.
4.5

Análise do jogo "Cryostasis: Sleep of Reason" para PC escrito por Uol Jogos

Escrito por Uol Jogos, nota 4.5 de 5, enviado por GameVicio,
Com a grande publicidade em torno das grandes franquias atuais para múltiplas plataformas, os jogos feitos especialmente para PC parecem ter ficado em segundo plano, especialmente aqueles produzidos por produtores independentes. ?? uma pena que, diante desta realidade, um jogo como "Cryostasis: Sleep of Reason" não ganhe a devida atenção, uma vez que apresenta avanços gráficos bastante interessantes e uma das melhores narrativas desenvolvidas nos últimos anos. [t1]Inferno gelado[/t1] O trunfo do game é sua envolvente trama, que ocorre em 1981, quando um navio russo quebra-gelo de classe nuclear fica preso ao tomar uma perigosa rota próxima ao polo norte. O jogador, na pele de um meteorologista, passa a investigar o que aconteceu com a tripulação que, contaminada por um vazamento do núcleo de energia da embarcação, formou um motim contra o capitão. Utilizando de flashbacks e trechos de um conto folclórico da região, o jogo vai desenvolvendo aos poucos o mistério que esconde o destino dos tripulantes. Com muitos toques de suspense e fantasia, "Cryostasis: Sleep of Reason" se beneficia de uma mecânica bastante interessante para tornar o roteiro mais interativo. O herói é capaz de viajar pela mente dos colegas que encontra durante sua exploração e alterar suas ações no passado, modificando o desenrolar os acontecimentos. Em alguns pontos cruciais moram as soluções para dar um final feliz ao que deveria ser uma tragédia. Tudo isso é apresentado como um jogo de tiro em primeira pessoa, só que com bem menos ação, tiros e explosões do que se pode esperar. Combates contra monstros mutantes e tudo o que mais há de direito estão lá, mas é claro que não se tratam de partes preferidas dos desenvolvedores. A aventura é daquelas que evoluem de maneira lenta e gradual, que fazem questão de construir bem cada personagem e ainda brincar com metáforas e citações. Não é algo que se vê por aí sempre, o que é revigorante para órfãos fãs de aventuras de investigação que adoram investigar cenários e resolver enigmas. [t1]Demo tecnológica[/t1] Além de trazer um mistério envolvente, "Cryostasis: Sleep of Reason" também conta com elementos importantes no aspecto técnico. O título é pioneiro em utilizar recursos novos do PhsyX, motor de física desenvolvido pela Nvidia para tentar bater o popular Havok, como no gerenciamento de partículas e geração de efeitos com a água. Realmente tais características impressionam já que, se não fossem por elas, o game não teria grande apelo visual. A apresentação, em configurações mais modestas, não apresenta muito charme e o conceito artístico do projeto não tem vida própria ou grande originalidade. A física, sim, impressiona. Já no início é possível se maravilhar com os vários flocos de neve caindo e se espalhando pelo cenário e as camadas de gelo que cobrem portas e escadas se partindo em centenas, milhares de lascas e pedacinhos. Outros elementos como a água e fogo também ganham contornos bastante realistas - este último é especialmente importante, já que o herói precisa se aquecer o tempo todo - contribuindo de maneira crucial para a composição de uma atmosfera de desolação e abandono que a história propõe. O ideal, claro, é apreciar "Cryostasis: Sleep of Reason" com a melhor das configurações para colocar tudo no máximo. Assim, os modelos ficam bastante detalhados e os cenários parecem ainda mais ameaçadores, como desejaram os realizadores. Pena que sua máquina nunca parece conseguir dar o melhor que pode, graças a pequenos bugs do jogo, como alguns problemas de colisão ou travadas que não parecem aproveitar toda a capacidade do processador, e ao próprio sistema PhysX, que aparece muitas vezes pesado - o que felizmente parece estar se resolvendo com as constantes atualizações de drivers. [t1]Considerações[/t1] "Cryostasis: Sleep of Reason" é uma aventura envolvente para aqueles que não dispensam um bom conto de horror e suspense. Ainda que bastante lenta, a narrativa segura a atenção no jogo, com várias reviravoltas e a capacidade do herói em alterar o destino dos personagens. A apresentação, mesmo com um design pouco inspirado, utiliza o sistema de física da Nvidia com propriedade para montar o clima de forma espetacular, com uma atmosfera de solidão que se espera do frio polar.
Fonte: Uol Jogos
GameVicio
Enviado por GameVicio
Membro desde
32 anos, Curitiba
label