.

O HTC Vive me convenceu que VR é o futuro , e não o Oculus Rift

Enviado por Anônimo, , 2079 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL3RlY2htYW5pYS5jb20uYnIvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTUvMDcvaHRjX3N0ZWFtdnIuanBn[/img]
A realidade virtual é o futuro. Eu ouço isso todos os dias. Empresas grandes e pequenas estão investindo em Realidade Virtual.

Não me interpretem mal, VR é uma experiência imersiva incompreensível. Não há nenhuma maneira de você imaginar o potencial da Realidade Virtual até que você experimente por si mesmo. Mas, apesar de Oculus VR anunciar que a versão de consumidor do Oculus Rift será lançado no primeiro trimestre de 2016, tornando-o mais real do que apenas um kit de desenvolvimento, o HTC Vive vai ser lançado ainda em 2015, e me deu uma experiencia superior.

Para a realidade virtual ser realmente convincente ela tem que proporcionar uma verdadeira sensação de presença. Tem que ser mais do que uma experiência visual. Você deve ser capaz de ver seu corpo e mãos, e movê-los.


Quando o Rift sai no próximo ano, será principalmente uma experiência sentada. O Oculus Rift vai vir com um controle de Xbone e uma câmera com sensor de movimento. Os jogos e experiências de realidade virtual não serão concebidos com rastreamento de corpo e movimento em mente, uma decisão que a Oculus VR teve que tomar a fim de tornar mais fácil a criação de conteúdo para VR pelos desenvolvedores e também por causa da limitação do sistema de rastreamento que eles usam.
Na E3 deste ano, eu testei a versão de consumidor do Oculus Rift. Seu design é sólido, mas eu não curti a experiência sentado. Em um jogo chamado Air Mech , onde você controla tanques que se transformam em robôs e tenta defender sua base de tanques inimigas e jatos, fiquei desejando que eu pudesse me levantar e caminhar ao redor da superfície da mesa para ver as coisas do outro lado .

Na ultima quarta-feira, eu finalmente experimentei o HTC Vive, um óculos de realidade virtual com a Tecnologia SteamVR da Valve.

[img]hide:aHR0cDovL3RlY2htYW5pYS5jb20uYnIvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTUvMDMvbGlnaHRob3VzZXNsaWRlMS5wbmc=[/img]
O Vive é semelhante ao Rift - tem faixas elásticas que sustentam o óculos em seu rosto, mas ele faz algo que Rift não vai ser capaz de fazer no lançamento: Caminhar livremente em torno do ambiente virtual. E diferente do Rift, ele vai vir com um controle realmente feito para a realidade virtual. ( o controle de movimento do rift vai ser vendido separadamente, péssima noticia )

Na meus 20 minutos que testei o Vive eu estava em um pequeno quarto. No punhado de demos que eu tentei, eu era capaz de me mover livremente no quarto. Todo o tempo, eu nunca esbarrei na parede.

Mas como?

A resposta é a tecnologia SteamVR que usa duas bases lasers para rastrear tudo em sua área. Eles criam barreiras virtuais com base nas dimensões da sala e da posição do fone de ouvido. HTC chama essa característica "dama de companhia" " Chaperone em Inglês ". Quando você está usado o óculos e cuega perto de uma parede na vida real as barreiras digitais aparecem alertando-o que você está perto de esbarrar na parede. Passo para trás e os guias desaparecem.

Depois de experimentar o Vive, estou mais animado sobre VR do que nunca. O Oculus Rift poderia ter sido o primeiro headset VR moderna a impulsionar a tecnologia, mas o Vive já está tomando a liderança. Sua detecção de movimento e sensação imersiva de presença coloca a quilometros à frente do Rift.

[img]hide:aHR0cDovL3RlY2htYW5pYS5jb20uYnIvd3AtY29udGVudC91cGxvYWRzLzIwMTUvMDYvQWxpZW53YXJlX0NvbnRyb2xsZXJfZnJvbnRfMDMuMC4wLnBuZw==[/img]

O HTC Vive ( SteamVR ) vai ser lançado em Novembro, junto dos consoles da Steam ( as Steam Machines ).

As tecnologias que a Valve esta prestes a lançar me parecem impressionantes, e pode mudar para sempre o ramo de entretenimento virtual.
label