.
9.3

Análise do jogo "Red Dead Redemption" para X360 escrito por GameVicio

Escrito por GameVicio, nota 9.3 de 10, enviado por beckyolt,
[img]hide:aHR0cDovL2ltYWdlcy5ici5zZnRjZG4ubmV0L2JyL3Njcm4vOTYwMDAvOTY3MTIvcmVkLWRlYWQtcmVkZW1wdGlvbi1zY3JlZW5zYXZlci0xLmpwZw==[/img] Lançado em 18 de Maio de 2010 pela Rockstar Games, Red Dead Redemption é um jogo de mundo aberto que se passa no Velho Oeste americano - uma temática raramente explorada pelos jogos. Para um tema quase nunca explorado nessa indústria, o jogo se saiu incrivelmente bem, vendendo mais de 12 milhões de cópias, ganhando uma enorme quantidade de prêmios e sendo chamado não só de o melhor jogo do ano, mas um dos melhores jogos já feitos. [t1]HISTÓRIA[/t1] O jogo se passa no Oeste americano em 1911. O Velho Oeste está morrendo. Com a industrialização, modernização e desvabramento das últimas fronteiras, coisas como foras da lei, assaltos a trens e duelos sob o sol do meio dia parecem ser coisas do passado. Assim, o governo está decidido a trazer lei e ordem aos últimos lugares onde as velhas tradições ainda vivem: Nesse caso, o estado de Nova Austin. Isso afeta diretamente o protagonista: Você controla John Marston, um ex fora-da-lei arrependido. John vivia numa gangue e considerava seus parceiros como irmãos. Mas conforme a gangue ficava maior e mais forte John percebeu no que seus amigos estavam se transformando e começou a ter sérias discussões com estes - até que em um de seus assaltos, quando John é atingido por uma bala perdida, ele é abandonado pelos homens que chamava de irmãos. Ele decide então sair da vida de crime e levar uma vida honesta, levando sua esposa - a ex prostituta da gangue - e o filho que teve com ela. As coisas não são tão fáceis. Anos mais tarde, quando impiedosos agentes federais sequestram sua esposa e filho e ameaçam a vida deles caso John não cace e traga á justiça seus três antigos camaradas, o herói então embarca numa jornada através do Oeste americano e do México para enterrar seu passado sangrento e ter a chance de redenção. [img]hide:aHR0cDovL25hc2VuNzUuZmlsZXMud29yZHByZXNzLmNvbS8yMDExLzEwL3JlZC1kZWFkLXJlZGVtcHRpb24tMi5qcGc=[/img] Todos os elogios não foram exageros: A história de Red Dead Redemption é , sim, uma das melhores já feitas dessa geração. Você é transportado por cenários magníficos - como o estado de Nova Austin, infestado de foras-da-lei, até o estado de Nuevo Paraiso, no México, enfrentando uma sangrenta revolução contra o governo. O enredo em si é excelente, mas o trunfo mesmo de Red Dead são seus personagens. O elenco é imenso e todos eles têm personalidades únicas e interessantes, desde Nigel West Dickens, um hilário vigarista, , Leigh Johnson, o xerife de uma cidadezinha sem lei, até Augustín Allende , um corrupto e impiedoso coronel mexicano, Landon Ricketts, um velho e aposentado pistoleiro e lenda do Oeste, ou o próprio John Marston, um cansado e velho bandido que tenta se livrar de seu passado. O diálogo é extremamente maduro e bem escrito, e o final do jogo é provavelmente um dos melhores já feitos .O jogo é , em suma, uma história simplesmente sensacional. [b]HISTÓRIA: 10/10[/b] [t1]GRÁFICOS[/t1] Para um jogo de console e lançado há dois anos, Red Dead ainda possui gráficos impressionantes. A animação, para começar. Os rostos dos personagens são incrivelmente expressivos. A movimentação , dos cavalos e dos personagens, é impecável. Os cavalos flexionam os músculos de maneiras diferentes dependendo da velocidade, e quando as quedas de cima deles são perfeitamente convincentes. Mas o que impressiona mesmo é o mundo. O nível de detalhe é excelente: A vegetação é extremamente detalhada , com cactos se balançando ao vento, coiotes, pássaros e coelhos prosseguindo com suas rotinas calmamente até você aparecer e espantá-los. As cidades, especialmente, são bastante bem-feitas e realistas. E por fim há a iluminação e os efeitos: A poeira se levanta sob os cascos dos cavalos, o sol intenso e o calor distorcem a sua visão no deserto - fazendo com que a vegetação pareça indistinta e borrada - e o pôr-do-sol é fantástico. É um jogo que provavelmente não vai deixar de impressionar por muito tempo. [img]hide:aHR0cDovL3Rlcm1pbmFsZ2FtZXIuY29tL3dwLWNvbnRlbnQvdXBsb2Fkcy8yMDEwLzA0L3JlZF9kZWFkX3JlZGVtcHRpb25fMi5qcGc=[/img] [b]GRÁFICOS 9/10[/b] [t1]JOGABILIDADE[/t1] Red Dead Redemption é, como muitos jogos da Rockstar, um jogo de mundo aberto, com a maior parte do mapa disponível para exploração no começo e sendo desbloqueado á medida