.
4

Análise do jogo "UFC 2009 Undisputed" para X360 escrito por Uol Jogos

Escrito por Uol Jogos, nota 4 de 5, enviado por GabrielDiezel,
Depois de alguns anos fora de cena, o icônico torneio de vale-tudo "Ultimate Fighting Championship" retorna aos videogames em grande estilo. Criado pela veterana equipe da Yuke's, com novo motor gráfico e mecânica, o novo "UFC 2009 Undisputed" aposta na fidelidade, investindo pesado no elenco de astros do octógono e em um elaborado sistema de controles que lembra a todo momento que estratégias são fundamentais mesmo no mais brutal dos duelos. [t1]Brasileiros invadem[/t1] Contando com um elenco estelar dentro do universo das chamadas "mixed martial arts", "UFC 2009 Undisputed" conta cerca de 80 astros, vários deles brasileiros, como Thiago Silva, Rodrigo Minotauro, Wanderlei Silva, Thiago Tavares, Maurício Shogun e Ricardo Almeida. Com tantos, quase parece um jogo de futebol, ainda que pelo tamanho dos atletas, tais estariam mais de acordo com o futebol americano. A apresentação é bem eficaz, retratando não só as feições dos lutadores com considerável exatidão, mas suas maneiras de se movimentar, golpear e comemorar. O sistema de danos também é interessante, apresentando, em tempo real, ocasionais hematomas, cortes e esguichos de sangue que pintam a lona sem muito controle. Figuras ilustres do universo da UFC também dão as caras e cedem suas vozes, como o announcer Bruce Buffer e os comentaristas Joe Rogan e Mike Goldberg. Para um jogo do gênero, somente os menus parecem inacabados, opacos e sem vida, e alguns momentos de carregamento mais longos chegam a realmente tirar a atenção da ação. Entre os modos disponíveis, somente um de lutas simples e um de carreira. Este último, claro, é o grande chamariz, em que é permitido criar seu próprio lutador para traçar seu caminho rumo ao cinturão. Treinos aumentam suas estáticas e o tornam mais poderoso, enquanto campanhas publicitárias são úteis para adquirir melhores equipamentos para praticar. ?? modo bastante completo e, caso ainda sinta uma vontade de diversificar, há também a possibilidade de participar de algumas lutas comuns ou rankeadas online, com variável presença de lag durante nossos testes. [t1]Realismo lento[/t1] O grande trunfo do jogo é seu esquema de controles bastante complexo. Não é um dos jogos mais fáceis de serem dominados, principalmente entre aqueles sem paciência para longos tutoriais - ainda mais este, que é extremamente arrastado. ?? bom avisar que há vários detalhes cruciais a serem aprendidos ali, que tornam a experiência muito mais gratificante. Na prática, o jogo utiliza todos os botões possíveis. Os quatro botões frontais são responsáveis pelos chutes e socos, enquanto os superiores esquerdos se encarregam de variações e os direitos cuidam da defesa. Os controles analógicos servem para a movimentação e agarrões, e são utilizados de formas diferentes entre as várias fases do duelo. E aí que as coisas ficam realmente complicadas, pois a movimentação e certos comandos mudam radicalmente dependendo da proximidade do inimigo, o estilo de luta de seu personagem e, claro, se eles estão em pé ou no chão. ?? um sistema bastante envolvente, que consegue realçar toda a complexidade de uma luta do estilo, tirando um pouco do estigma de que se trata de um espetáculo de pura selvageria. Na verdade, na tentativa de provar que há mais do que olhos podem perceber a princípio, a equipe da Yuke's resolveu pisar no freio. E aí mora o ponto fraco do jogo, que cadencia demais as lutas para realçar sua complicada mecânica e evitar que jogadores mais afobados pressionem botões sem muita coordenação para tentar ganhar na marra. Ainda que funcione dentro da proposta do jogo, não se parece tanto assim quanto o mundo real. [t1]Considerações[/t1] "UFC 2009 Undisputed" é o melhor simulador das chamadas lutas de vale-tudo que já apareceu. Com um elenco estelar, apresentação adequada e um rico sistema de controle, há muito com o que se divertir durante o extenso modo de carreira. Há pontos questionáveis, com o ritmo mais lento das lutas ou certa pobreza do modo online, mas que não chegam a tirar o mérito da Yuke's e THQ em trazer de volta ao videogame a popular modalidade.
Fonte: Uol Jogos
GabrielDiezel
Enviado por GabrielDiezel
Membro desde
27 anos, SP
label