.
8

Análise do jogo "HellSinker" para PC escrito por GameVicio

Escrito por GameVicio, nota 8 de 10, enviado por Anônimo,
HellSinker é o segundo shooter do grupo Ruminant's Whimper, um grupo que, usando o nome de "Inudon Empire", foi responsável pelo lançamento do shooter gratuíto RadioZonde. O jogo conta a história de um grupo conhecido como Graveyard que parte viagem em direção a uma torre chamada Cardinal Shaft que por alguma razão entrou em pane e a humanidade dependia dela para sobreviver. Entretanto, por duas tentativas o grupo foi rechaçado por máquinas conhecidas apenas como Prayers. Após analizar melhor sobre os Prayers, o Graveyard parte para uma terceira tentativa de se infiltrar na torre e solucionar o problema. [img]hide:aHR0cDovL3MyLnBvc3RpbWcub3JnLzc3NDZqYWk0cC9Ic2xvZ28uanBn[/img] [t2]Jogabilidade[/t2] Assim como em seu antecessor espiritual RadioZonde, HellSinker oferece inicialmente 3 personagens cada um com um jeito extremamente distinto de jogar. Deadliar se vale principalmente de golpes de curta distância e de sua Mitlestoe (uma espécie de fada) que pode ser acionada em qualquer posição na tela e se mover de acordo com os movimentos do jogador ajudando tanto no poder de fogo como também na coleta de itens. Fossilmaiden tem tiros ligeiramente dispersos e sua Mitlestoe é capaz de criar uma espada de energia que pode ser direcionada em 8 posições além de poder destruir qualquer inimigo fraco numa área delimitada. Já Minogame não dispõe de nenhuma ajuda e seu repertório de tiros embora extremamente poderoso, requerem um certo tempo de carga para que sejam usados com eficácia. Há ainda um quarto personagem que pode ser destravado caso um certo requerimento seja satisfeito entretanto ele tem 4 diferentes tipos de arsenais o que na prática faz com que o jogo te ofereça 8 personagens. HellSinker possui 8 fases além de uma fase bonus e futuramente é possível destravar uma variação das 3 primeiras fases (um pouco mais difíceis) a escolha do jogador. No que se refere a sua dificuldade felizmente o jogo não chega a crueldade de RadioZonde mas ainda assim, o jogo é tolerante com seus erros e te dá várias chances de você se recuperar mas sem abrir mão de seu desafio elevado. Um exemplo disso é o sistema de vidas do jogo: cada personagem deve coletar uma determinada quantidade de corações para ganhar uma vida. Caso o jogo perceba que o jogador está perdendo suas vidas rápido demais (principalmente no começo do jogo), aos poucos a quantidade de corações vai aumentando por conta própria até ganhar uma vida extra. Sem contar que, a cada morte, você ganha uma quantidade de corações podendo até mesmo ganhar uma vida extra quando for atingido. Além disso o sistema de ranking é extremamente maleável não se deixando limitar apenas a ações como destruir inimigos antes deles atirarem, o uso de bombas e sua posição na tela. Dependendo de certos fatores, o jogo chega a oferecer items que podem aumentar ou diminuir a dificudade progressiva do jogo. [img]hide:aHR0cDovL2ltZzIwLmltYWdlc2hhY2sudXMvaW1nMjAvODM0OS9keXdzLnBuZw==[/img] [i]Glorious Symbol, o chefe da segunda fase, pode ser considerado o 'batismo de fogo' de todo jogador iniciante de HellSinker. Pois é um chefão que obriga o jogador a se acostumar e aprender o quanto antes os comandos do personagem que foi escolhido.[/i] [t2]Sistema de Pontuação[/t2] O sistema de pontuação de HellSinker é um dos mais incomuns e complexos já feitos. Para começo de conversa, existem 3 tipos de placares, Spirit (que é o principal), Kills e Tokens. Entretanto dependendo de sua meta, a partida é jogada de maneira totalmente diferente. A pontuação principal do jogo, Spirit, não consiste exatamente em ganhar pontos ao destruir um inimigo e sim influenciar no progresso de preenchimento de 3 barras que representam unidade, dezena e centena: Dependendo de suas ações, a barra de Spirit preenche mais rapidamente para poder efetivamente fazer pontos. Kill é basicamente quantos inimigos você destruiu só que em HellSinker vários deles tem partes menores que podem ser destruidas e que contam como um Kill também se forem destruídas diretamente. Tokens retrata apenas a quantidade de itens adquiridas ao destruir certos inimigos ou suas partes e que pegá-los pode ser arriscado pois eles sobem pelo cenário (ao contrário dos outros itens) após ficarem estáticas por um certo tempo. O jogo recompensa aqueles que conseguem manter seu estoque de vidas ao máximo também. Indicado pelo errôneo termo 'Immortal': a cada vida ganha, o jogo confere um bonus acumulativo enquanto permanecer nesta condição. E para os que buscam fazer uma pontuação alta, o jogo permite você a reduzir o limite de vidas máximas antes de iniciar a partida. [t2]Apresentação[/t2] HellSinker