.
7

Análise do jogo "Legacy of Kain: Soul Reaver 2" para PC escrito por Outer Space

Escrito por Outer Space, nota 7 de 10, enviado por Giordano Trabach,
A vampirada da série Legacy of Kain finalmente está de volta, em um mais novo episódio que tenta retratar a eterna guerra entre Raziel e o poderoso Kain. Desde o começo de Soul Reaver 2 podemos perceber uma coisa: Ele é a cara do primeiro Soul Reaver, obviamente com um visual mais moderno e algumas novidades, porém a base é a mesma. E essa característica foi responsável por lhe render qualidades, mas também defeitos. No geral, quem não é familiarizado com a série vai ficar perdido em alguns momentos de SR2, principalmente no início. Primeiro porque a história dá continuidade aos acontecimentos do primeiro Soul Reaver sem fazer menções a ele. Ou seja, se você sabe como foi a história do primeiro, realmente entenderá o que diabos está fazendo ali, se não, a única coisa que vai ficar clara é que Raziel está querendo acertar suas contas com seu inimigo número um, Kain. E além de comer mosca com a história, você também não vai entender direito como se utiliza algumas funções e magias do jogo. A primeira fase é tipo uma missão de reconhecimento, mas desempenha muito mal o papel de mostrar ao jogador como controlar Raziel e utilizar seus poderes. Por este motivo, um tutorial detalhado faz uma falta danada, e fatalmente vai fazer várias pessoas procurarem um FAQ pela Internet para aprender algumas artimanhas, como a mudança dos mundos para solução de enigmas. Agora, quem jogou no Soul Reaver original, se sentirá em casa. Um dos pontos fortes do primeiro, que era a boa variedade e qualidade dos enigmas, está de volta nesta continuação. Estes enigmas exigem a utilização da sua massa cinzenta para serem solucionados e isso traz uma boa variação de estilo, não deixando tudo girar em torno apenas da ação desenfreada e repetitiva. A troca de mundos - entre o dos vivos e dos mortos - continua a ser o destaque não só pelos efeitos visuais, mas por trazer poderes e atributos diferentes a Raziel. Um dos defeitos do primeiro jogo da série, que era a inconstância e a grande variação entre bons e maus momentos, continua a acontecer no novo jogo. A ação é bacana, o empalamento está de volta ainda mais sangrento e as batalhas continuam a ser bem animadas e interessantes. O grande problema é que, entre socos e pontapés, seqüências enormes de vídeos aparecem explicando a história com diálogos muitas vezes maçantes que quebram totalmente o clima. Mesmo quem é fã da série fatalmente terá uma sensação de coito interrompido em algum momento. A jogabilidade de Soul Reaver 2, pelo menos na versão do PC, é outra coisa com altos e baixos. O controle de Raziel não é dos melhores, e mostra que não foi balanceado corretamente quando muitos inimigos aparecem na tela simultaneamente. O sistema de trava de mira é pouco eficaz nestes momentos e pode fazer com que você passe raiva em situações de muita ação. O primeiro Soul Reaver tinha um visual muito acima da média de sua época (1999), e com alegria que eu digo que o segundo segue o caminho do irmão mais velho, ainda com gráficos, texturas e efeitos melhorados. Ele não chega a ser impressionante, mas mostra que a Crystal Dynamics se preocupou em fazer um jogo com boa qualidade gráfica. [t1]O Veredicto:[/t1] Soul Reaver 2 parece demais com seu irmão mais velho, o primeiro Soul Reaver, o que pode torná-lo uma experiência repetitiva para os amantes de novidades. Mesmo assim, ele continua com os atributos que o tornam um bom jogo, como um visual de qualidade, uma ação gostosa e enigmas inteligentes. Merece a atenção de quem é fã da série ou do gênero. [t2]Prós:[/t2] + Visual de muita qualidade; + Clima pesado, bem no estilo do Soul Reaver 1; + Enigmas continuam inteligentes e a ação é divertida; [t2]Contras:[/t2] - Por parecer muito com o primeiro jogo, ficou nada original; - Seqüências de vídeo em grande quantidade quebram o clima; - Controles não estão dos mais agradáveis; - Quem não conhece a série vai ficar bem perdido, principalmente no início do jogo.
Fonte: Outer Space
Giordano Trabach
Enviado por Giordano Trabach
Membro desde
23 anos, Espírito Santo
label