que você avança na história. O jogo tem quase tudo que você esperaria fazer no Velho Oeste: Roubar bancos? Trens? Procurar tesouros? Duelos? Partidas de pôquer? Tudo está incluído. Uma pena, no entanto, é que o fato que algumas dessas coisas não são nem de longe tão excitantes quanto podiam e deviam ser. Roubar trens e bancos sendo os maiores dois exemplos: Muitos fãs esperava que os trens fossem lotados de pessoas e com vários passageiros armados, mas os trens que você encontra no jogo frequentemente só têm 5 ou 6 pessoas, nenhuma armada, o que faz os assaltos bem monótonos. Isso é ainda pior nos bancos: Você simplesmente entra no banco, destranca um cofre - através de um minijogo no qual você precisa acertar a combinação - e sai. Isso é, sem nada como render guardas e cidadãos indefesos apontando armas para eles. Os próprios bancos em si são minúsculos. Apesar dessas coisas que poderiam ser bem melhores, o jogo compensa isso com muitos recursos interessantes, como o Dead Eye. Uma coisa clássica em velhos filmes de faroeste é quando o protagonista mira e atira em câmera lenta matando vários inimigos de uma vez. É o que acontece no jogo: É possível entrar no Dead Eye para matar muitos inimigos antes de eles poderem reagir, algo frequentemente útil já que não raramente você enfrenta cinco ou seis inimigos de uma só vez. Há três níveis de Dead Eye, cada um melhor que o outro, desbloqueados conforme você avança no jogo. Dead Eye, aliás, é uma parte essencial dos duelos: Durante um jogo vários NPCs podem se aproximar de você e desafiá-lo para um duelo mortal. [img]hide:aHR0cDovL2Jsb2dzLnBvcHphcmEuY29tL21lZGlhLzEyLzIwMDkxMjAxLXJlZF9kZWFkX3JlZGVtcHRpb25fMDAuanBn[/img] O duelo é basicamente um minijogo no qual , depois de puxar a arma, você tenta encher uma barra ao lado direito da tela mais rapidamente que o seu adversário apertando vários botões: Quem encher primeiro é o vitorioso. Pode-se sacar a arma antes ou depois do sinal dado na tela, mas quem puxa a arma antes do sinal, apesar de ter uma vantagem de tempo, tem a mira um tanto deslocada do inimigo. Os duelos são sempre divertidos de se jogar, porquê sempre é possível perder. Para lutar com seus inimigos, seja em duelos ou em tiroteios, há uma boa seleção de armas: Desde a clássica Sawed-Off Shotgun - estrelada na capa do jogo - até outros como a famosa repetidora Winchester o revólver Schofield, ou o rifle Buffalo, dentre muitos outros. Embora as armas sejam similares na aparência, cada uma passa uma sensação muito diferente ao atirar. Há também armas inusitadas como uma corda, com a qual é possível enlaçar inimigos e arrastá-los a cavalo! [img]hide:aHR0cDovL3d3dy5jby1vcHRpbXVzLmNvbS9pbWFnZXMvdXBsb2FkL2ltYWdlL2V2ZW50cy9wYXhlYXN0L3JlZC1kZWFkLWRyYWdnaW5nLmpwZw==[/img] O mundo também possui várias outras ocupações além da história principal. Há varios desafios de caça, por exemplo, que desafiam o jogador a caçar uma certa quantidade de animais. Ou cartazes de "Procurado", que oferecem ao jogador uma recompensa caso ele mate ou capture foras-da-lei escondidos em vários lugares ao redor do mapa, minijogos de pôquer e Blackjack - que dão muito dinheiro - e até mesmo alguns trabalhos, como vigia noturno, que exige que você vigie uma certa cidade durante uma noite, apartando brigas de bêbados ou defendendo a cidade contra foras da lei. Além dos trabalhos também há vários eventos que ocorrem aleatoriamente no jogo: Desde alguns que não são influenciados pelo que você deseja, como um grupo de bandidos esperando para lhe emboscar na estrada, até outros nos quais você pode intervir, como uma prostituta sendo atacada por um bêbado ou um dono de loja pedindo que você recupere o dinheiro roubado por um bandido. [img]hide:aHR0cDovL21lZGlhLnJvY2tzdGFyZ2FtZXMuY29tL3JvY2tzdGFyZ2FtZXMvaW1nL2dsb2JhbC9uZXdzL3VwbG9hZC9yZHJfaG9ub3JmYW1lXzAzLmpwZw==[/img] Caso você opte por ações favoráveis a sua barra de Honra aumenta. Isso afeta algumas coisas no mundo: Você recebe preços menores em lojas e o povo pode fingir não ver alguns pequenos crimes que você comete, como roubar cavalos. Ter uma honra alta, no entanto, pode ser perigoso em alguns lugares, como a cidadezinha de Thieve's Landing, infestada de bandidos que podem te atacar sem nenhum motivo além de você ser um mocinho no meio de bandidos. Matar inocentes e cometer crimes bárbaros levam sua Honra pra baixo - e de quebra, ter uma recompensa posta pela sua cabeça e fazer com que tanto a lei quando caçadores de recompensas venham atrás de você. Também há