é um jogo 'sombrio'. Sua paleta de cores se baseia principalmente em tons de cinza e azul, raramente encontrando uma cor mais vibrante durante o percurso do jogo. Os inimigos e chefões são em sua grande maioria naves, máquinas e robôs entretanto em algumas fases o jogo assume batalhas de chefes bem no estilo de Touhou o que é verdade principalmente em sua fase bonus. Outro detalhe curioso é que o jogo pode ser facilmente o jogo de tiro que tem mais informações na tela já feito. Desde os 3 tipos de placar totalmente independentes entre si, ranking de dificuldade, poder de fogo, nível de bomba até mesmo uma área dedicada aos nomes dos inimigos. Falando em nomes, o jogo usa uma nomeclatura própria o que pode deixar algumas pessoas confusas como "Stella" para definir o Rank, "Core Signal" para definir o hitbox do personagem e "Away" para sair do jogo entre outros exemplos. [img]hide:aHR0cDovL3d3dy50ZWNobm9sb2d5dGVsbC5jb20vZ2FtaW5nL2ZpbGVzLzIwMTMvMTAvSGVsbFNpbmtlci1TY3JlZW5zaG90LTQuanBn[/img] Ele também oferece uma história. E entre uma determinada fase e outra, um vasto monólogo é apresentado. Entretanto a primeira vista a história não faz sentido algum. Na verdade a narrativa do jogo é tão fragmentada e cifrada que eu ouso dizer que ela arrisca a chegar ao nível de narrativa de jogos como Killer7: Mensagens durante a batalha contra certos chefes, alertas, até mesmo 'pseudo mensagens subliminares' aparecem em algumas partes do jogo. É um jeito bem peculiar de contar uma história ainda mais em um jogo do gênero. O problema é dividir sua atenção entre o que os personagens estão falando e desviar dos tiros inimigos druante a fase. Felizmente você poderá aproveitar os diálogos ao assitir os replays e até mesmo desligá-lo durante suas partidas. [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=0iy-F0f_gDI‎[/youtube] A trilha sonora de HellSinker é variada, indo desde músicas que usam chiptunes passando pelo tecno-trance e chegando até mesmo a músicas orquestradas. Entretanto o que realmente chama a atenção do jogo é que em certas fases as músicas acompanham a fase inteira (a fase Shrine of Farewell é um exemplo disso) além de certos acontecimentos como o surgimento de inimigos ou um determinado padrão de tiro de um chefão acompanharem a progressão da mesma. [img]hide:aHR0cDovL2kxLnl0aW1nLmNvbS92aS9YZk9pbHFfZEdxZy9tYXhyZXNkZWZhdWx0LmpwZw==[/img] [i]O Shrine of Farewell é uma fase bonus que cedo ou tarde, dependendo do seu desempenho, você deverá encarar. E será sempre bem-vinda pois para os que passam por dificuldades, poderão ganhar até 4 vidas extras nela e para os que jogam por pontos, poderão aumentar ainda mais seu placar. Entretanto, após terminar esta fase, você perde o direito de usar continues[/i] [t2]Pontos Negativos[/t2] Um dos pontos mais negativos de HellSinker é seu fraco suporte para teclados pois não é permitido configurar livremente quais teclas usar para jogá-lo: você está limitado a usar as teclas Z, X, C e V com o agravante da tecla V ser destinada ao pause quando a função de movimentação lenta, algo necessário em todo bom jogo Danmaku, está associada a tecla I por alguma razão e isso vem 'de fábrica'. Felizmente você pode ao menos mudar para qual função a tecla é destinada no setup do jogo. Ainda assim não é muito confortável jogar com os comandos 'enfileirados' um ao lado do outro, mas isso pode ser apenas coisa da minha cabeça. O complexo sistema de pontuação também pode ser um fator negativo para alguns embora isso seja contra balançeado com a presença dos placares de Kill e Token que possuem uma mecânica mais simples. [img]hide:aHR0cDovL3d3dy50ZWNobm9sb2d5dGVsbC5jb20vZ2FtaW5nL2ZpbGVzLzIwMTMvMTAvSGVsbFNpbmtlci1TY3JlZW5zaG90LTUuanBn[/img] [t2]Conclusão[/t2] Da mesma maneira que RadioZonde, HellSinker é um jogo tão metódico quanto seu antecessor espiritual. É um jogo que oferece vários personagens mas nenhum deles podem ser jogados exatamente da mesma maneira graças a diversidade de ataque e seus atributos. A presença de 3 tipos de placar dão liberdade para o jogador escolher suas metas pessoais de pontuação e isso deixa o jogo com um altíssimo valor de replay. HellSinker é um jogo desafiador e exigente mas também é um jogo capaz de respeitar suas fraquezas e te dá oportunidades para corrigir seus erros e seguir adiante em sua partida. Para finalizar, este jogo é imprescindível para todos os fãs de shooters verticais que querem jogar algo diferente dos jogos oferecidos pela CAVE ou Team Shanghai Alice com o bônus de investigar e teorizar sobre os mistérios que circundam sua história e narrativa. Mantenha sua dignidade. [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=jc6xr9o9k8c[/youtube]
Fonte: GameVicio
label