.
9

Análise do jogo "Shadow of the Colossus" para PS2 escrito por GameVicio

Escrito por GameVicio, nota 9 de 10, enviado por Natan Carlos,
[title]Introdução[/title] Shadow of the Colossus é um jogo feito pela Team ICO em 2005, lançado exclusivamente para PS2. Este é um dos jogos mais populares do console. Ao lado de God of War, talvez este seja o melhor game da plataforma. Isso pela série de adeptos e fãs, que realmente aprovaram o jogo. Trata-se de um game misterioso, onde envolve uma história que é preciso ter bastante atenção para compreendê-la. Jogabilidade interessante, gráficos muito bem feitos, sons e trilha sonora belíssimos, história misteriosa e bastante surreal. Shadow of the Colossus chega para colocar você em uma experiência nova, fugindo dos games tradicionais. [title]Enredo/História[/title] A história de Shadow of the Colossus parece ser muito confusa para muitos, e bastante interessante para outros. O fato é que Wander (nome do Personagem Principal) traz uma garota chamada Mono, aparentemente morta a uma terra proibida. Wander vem acompanhado do seu cavalo Agro, e eles param no Shrine of Worship (Templo de Adoração), que fica no meio do lugar a frente de uma ponte. Ele põe o corpo sobre o altar no Templo, então surge uma voz misteriosa de uma entidade não-humana chamada Dormin. Wander então pede a Dormin para fazer Mono voltar à vida, mas assim ele terá que desafiar e destruir os misteriosos habitantes do local: 16 Colossos gigantescos. Entretanto, segundo Dormin, um preço será pago após isso. Para enfrentar tais monstros, ele tem que usar a Espada Ancestral, que é a única que pode ser usada nessa ???missão???. A história é interessante, mas, claro, é preciso jogá-lo para entendê-la profundamente. [title]Agro: um grande parceiro...[/title] Neste game você poderá usar um cavalo para facilitar algumas coisas. Eis então agro, o cavalo negro de Wander. Agro é muito útil: facilita a locomoção na gigantesca península proibida e até nas batalhas contra os 16 humanóides. O jogador pode ver claramente a grande parceria e amizade entre Wander e Agro. Com um simples assovio de bem longe, você pode encontrá-lo caso o tenha perdido de vista. Essa foi uma ótima idéia dos produtores do game, que é quase que uma novidade, pois não são muitos games desse gênero que se usa cavalo. [title]Armas[/title] As armas do jogo são basicamente essas: uma espada e um arco e flecha. Para vencer alguns colossos é exigido usar a espada, em outros o arco e flecha, e na maioria das vezes: ambas as armas. O arsenal deste game é mesmo pequeno, porém caso o jogador queira terminá-lo novamente, abrirá um modo que contém novos itens a serem usados. [title]Os mistérios de Shadow of The Colossus...[/title] Este é um dos pontos que sempre fazem os jogadores jogarem-no por mais de uma vez. Há boatos na internet que talvez possam existir locais misteriosos ou até mesmo Colossos escondidos. E realmente têm algumas dessas coisas. Alguns, claro, são apenas boatos, não existem, porém outros existem e irá exigir bastante inteligência dos jogadores para descobri-los. [title]Jogabilidade[/title] A jogabilidade do game é relativamente simples. Jogadores casuais talvez vão encontrar dificuldades no começo do jogo. Isto por que pode exigir bastante atenção do jogador em momentos como ficar dependurado e o momento certo de atacar os colossos. Caso errem nisso, cada erro poderá ser fatal. A jogabilidade em relação ao cenário é muito bem feita. O jogador pode contar com itens que aumentam a barra de vida, em alguns colossos lugares altos podem ser essenciais, e como já foi dito, Agro também ajuda muito. Muito interessante a "barra de força" que determina a força que Wander tem em determinado momento. Ela vai diminuindo enquanto o jogador fica dependurado ou usa a espada. Para voltar ao normal, basta encontrar um lugar para que fique em pé e que não haja excesso de movimentos. Para descobrir a localidade de cada colosso, usa-se a espada com o auxílio da luz solar. Wander ergue a arma diante dos raios solares, e os mesmos irão indicar o caminho certo