.
4

Análise do jogo "Call of Duty 4: Modern Warfare: Reflex" para Wii escrito por Uol Jogos

Escrito por Uol Jogos, nota 4 de 5, enviado por Giordano Trabach,
Depois de dois anos de espera, os donos dos videogames de alta definição, o Xbox 360 e Playstation 3, ganham "Call of Duty: Modern Warfare 2", a avassaladora continuação do sucesso "Call of Duty 4". E o que o Wii ganha? Uma conversão do game de 2007 que mais parece um prêmio de consolação, realizada pelo time da Treyarch, mesmo responsável pelo "Call of Duty: World at War" lançado no ano passado. Os programadores mexeram tanto no motor gráfico da série no Wii que finalmente arrumaram uma maneira de transpor todos os elementos do já clássico jogo de tiro em primeira pessoa passado em dias atuais. ?? uma conversão bem completa, é verdade, mas que sempre deixa a dúvida no ar: será que já não poderia ter sido feita antes? [t2]Guerra moderna[/t2] Diferente dos outros games da série, "Call of Duty 4: Modern Warfare" tira a ação da franquia da 2ª Guerra Mundial e coloca a ação em duas frentes em momentos recentes, para se beneficiar de armamentos, veículos e cenários modernos. O enredo se divide basicamente entre dois pontos de vista. Numa ponta está um soldado novato da SAS, as forças especiais do Reino Unido, enquanto, em outro arco, está um fuzileiro dos EUA. Os dois atuam em situações que podem levar perigo para o ocidente: numa delas, um país do Oriente Médio sofre um golpe de Estado, e o novo governo militar declara uma guerra santa contra o "Grande Satã"; em outra, ultranacionalistas russos também planejam um grande ataque global. O roteiro não é dos mais inspirados e parece pegar emprestado elementos de vários filmes famosos, como "Falcão Negro em Perigo", numa mistura que só consegue empolgar por conta das reviravoltas na trama ou na mecânica. Isto porque há trechos em que o jogador muda de papel e passa a manejar, por exemplo, a metralhadora de um helicóptero. Há diversos momentos surpreendentes do decorrer da aventura para segurar a atenção do jogador. [t2]Reflex[/t2] O Wii recebe o game praticamente na íntegra e, para justificar o "Reflex" no título, mostra o suporte total ao Wii Remote e Nunchuk. Não é mais novidade na plataforma, mas é sempre bom utilizar o ponteiro do controle para mirar e atirar em um jogo de tiro em primeira pessoa, especialmente se você possui o acessório Zapper, que simula uma arma de fogo. Há uma boa quantidade de opções para customizar a mira e comandos, ainda que a resposta nunca seja muito natural como em outros games da plataforma, inclusive da própria Activision. Um aspecto fundamental de "Modern Warfare" é o da jogatina online, que também foi conservado no Wii, ainda que com número reduzido de participantes - 10 no Wii contra 18 no Playstation 3 e Xbox 360. O modo multiplayer é muito bacana pois cria uma espécie de ranking para premiar os jogadores com pontos de experiência, o que garante espaço para customização de avatares e desbloqueio de novos tipos de partidas. Nos testes a conexão foi bastante satisfatória, sem problemas de lentidão ou desconexões. Só que fez falta o suporte a chat com voz, o que deixa tudo meio caótico e sem estratégia. Tirado de "World at War", há também a possibilidade de chamar um amigo para te dar cobertura no jogo, em que ele deve controlar um segundo cursor de tiro. Os gráficos e som, claro, sofreram com o processo de conversão. O Wii é bem mais modesto nos aspectos técnicos do que seus rivais e apresenta um visual bem mais apagado e serrilhado, com menos detalhes e animações, mas é algo esperado. Já diante de seus concorrentes diretos de plataforma, "Modern Warfare" tem seu moral elevado, ainda que com certos abalos. Ganha destaque pela variedade de modelos e efeitos volumétricos por exemplo, mas decepciona na irregular taxa de quadros de animação, que às vezes engasga. Em geral, não é o tipo de game que chama a atenção daquele que já curtiu o título nos outros consoles ou no PC. ?? um lançamento voltado para aqueles que só jogam mesmo no aparelho da Nintendo e são marinheiros de primeira viagem na grife. [t2]Considerações[/t2] "Call of Duty 4: Modern Warfare Reflex" é uma conversão tardia do grande sucesso de 2007, que vendeu mais de 13 milhões de cópias. Depois do lançamento de "Call of Duty: World at War" no ano passado, para todas as plataformas, fica aquela sensação de descaso no ar, como se este fosse um lançamento de consolação para os donos de Wii, enquanto os outros consoles recebem o novíssimo "Modern Warfare 2". Ou, quem sabe, uma sofisticada peça de marketing para fixar a marca e fortalecer o burburinho em torno da continuação. De qualquer forma, independente do que possa representar, o game para a plataforma da Nintendo é uma grande pedida para os fãs de ação que ainda não tiveram a oportunidade de curtir a grife. Trata-se de um pacote atraente, que conta com uma campanha principal cinematográfica e cheia de surpresas complementada por um modo multiplayer robusto e eficaz.
Fonte: Uol Jogos
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label