais do que nunca, o futuro do Battlefield está em sério risco. Embora não haja poucas controvérsias em torno da mais recente participação da DICE na bem conhecida série de jogos de tiro Battlefield, a EA Games também tem experimentado índices de aprovação mais baixos do que nunca com a comunidade de jogos. Somando-se a um ano cheio de títulos como Red Dead Redemption 2, God of War, Fallout 76, Assassin's Creed Odyssey, Spider-Man da Marvel e firme concorrência de Black Ops 4.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Outra derrota sobre o jogo foi a saída de Patrick Söderlund, que originalmente assumiu o cargo de CEO da DICE e vice-presidente da EA's Worldwide Studios depois de salvar a marca Battlefield, enquanto o pessoal original da DICE deixava o estúdio em silêncio. Söderlund se irritou com a comunidade de games quando comentou que os críticos do estilo irrealista de Battlefield V (focado em transações cosméticas e "inclusividade de gênero") eram "ignorantes" e disse aos fãs "aceitem ou não comprem o jogo", a partir de então uma enorme campanha contra a desenvolvedora e Patrick por causa desse discurso na qual os jogadores comentavam coisas como "Infelizmente eu não posso comprar o jogo devido a [ofensa]".

Os números de pré-venda do Battlefield V foram posteriormente reportados pelo Wall Street Journal como sendo tão baixos que os insiders esperam que seja um outro fracasso assim como foi o Titanfall 2 para a EA, porém ela ainda se defende culpando outros grandes títulos por roubar os holofotes ao invés de seus próprios fracassos. em marketing. Patrick Söderlund acabou desistindo da EA / DICE em agosto de 2018 depois de receber mais de US $ 50 milhões em pagamento somente nos últimos 4 anos. Isso aconteceu apenas um mês depois que Blake Jorgensen (diretor de operações e diretor financeiro da EA Games) vendeu mais US $ 1,5 milhão em ações da EA Games.


Clique para ver a imagem em tamanho original


Apenas para contexto, o Battlefield 4 foi um título muito popular que sofreu com vários problemas de lançamento e precisou de revisões massivas da equipe de programação da DICE para rodar sem problemas e nesse processo foram gastos quase um ano de updates para se estabilizar o BF4. Battlefield: Hardline é visto em grande parte como um grande ctrlc/ctrlv de BF4 com uma produção de qualidade medíocre de novos modos de jogo, e foi reconhecido como um declínio para a franquia.

Battlefield 1 foi um jogo que fez um retorno enorme para a série, conseguindo mais de 25 milhões de jogadores, mas sem a equipe original da DICE (que deixou o estúdio durante os estágios finais do Battlefield 4 em grande parte devido a desentendimentos com a EA sobre como prosseguir com a série, e em especial por serem forçados a fazer versões console de um jogo otimizado para PC).

O mercado recentemente deixou claro o descontentamento com as políticas da empresa sobre suas franquias e desde o inicio de agosto com o anúncio do Battlefield V e de certas atitudes da empresa sobre o futuro jogo da franquia ocasionou a uma queda significativa em suas ações no mercado.


Clique para ver a imagem em tamanho original



Battlefield V é um futuro jogo eletrônico de tiro em primeira pessoa, desenvolvido pela EA DICE e publicado pela Electronic Arts. É o décimo sexto jogo da série Battlefield. Ele será lançado mundialmente para Microsoft Windows, PlayStation 4 e Xbox One em 20 de novembro de 2018. O jogo continuará a partir de seu precursor Battlefield 1, concentrando-se na Segunda Guerra Mundial.
C0mb0PK
Enviado por C0mb0PK
Membro desde
26 anos, Rio de Janeiro
label