para o próximo adversário. [title]O modo de matar cada Humanóide[/title] Para acabar com os colossos, o jogador terá que descobrir o ponto fraco de cada um. Isto quer dizer que não vale a pena esperar que uma forma de enfrentar um colosso seja parecida com a de outro. Cada um tem a forma própria de ser derrotado, sendo assim, um dos pontos fortes do game. Alguns colossos podem ser derrotados normalmente em terra firme, apenas ao subir nas suas costas e atacá-los nos pontos fracos. Outros terão de ser derrotados no ar, então o jogador deve ter bastante atenção para se manter em equilíbrio. Também há aqueles que têm que ser derrubados, ou subirem em locais altos para revelar seu ponto fraco. A variedade nesse caso será grande. [title]Cenários e Gráficos[/title] Os cenários e gráficos são muito bons. As águas e gramas, por exemplo, foram impressionantemente bem elaborados. Os colossos bem desenhados, com formas surreais e algumas vezes até medonhas. As "áreas de combate" não atrapalham em nada o jogador. Sempre são áreas bem grandes e com bastante espaço. Assim, nem a câmera (que é vilã nesse quesito em determinados jogos) não atrapalha na jogatina. Este com certeza é um dos gráficos mais bem desenhados do Playstation 2. Porém, o rosto do Wander tem certos traços femininos, que não combina muito com a personalidade dele. Nisso, os designers ficaram devendo. [title]Sons e Trilha Sonora[/title] Os sons também são ótimos. Efeitos de movimentos e ataques dos colossos, o barulho dos animais, o galope do cavalo e as falas foram muito bem feitos. A trilha sonora durante as batalhas vai de acordo com o temperamento de cada colosso. Se o colosso for muito violento, uma música mais "assustadora" e com certo suspense tocará. Caso o colosso for mais "calmo" uma música bem tranqüila irá ecoar. Talvez sons e trilha sonora seja o melhor ponto do game. [title]O sentimento triste das Sombras...[/title] O nome Shadow - que tem como significado traduzindo para o Português: Sombra ??? por si próprio já tem um sentimento triste, fechado, escuro. Em alguns momentos no jogo, pode sim sentir certa tristeza ou dó. Isto porque Shadow of The Colossus é um game muito triste, pois se vê sozinho naquele lugar imenso, o personagem principal só fala uma coisa no game INTEIRO (que é Agro), além da tristeza refletida no rosto de Wander ao ver a moça lá imóvel estendida no altar. Com essa missão de apenas matar para conseguir, e ainda por ter um final bem frustrante, alguns (como eu mesmo) podem se sentir "mal" psicologicamente ao jogar este game. [title]Zerei, mas já acabou? Não![/title] Shadow of The Colossus, assim como muitos games têm alguns novos modos que se abrem após terminá-lo a primeira vez. Isso é muito bom, porque sempre terá algo a fazer neste game. Não irei revelar o que se abre depois, mas com certeza o jogador vai gostar caso consiga completar as outras coisas que posteriormente virão. [title]Contras[/title] Os contras são poucos. A câmera não é tão boa, às vezes ela atrapalha um pouco em cenários com bastantes árvores e outros detalhes. E às vezes quando se anda ela vira para uma posição nada agradável. Os controles em alguns casos também são falhos (como subir no cavalo). O Agro é muito útil, porém ele parece meio "medroso" e não pula de determinadas alturas, assim atrapalha e muito chegar aos colossos. Outro ponto complicado é de ficar em equilíbrio em cima de determinados monstros. Alguns se mechem muito, deve ter bastante paciência. [title]Conclusão Final[/title] Um game de aventura tão completo quanto esse não deve surgir no PS2. Shadow of the Colossus é um game muito popular, que fez muito sucesso. A mistura de tudo isso que disse aqui, faz dele realmente impressionante. Para quem ainda não jogou, vale à pena jogar, o game pode ser curto para alguns e grande para outros. Mas cada minuto pode ser bem aproveitado em Shadow of The Colossus. [title]Notas[/title] Enredo: 8.5 Jogabilidade: 8.7 Gráficos: 9.5 Áudio: 9.8 Nota Final: 9.0
Fonte: GameVicio
Natan Carlos
Enviado por Natan Carlos
Membro desde
22 anos, Montes Claros - MG
label