a Fama, com a diferença que ela não é afetada pela sua honra: Você pode ser um bandido famoso ou um herói famoso. Por fim, há o multiplayer. Há vários modos de jogo - como o Free Roam, que coloca o mapa inteiro á disposição dos jogadores, deixando eles fazerem o que quiserem, desde matar uns aos outros até caçar animais ou esconderijos gangues de bandidos, ou o Shootout, que dispõe os jogadores em times com o objetivo de matar o outro time. Embora no começo você tenha apenas um revólver ruim e uma mula para cavalgar, conforme você mata jogadores ou ganha partidas desbloqueia-se armas e montarias melhores e até mesmo novos personagens para usar nos jogos. O multiplayer, no entanto, não aproveitou nem de longe todas as possibilidades que tinha. Há vários defeitos - principalmente no Free Roam, como o fato de quase não haver NPCs no multiplayer, o que faz com que não seja possível sair matando gente com um amigo, ou o fato de os jogadores praticamente ficarem espalhados por todo o mapa sem contato nenhum com os outros. Algo que também pode incomodar os jogadores é o fato de haver poucas cidades e elas serem pequenas. Sim, é o Velho Oeste, as cidades eram pequenos redutos de civilização em terras áridas e perigosas, mas simplesmente há muito espaço vazio não usado dentro do jogo. E o fato de haver menos NPCs do que nos jogos GTA faz com que não seja tão divertido sair matando civis. Embora o jogo tenha várias possibilidades desperdiçadas - como um multiplayer com mais NPCs ou roubos á bancos e á trens mais divertidos, Red Dead Redemption não deixa de ser um jogo bastante divertido de se jogar. [b]JOGABILIDADE: 9/10[/b] [t1]SOM[/t1] Red Dead Redemption é um jogo cujo som consegue levar qualquer um até o Velho Oeste. Para começar, há a trilha sonora inesquecível. Todas as músicas são em clássico estilo de faroeste e simplesmente ficam na memória de qualquer um: Poucos jogos passam memórias tão intensas como cavalgar sob o sol do Oeste com uma melancólica melodia de violão tocando em Red Dead Redemption. Um exemplo das fabulosas trilhas sonoras sendo esta, Far Away - ganhadora de vários prêmios de melhor música em um jogo - que toca ao entrarmos pela primeira vez no México: [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=5oWKCp102ic[/youtube] Além da trilha sonora, também há a atuação de voz impecável. Não tem nenhum personagem cuja voz soe forçada ou pouco natural - pelo contrário, as dublagens dos personagens soam tão bem e se encaixam tão perfeitamente que é difícil imaginá-las melhores. E por fim, há os efeitos de ambiente, tão bons quanto o resto: As armas têm todas sons violentos e satisfatórios, e os ruídos da vegetação se balançando sob o vento, os abutres crocitando e os sons da civilização, com viajantes saudando uns aos outros, cavalos relinchando e conversas por toda parte. Rockstar Games fez um trabalho simplesmente impressionante nesse aspecto. [b]SOM: 10/10[/b] [t1]DURABILIDADE[/t1] A história single-player de Red Dead Redemption pode levar em torno de 20 horas para completar e depois disso há várias distrações, como missões secundárias, desafios, minijogos e o multiplayer. Como o multiplayer não é tão memorável assim ele não contribui muito para que o jogo demora muito até ficar enjoativo. Mesmo assim, somando tudo, dá para jogar em torno de 50 horas ou mais sem que o jogo fique entediante. [b]DURABILIDADE: 8.5/10[/b] [t1]CONCLUSÃO[/t1] Red Dead Redemption é, como pode-se ver, um jogo magnífico, com uma enredo sensacional, personagens memoráveis com ótima atuação de voz , bons gráficos e jogabilidade e som e trilha sonora inesquecíveis. O jogo não é perfeito - o multiplayer poderia ter sido bem melhor e coisas como assaltos a bancos e trens poderiam ter sido mais bem-feitas, mas isso não faz com que Red Dead Redemption deixe de ser não apenas um dos melhores jogos da geração, mas um dos melhores jogos já feitos. [b]PRÓS[/b] - História sensacional com diálogo cativante e maduro e personagens incríveis e memoráveis. - Trilha sonora e dublagem magnífica - Tradicional jogabilidade Rockstar, simples e divertida - Animação dos animais e das pessoas ótima e natural - Gráficos bonitos até hoje, fantástica iluminação [b]CONTRAS[/b] - O multiplayer poderia ter sido muito mais bem explorado - Poucas cidades e menos NPCs do que nos outros jogos da empresa - Várias coisas , como assaltos a bancos e trens , poderiam ter sido mais bem feitos [b]NOTA FINAL: 9.3/10[/b]
Fonte: GameVicio
beckyolt
Enviado por beckyolt
Membro desde
label