.

Retrocompatibilidade no Xbox One? É bom não nos empolgarmos

Enviado por Anônimo, , 1527 visualizações, 0 comentários
[img]hide:aHR0cDovL21laW9iaXQuY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDE1LzA2LzIwMTUwNjE3eGJveC1vbmUtYmFja3dhcmQuanBn[/img]
Um dos pontos altos dessa E3 sem dúvida foi o anúncio de que o Xbox One passaria a rodar jogos do seu antecessor, notícia muito comemorada por alguns, mas também bastante lamentada por todos aqueles que se desfizeram de suas grandes coleções de títulos para o Xbox 360.

Porém, será que tal novidade é digna de tanto estardalhaço? Pois acho que a resposta pode ser tanto um sim quanto um não, e é isso o que me preocupa.


A principal vantagem da retrocompatibilidade evidentemente é a possibilidade de aproveitarmos os jogos que já possuímos sem precisar pagar nada a mais por isso, bastando apenas baixarmos o jogo para o Xbox One ou no caso de termos eles fisicamente, fazermos sua instalação no HD do console. Porém, ela não é a única.

Também será possível jogarmos contra aqueles que estiverem no Xbox 360, aproveitar os aplicativos do One com jogos do antigo console, como por exemplo gravar trechos do gameplay com o GameDVR ou fazer o streaming para sites como o Twitch, além de termos nossos saves atrelados a conta da Live, permitindo assim que a jogatina tenha início num aparelho e continue no outro.

Mas e quanto as desvantagens? Bom, o grande problema é que ao contrário do que muitos estão imaginando, não serão todos os títulos que ganharão suporte, sendo que nesta leva inicial apenas 21 foram disponibilizados, com a lista sendo a seguinte:

A Kingdom for Keflings
A World of Keflings
Alien Hominid HD
Banjo-Kazooie
Banjo-Tooie
BattleBlock Theater
Defense Grid
Geometry Wars Evolved
Hexic HD
Jetpac Refuelled
Kameo
Mass Effect
N+
Perfect Dark
Perfect Dark Zero
Super Meat Boy
Toy Soldiers
Toy Soldiers: Cold War
Viva Piñata
Viva Piñata: TIP
Zuma
De acordo com a Microsoft, até o final deste ano a lista deverá ultrapassar a marca de 100 jogos, mas é aí que entre um importante detalhe. Muitos não lembram, mas o Xbox 360 também era compatível com o seu antecessor, contudo isso infelizmente só acontecia com uma pequena quantidade de jogos, sendo que em muitos casos eles apresentavam sérios bugs.

Quando o recurso foi revelado ao público, a Microsoft disse que aumentaria o suporte gradativamente e apesar disso realmente ter acontecido, logo a promessa foi deixada de lado, com muitos títulos de peso nunca tendo dado as caras no 360. Também é importante citar a confirmação de que jogos que utilizem acessórios do videogame de sétima geração não serão compatíveis, o que elimina todos aqueles feitos para o Kinect.

Ou seja, apesar da retrocompatibilidade ser um adicional de respeito, algo que inclusive acho que deveria estar disponível desde o lançamento, trata-se exatamente disso, um extra. Por isso chego à conclusão de que o melhor seria não me desfazer do meu Xbox 360 por enquanto, muito menos apostar no One pensando apenas nesse recurso, pois existe uma grande chance de que nunca possamos jogar no novo aparelho muitos dos ótimos games que foram lançados para o seu antecessor.

Longe de querer parecer pessimista, mas mesmo sendo muito melhor do que nada (ou do que vimos do PS2 para PS3, onde precisamos comprar os jogos), no momento só consigo torcer para estar completamente enganado em relação ao futuro dessa retrocompatibilidade.

label